Mortificação pulpar: seu dente pode “morrer”

mortificação pulpar

A mortificação pulpar pode ser causada por cáries ou traumas que ultrapassem a capacidade de defesa do organismo

Nem todos sabem, mas os dentes podem morrer. Esse processo de degeneração tem até nome: mortificação pulpar. Ele acontece quando o tecido vivo dos interior dos dentes, a polpa ou “nervo”, morre.

A mortificação pulpar pode se apresentar de duas formas, aguda ou crônica. Quando ela está na forma aguda, os sintomas incluem dor espontânea e contínua que se intensifica pelo calor e raramente localizada. Quando a mortificação pulpar é crônica não há dor espontânea e ela só ocorre quando é provocada, por exemplo, durante a mastigação ou toque no dente.

“Eu quis até arrancar o dente de tanta dor!”

A jornalista Clarissa sofreu um caso de mortificação pulpar. Os sintomas iniciais não permitiam que ela identificasse a natureza da dor. Ela sentia sensibilidade no lado inferior direito, tanto para água gelada como para alimentos mais duros. Aos poucos ela foi piorando até a véspera de uma viagem de férias, quando sentiu uma dor muito intensa no maxilar do lado direito. Ela tentou amenizar a dor com anti-inflamatórios antes da viagem, porém, a dor se intensificou.

Clarissa procurou um dentista durante a viagem e também um pronto-socorro, mas não obteve um diagnóstico para o problema. “Eu estava até querendo arrancar o dente de tanta dor! O dentista recomendou um anti-inflamatório a base de buscofeno, mas os intervalos que eu tinha tomar foram ficando cada vez menores: foi um alívio muito fugaz”, segundo ela.

Clarissa consultou sua dentista e a própria mãe, que é médica, via Whatsapp, e ambas a orientaram a pedir um antibiótico no pronto-socorro local, apenas com essa medicação a dor diminuiu a ponto de ser identificável qual era o dente dolorido.

Resultado: a jornalista antecipou a volta pra casa, em São Paulo, onde sua dentista de confiança só chegou ao diagnóstico correto após uma longa análise e uma série de radiografias e testes para enfim identificar a mortificação pulpar .

vo-experience-vasconcelos

A causa da mortificação pulpar de Clarissa, porém, não foi identificada. Ela pode ter ocorrido meses antes dos primeiros sintomas – o aumento da sensibilidade do dente, no caso, para alimentos gelados e mais duros. Entre as causas da mortificação, podemos destacar a cárie ou algum trauma que ultrapasse a capacidade de defesa da polpa, levando-a à necrose completa.

A dentista removeu a parte necrosada e realizou um tratamento de canal no local para preservar o dente. “O tratamento levou umas três ou quatro consultas, mas eu ainda sinto esse dente mais sensível que os outros”, avalia Clarissa.

Dente morto e agora?

O tratamento é basicamente o recebido pela jornalista Clarissa. Remove-se a polpa necrosada, a limpeza e a desinfecção do interior do canal e selamento com material obturador. Em alguns casos há a necessidade de que o paciente complemente o tratamento com analgésicos e antibióticos.

Se o paciente for atendido em tempo hábil por um dentista, não há risco de perda do dente. Se a mortificação pulpar for aguda, o atendimento deverá ser imediato para conter a dor. Se for crônico, ele poderá se programar para uma futura consulta a curto prazo, pois está com um processo degenerativo em andamento na sua boca.

Como não entrar nas estatísticas da mortificação pulpar

A prevenção da mortificação pulpar se dá com uma higiene bucal adequada: com escovação após as refeições, uso do fio ou da fita dental e visitas periódicas ao dentista – assim ele poderá identificar possíveis cáries ou outros agentes irritantes da polpa no início do processo e, assim, evitar a necrose.

 

Fonte: Saúde Bucal – iG @ http://saudebucal.ig.com.br/idades/2016-12-26/mortificacao-pulpar.html

Efeitos das doenças autoimunes à saúde bucal

doenças auto imunes

Doenças autoimunes são distúrbios causados por uma reação do sistema imunológico de um indivíduo em relação aos tecidos ou órgãos do próprio corpo da pessoa. Muitas partes do corpo podem ser afetadas por essas doenças, e apesar de existirem tratamentos que controlem esses sintomas, não há cura. Algumas dessas doenças afetam as cavidades bucais e têm efeitos negativos na saúde bucal.

Entendendo as doenças autoimunes

O objetivo do sistema imunológico é defender o organismo de microorganismos invasores. Quando o sistema imunológico ataca as células e os tecidos do próprio corpo, ocorre um distúrbio autoimune. Muitas dessas doenças possuem os mesmos sintomas, como fadiga, tonturas e febre baixa. Hereditariedade e hormônios desempenham importante papel na incidência e nos sintomas das doenças. As alterações hormonais podem fazer com que o sintomas sejam modificados, às vezes para melhor e às vezes para pior. Há algumas manifestações bucais de algumas doenças autoimunes.

Doenças que afetam a saliva

A síndrome de Sjögren é a segunda doença autoimune mais comum, de acordo com a Medscape. Cerca de 90% dos doentes são mulheres, e cerca de 3% de todas as mulheres com mais de 50 anos possuem a doença. Alguns casos de síndrome de Sjögren estão associados com a artrite reumatoide. Essa doença ataca as glândulas provocando secura nos olhos, na boca e em outros tecidos do corpo. Pessoas que sofrem dessa doença podem ter problemas para comer e mastigar. A saliva de alguns pacientes tem consistência espessa e outros pacientes nem chegam a produzi-la. Em ambos os casos, esses sintomas prejudicam o paladar e a fala e aumentam a possibilidade de desenvolvimento da cárie dentária. A língua pode ficar ressecada e algumas vezes fissurada por causa da mudança na saliva. Pacientes com síndrome de Sjögren, muitas vezes contraem infecção fúngica na boca chamada candidíase. Uma boa higiene bucal e dental e consultas frequentes ao dentista são necessárias para minimizar os efeitos dessa doença.

Doenças que afetam a boca

A Doença de Crohn envolve todo o trato GI (gastrointestinal). Essa doença geralmente ocorre em pacientes na casa dos 20 e 30 anos, mas também pode ocorrer em idades mais avançada, em torno dos 60 e 70 anos. A doença de Crohn afeta a cavidade bucal em 8 a 29% dos pacientes que possuem essa doença. Os sintomas bucais da doença de Crohn incluem inchaço da gengiva, úlceras na boca e inchaço dos lábios. Esses sintomas podem causar dificuldade para comer e podem estar entre os primeiros sintomas da doença que aparecem.

O lúpus eritematoso sistêmico causa danos a partes do corpo incluindo pele, juntas e rins. Ele se desenvolve principalmente em mulheres jovens, mas pode afetar pessoas de ambos os sexos em qualquer idade. Essa doença causa febre, perda de peso e erupção em formato de borboleta no nariz e bochechas. A manifestação bucal mais significativa são as úlceras da boca; pode ser que as lesões não causem dor ao paciente.

A psoríase é uma doença autoimune da pele. Normalmente se desenvolve em pacientes na casa dos 20 e 30 anos. O couro cabeludo, os cotovelos e os joelhos ficam com placas brancas descamativas. Embora a psoríase não seja comum na boca, as lesões bucais podem ocorrer nos lábios, língua, palato e gengiva.

VASCONCELOS ODONTOLOGIA, TECNOLOGIA E EXPERIÊNCIA PARA CUIDAR DA SUA SAÚDE BUCAL EM SÃO PAULO E SANTOS. 
www.vasconcelosodontologia.com.br

Doenças que afetam o ato de engolir

A Doença de Hashimoto é uma inflamação da tireoide. É a mais comum das doenças que causam distúrbio na tireoide. As mulheres são mais propensas a sofrer dessa doença do que os homens, e muitas vezes ocorre na meia-idade. Essa doença pode causar inchaço facial, fraqueza, fadiga e sensibilidade a baixas temperaturas. A garganta pode inchar tanto que dificulta engolir.

A Esclerodermia provoca o crescimento anormal do tecido conjuntivo nos vasos sanguíneos e na pele e pode ocasionar falha no órgão. A doença pode fazer com que a pele fique espessa ou tornar a pele facial extremamente repuxada. Pessoas com essa doença podem ter problemas para engolir.

Existem mais de 80 doenças autoimunes. O número de pessoas com distúrbios autoimunes está aumentando, e muitas dessas doenças ainda são muito difíceis de serem diagnosticadas. Se sentir algum dos sintomas descritos, procure um médico com experiência no tratamento desse tipo de doenças, faça exames dentários regularmente e tenha uma boa higiene bucal para combater ou neutralizar os efeitos bucais negativos da doença.

Fonte: Minha Vida / Colgate

Batata frita e outros alimentos do tipo podem aumentar o risco de câncer

batata-frita

Comer batata frita ou assada e até mesmo aquela fatia de pão torrado pode aumentar seu risco de desenvolvimento de câncer. Em publicação recente, a Agência de Normas Alimentares da Grã-Bretanha (FSA, na sigla em inglês) alerta para o risco do consumo excessivo de alimentos ricos em amido, como pão e batata, preparados por um longo tempo em altas temperaturas.

Para diminuir os riscos, a FSA recomenda tostar, fritar ou assar o alimento até que atinjam, no máximo, uma cor dourada. O ideal é evitar consumi-los quando estiverem com uma coloração marrom. De acordo com a agência, a preparação desses alimentos em altas temperaturas eleva a produção de acrilamida. A substância é um derivado natural do processo de cozimento de comidas com muito amido. Mas estudos em animais apontaram que, em quantidades elevadas, pode ser tóxica para o DNA e levar ao surgimento de tumores.

Apesar do alerta, uma porta-voz da ONG britânica Cancer Research UK, afirmou à rede britânica BBC que esse efeito em humanos ainda não é comprovado.

Altas temperaturas

De acordo com a agência, o perigo do consumo destes alimentos está na acrilamida – substância formada por uma reação química entre os aminoácidos, açúcares e água presentes nos alimentos ricos em amido quando são preparados a mais de 120ºC. Geralmente, a cor escurecida, típica de alimentos torrados, fritos ou assados, indica a presença de acrilamida. Quanto mais escuro o alimento, mais dessa substância estará presente nele.

Embora ainda não saiba dizer a quantidade de acrilamida tolerada pelo corpo humano, A FSA acredita que estamos ingerindo essa substância em excesso.

Prevenção

Para prevenir os riscos, a agência recomenda fazer pequenas alterações no preparo da comida, como cuidar para que alimentos como pão e tubérculos fiquem no máximo dourados ao fritá-los, assá-los ou torrá-los. A FSA indica também não guardar batatas na geladeira, porque seus níveis de açúcar aumentam com a baixa temperatura, potencialmente elevando a quantidade de acrilamida produzida no cozimento. O ideal é mantê-las em um ambiente escuro e fresco, a uma temperatura acima de 6ºC.

A agência também afirma ser importante seguir à risca as instruções ao aquecer ou assar batatas e pizzas no forno e levar uma dieta balanceada, com cinco porções de vegetais e frutas por dia, além de alimentos com carboidrato.

Riscos

Os possíveis riscos associados à ingestão excessiva de acrilamida são um aumento do risco de câncer ou problemas nos sistemas nervoso e reprodutivo em longo prazo. No entanto, os níveis de exposição a essa substância são determinantes para que ela tenha ou não esses efeitos negativos.

O tabagismo também é um fato de risco associado à acrilamida. Fumar deixa uma pessoa três ou quatro vezes mais exposta à acrilamida do que não fumantes, porque a substância está presente na fumaça do tabaco.

“Queremos dar destaque a isso com nossa campanha e levar a pequenas mudanças reduzam seu consumo. Apesar de ainda ser necessário entender melhor o impacto da acrilamida, o governo e a indústria têm um papel importante para contribuir com essa redução.”, afirmou Steve Wearne, diretor de políticas da FSA, ressaltando que a maioria das pessoas sequer sabe que a acrilamida existe.

Fonte: Veja

Shows e atrações para comemorar o aniversário de São Paulo

aniversário de São Paulo 463 anos

Considerada a maior cidade do país e da América do Sul, São Paulo vai completar 463 anos amanhã. Para celebrar o aniversário da cidade de São Paulo, alguns cantores, bandas e orquestras se apresentarão em diversos cantos da capital.

A programação de shows vai trazer artistas de sucesso da MPB, samba, pagode, orquestra, rap e muito mais. Baile do Simonal com Sandra de Sá, Liniker e os Caramelows, Orquestra Bachiana e Zeca Baleiro são alguns dos nomes que aparecem na lista de shows. Confira a agenda e programe-se:

 

No Bixiga

Celebrando o aniversário de 463 anos de São Paulo, o bairro do Bixiga recebe uma programação intensa de eventos, com apresentações musicais, teatro infantil, feira de expositores e festival gastronômico. Às 14h, num palco montado na escadaria do teatro, de frente para a Rua Rui Barbosa, o Trio Virgulino inicia sua apresentação. O Mustache e os Apaches tocam no mesmo palco a partir das 17h. Na sala Sérgio Cardoso, a partir das 18h, acontece a cerimônia de entrega do Prêmio Dynamite de Música Independente, maior e mais longeva premiação voltada ao setor. O DJ Papaleo inicia seu set também às 18h no palco em frente ao teatro.

Aniversário de São Paulo no Auditório Ibirapuera

Para celebrar o aniversário de São Paulo, o Auditório Ibirapuera traz uma programação especial gratuita. O especial ‘CBN São Paulo 463 anos: a cultura compartilhada, em parceria com a rádio CBN, traz shows, bate-papos e mais ao longo da semana. A programação é encerrada no fim de semana com shows. Nos dias 28 e 29, sábado e domingo, às 17h, acontece o Especial da Escola do Auditório. Todas as formações da escola – Obinha, ano 1 (iniciação musical), Orquestra Brasileira do Auditório (OBA), Coro da Escola do Auditório e Orquestra Furiosa – sobem ao palco para apresentar o espetáculo que conta com a participação de convidados ilustres.

Sob a regência de Edson José Alves e Nailor Proveta, as formações executam o mesmo repertório do dia 25, com canções de Marcelo Jeneci, Jards Macalé, Chico César, Paulo Vanzolini, entre outros. No sábado, Macalé e Jeneci participam da apresentação ao lado dos jovens alunos. No domingo é a vez de Chico César e Xênia França.

 

Liniker e os Caramelows + Ensemble Vocal Paulista

No dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo, o grupo Liniker e os Caramelows faz show com participação do Ensemble Vocal Paulista no palco do Theatro Municipal de São Paulo. A apresentação tem início às 20h e é grátis, a retirada de ingressos acontece com 2 horas de antecedência.

 

Baile do Simonal com Sandra de Sá

O Polo Cultural e Criativo Municipal Chácara do Jockey (Jockey Club de São Paulo) recebe o Baile do Simonal com participação de Sandra de Sá. A apresentação tem início às 16h e é grátis, não sendo necessário retirar ingressos antecipadamente.

Filipe Catto canta Cássia Eller

O cantor Filipe Catto irá interpretar canções de Cássia Eller no palco do Centro Cultural São Paulo (CCSP). A apresentação tem início às 19h e é grátis, a retirada de ingressos acontece com 1 hora de antecedência.

Orquestra Bachiana e Tenor Jean William

O Theatro Municipal de São Paulo recebe a Orquestra Bachiana e o Tenor Jean William. A apresentação é grátis e tem início às 15h, a retirada de ingressos acontece com 1 hora de antecedência.

Demônios da Garoa

O grupo Demônios da Garoa se apresenta no aniversário de São Paulo em um show especial no Mercado Municipal de São Paulo. A apresentação tem início às 15h e é grátis, não sendo necessário retirar ingressos.

Você pode conferir mais atrações no site Guia da Semana

A falta de um dente pode trazer riscos à saúde geral do organismo

falta de um dente
Quando o dente da frente quebra ou você o perde, a preocupação estética pode te levar rapidamente a um dentista. Porém, quando a ausência não é visível no sorriso, geralmente costuma-se evitar a ida ao dentista. Porém, a Pesquisa Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, divulgado em 2010, mostra que mais de 3 milhões de idosos necessitam de prótese total (nas duas arcadas dentárias) e outros 4 milhões precisam de prótese parcial (em uma das arcadas).
Quando um dente é perdido, a integridade da cavidade bucal é afetada com consequências graves do ponto de vista funcional, estético e emocional. A mastigação se torna comprometida e isso pode afetar as escolhas alimentares, contribuindo para déficits nutricionais ou até mesmo o aparecimento de outras doenças.
E não é apenas isso. Frequentemente observa-se o movimento dentário através de inclinações que provocam desajustes da mordida (oclusão) e prejudicam o funcionamento normal do sistema mastigatório. A oclusão é que vai guiar todo o processo mastigatório, se falta um elemento essa ausência afeta toda a mordida e podem surgir questões ligadas à articulação temporomandibular, identificada por ruídos quando a pessoa abre muito a boca.

IMPLANTES DENTÁRIOS EM SÃO PAULO E SANTOS COM PRECISÃO E QUALIDADE DA VASCONCELOS ODONTOLOGIA.
www.vasconcelosodontologia.com.br 

A falta de dentes também dificulta a comunicação interpessoal e favorece o isolamento das pessoas. É bom reforçar que é relativamente comum a existência de dores de cabeça, ouvidos, tonturas e até alterações posturais em decorrência de problemas dentários/músculo-articulares, que muitas vezes só são diagnosticados pelo dentista após a passagem por diversas especialidades e a realização de múltiplos exames.

Além disso há também a interferência na ingestão do bolo alimentar e implica em problemas estomacais ou intestinais já que pode sobrecarregar o estômago e todo desdobramento do processo digestivo até o trajeto para o intestino. A articulação da mandíbula tem que estar sintonizada com o organismo todo. As repercussões são em menores ou maiores graus, mas podem até afetar o equilíbrio da pessoa. O maxilar superior e mandíbula fazem parte do equilíbrio harmonioso de todo o corpo.

Prevenção é o melhor remédio
A perda dos dentes dos brasileiros ainda se deve a cáries e às doenças da gengiva. A Pesquisa Nacional de Saúde Bucal mostrou que essas são as principais doenças bucais da população brasileira. A falta de prevenção é o maior problema da causa de perda dos dentes atualmente.
Opções
As próteses parciais removíveis (as quais substituem a ausência desde um a vários dentes); próteses totais (substituem a perda total de dentes de um arco dentário); próteses fixas unitárias ou múltiplas e até a reabilitações com implantes associadas ou não com enxertos ósseos e plásticas gengivais.


Fonte: Uai Saude

Dica de Cinema: La La Land

Cinema La La Land

Se você está procurando um filme para aproveitar nesse final de semana em São Paulo, não pode deixar de aproveitar a estreia da semana. Um filme que é apenas o maior premiado da história do Globo de Ouro, La La Land.

Na cena de abertura, motoristas presos no trânsito de Los Angeles saem dos carros para contemplar mais um dia de sol. Detalhe: eles cantam, dançam e fazem coreografias em cima dos capôs.

Se a descrição da sequência causou estranheza, será melhor procurar outro programa. O grande vencedor do Globo de Ouro, com 7 estatuetas, é apontado como favorito ao Oscar. O segundo longa-metragem do prodígio diretor Damien Chazelle, de apenas 31 anos, é uma celebração aos musicais da era de ouro de Hollywood. Com referências aos sapateados de Fred Astaire e Ginger Rogers e até aos modernos West Side Story e Moulin Rouge, La La Land narra a história de amor entre Mia (Emma Stone) e Sebastian (Ryan Gosling). Aspirante a atriz, ela trabalha num café e batalha em testes para conseguir um papel num filme. Ele se mostra um pianista retrô, apegado ao jazz tradicional que, por não ter dinheiro para abrir sua própria casa noturna, obriga-se a tocar canções natalinas num restaurante. Ambos têm sonhos numa cidade moldada para os persistentes.

O trunfo de La La Land

Chazelle, então promissor realizador de Whiplash, supera as expectativas. Sem um pingo de pretensão e bastante ousado em sua arrebatadora proposta visual, o cineasta (e também roteirista) faz deslizar seus personagens por locações em Los Angeles, sempre escapando do óbvio, do vulgar, do tédio. Esfuziante e melancólico, o filme combina, perfeitamente, risos e lágrimas, realidade e fantasia, o clássico e o contemporâneo, imagens e sons. Casamento tão original, criativo e harmonioso é uma espécie rara em Hollywood e, não à toa, o filme merece a cotação máxima.

 

Fonte: Veja SP

Cultura e Lazer: Basquiat no Masp em 2018

basquiat

O Masp prepara para 2018 uma exposição dedicada à obra do artista afro-americano Jean-Michel Basquiat (1960-1988). Cerca de quarenta pinturas e desenhos com foco em personagens e histórias africanas montam a primeira grande mostra do artista em mais de vinte anos no Brasil.

A partir dos anos 70, o nova-iorquino nascido no Brooklyn deixou suas marcas pela cidade americana com desenhos de grafite inconfundíveis  – e até hoje, continua sendo o grafiteiro que mais abalou o cenário estabelecido da arte.

Com um estilo figurativo próprio, cujos traços lembram uma arte quase primitiva, Basquiat causava impacto com painéis expostos nos lugares mais inusitados de Nova York. De início, suas mensagens provocativas eram assinadas com a marca “Samo”, o que causava curiosidade em quem se deparava com ela em diversos bairros.

Já na década de 80, deixou de ser anônimo, sem ignorar, porém, suas críticas culturais e sociais. Tornou-se amigo pessoal de Andy Warhol, com quem desenvolveu diversos projetos – e até o estimulou na produção de grafite em telas. Hoje, obras de Basquiat integram as coleções mais importantes do mundo.

Fonte: Veja SP

Mudanças alimentares para viver com mais saúde e qualidade de vida

mudanças alimentares para sua saúde

Se a sua proposta de ano novo foi viver com mais saúde é bom notar os benefícios de uma alimentação mais natural, rica em vitaminas e minerais. É importante variar ao máximo nos ingredientes da sua alimentação e checar os itens que entram na composição dos produtos.

1. Ingira bactérias do bem

Quando o intestino está saudável, seu organismo absorve melhor os nutrientes e fica mais resistente a doenças. Manter o equilíbrio da microbiota – o conjunto de bactérias protetoras e outros seres microscópicos – ainda evita a formação de gases, o que é estratégico não só para seu bem-estar como favorável para a redução das medidas no abdomen. Mas, se as bactérias inimigas ultrapassam o número das probióticas, consideradas aliadas, até o nível de serotonina fica prejudicado, já que 90% da produção desse neurotransmissor acontece no intestino. Resultado: mau humor e até depressão. E você ainda tem mais dificuldade de controlar o peso. Para evitar esse risco, invista em iogurtes e outros alimentos probióticos (legumes e bebidas fermentadas como kefir e kombucha). Melhor: pergunte ao seu médico ou nutricionista qual é a medida e as cepas adequadas para seu organismo. Elas também podem ser manipuladas em cápsulas ou pó.

2. Não tenha medo de consumir gorduras boas

Apesar de ela ter a fama de ser o mais calórico dos nutrientes, não deve ser dispensada nem mesmo numa dieta de emagrecimento – é só moderar na porção. A gordura favorece a absorção das vitaminas e a produção de hormônios. Além disso, reduz a carga glicêmica das refeições (diminui o risco de engordar) e sacia com facilidade. O óleo de coco é uma das opções. Por ser um triglicerídeo de cadeia média (gordura fonte rápida de energia, 10% menos calórica que o de cadeia longa), não é totalmente absorvido pelo organismo e ainda ajuda a mobilizar (e eliminar!) a gordura acumulada no organismo. O ideal é consumir o óleo in natura, batido no suco, na vitamina e até no café. O óleo também pode ser usado em receitas de bolo, muffin, panqueca ou em refogados rápidos. A dose ideal: até 2 colheres de sopa por dia. Abacate, castanhas, sementes e azeite extravirgem são outras fontes de gordura boa e, por isso, merecem entrar no seu cardápio.

 

VASCONCELOS ODONTOLOGIA É O LUGAR PRA CUIDAR DA ESTÉTICA DO SEU SORRISO, COM TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOS DE ÚLTIMA TECNOLOGIA.
www.vasconcelosodontologia.com.br

 

3. Aposte nas especiarias termogênicas

O gengibre e a canela sugeridos na primeira etapa para ajudar na queima das gordurinhas, não só aceleram o metabolismo como aumentam a energia. As pimentas vermelhas entram nessa lista – inclua no seu cardápio diário ou quando precisar de um up para os exercícios. Pode ser a dedo-de-moça (1 pedacinho pequeno com as sementes, a parte que concentra a capsaicina) ou a caiena (1 ponta da colher de café) batida no suco, polvilhada nas frutas, misturada na água aromatizada e até no bulletproof coffee.

 

4. Fuja do açúcar

Se for impossível viver sem, pelo menos diminua a quantidade, especialmente do branco, que não acrescenta nada além de calorias. Sem falar que vicia: O açúcar aciona a mesma área do cérebro que a cocaína e, assim como uma droga, você precisa aguentar um tempo sem ele para se livrar da dependência. Aprenda a apreciar o sabor natural das frutas e evite adoçar os sucos, os chás e até mesmo o café. Já a vontade de doce pode ser driblada com frutas secas ou uma sobremesa feita sem tanto açúcar. Experimente bater 1 banana congelada com 1 col. (sobremesa) de cacau e 2 tâmaras. É só uma questão de reeducar o paladar, o que não demora muito tempo: Depois de duas ou três semanas tomando o cafezinho puro, você se acostuma.

Fonte: Boa Forma

Falta de complexo B e a sua relação com os problemas bucais

complexoB

Carências nutricionais também colocam em risco a saúde bucal. E dentre os nutrientes que podem fazer toda a diferença para uma boca saudável estão as vitaminas do complexo B.

Aftas constantes, problemas diversos nas mucosas, má formações dentárias, dentes mais frágeis e quadros infecto-inflamatórios das gengivas estão relacionados a essa deficiência.

No mundo moderno, a carência dessas vitaminas continua a preocupar os especialistas em Saúde. Mesmo nos países evoluídos, verificam-se muitos casos de problemas devido à falta de complexo B na alimentação. Dietas desequilibradas estão relacionadas a essas carências.

O complexo B é um complexo de vitaminas que inclui tiamina (B1), riboflavina (B2), niancina, piridoxina (B6), biotina, ácido fólico (B12). Essas vitaminas estão associadas às gorduras e, geralmente, estão no chamado grupo das vitaminas hidrossoluveis (onde está também a vitamina C).

Por suas características, essas vitaminas são absorvidas muito rapidamente pelo organismo. Porém, elas não são armazenadas de forma apreciável, necessitando serem ingeridas com frequência.

A Vitamina B6 (piridoxina), por exemplo, quando está em falta em nosso organismo faz surgir alguns sintomas como a presença de aftas, maior dificuldade para cicatrização de feridas na boca e maior predisposição aos quadros de gengivite (que pode evoluir para a periodontite). Em quadros mais severos pode gerar também glossite (inflamação na língua) e estomatite.

A piridoxina é uma substância que favorece a respiração celular e que ajuda no metabolismo das proteínas. Consumir alimentos ricos nesse nutriente é importantíssimo. Ela costuma estar presente nas carnes em geral, nos ovos e nas leguminosas.

Outra substância que faz parte da vitamina B6 é a niancina. A sua ausência no organismo causa pelagra (caracteriza-se pelos sintomas gastrointestinais como perda de apetite, náusea, vômito e diarreia). Os sinais bucais são glossite, estomatite, ulceração da mucosa e gengivite necrosante.

Entre os alimentos ricos em Vitamina B6 estão os cereais em grãos integrais, como arroz, germe de trigo e aveia, além das carnes de aves, atum e porco; vísceras e leguminosas. A banana também é uma importante fonte dessa vitamina.

Abaixo, listamos mais algumas vitaminas do complexo B que estão diretamente relacionadas à saúde bucal. Naturalmente, não é preciso citar aqui que a carência de vitaminas sempre implica também em complicações noutros tecidos, órgãos e sistemas do nosso corpo.

Uma alimentação devidamente balanceada beneficia o organismo como um todo e nunca apenas um aspecto isoladamente. Então, a questão aqui é lembrar aquele ponto no qual sempre insistimos: a saúde começa pela boca.

Aquilo que ingerimos e a forma como cuidamos da nossa saúde bucal, invariavelmente repercute em todo o nosso organismo.

ALGUMAS VITAMINAS DO COMPLEXO B E SUA RELAÇÃO COM A SAÚDE BUCAL

Vitamina B1 (tiamina)

A deficiência da vitamina B1 pode levar à degeneração de mielina nos nervos periféricos e à conhecida beribéri, que se caracterizada por paralisia periférica e polineurite (inflamação em vários nervos), mudanças cardiovasculares e perda de apetite.

As manifestações bucais dessa carência nutricional são: inflamações, lesões e feridas  na mucosa da boca, asoalho da boca e palato (céu da boca).

Levedo de cerveja, carne, fígado, ovos, queijos, sementes, cereais integrais, vegetais verdes e folhosos são alimentos ricos nesse nutriente.

Vitamina B2 (riboflavina)

Sua carência no organismo está associada à queilite angular (infecção fungica causada por cândida nos cantos da boca), glossite (inflamação na língua), ulcerações da mucosa bucal e dermatite seborreica (descamação e vermelhidão em algumas áreas da face).

Os alimentos ricos nesse nutriente são carne, vísceras, legumes e leite.

Vitamina B12 (acido fólico e cobalamina)

A deficiência dessa vitamina pode causar anemia e mudanças gastrointestinais, causando diarreia. As manifestações bucais são queilite angular, estomatite e glossite, com ulcerações da língua.

A sua importância para a saúde bucal é tão grande que têm sido realizados estudos com tratamentos de doença periodontal e administração de ácido fólico para os pacientes, com o objetivo de reduzir a inflamação gengival.

Os resultados dessas suplementações para a cura de pacientes com a doença periodontal têm sido bastante positivos, mas é sempre bom lembrar que a ingestão de nutrientes através da alimentação balanceada é sempre a primeira e melhor alternativa.

Os alimentos ricos em vitamina B12 são carne, fígado, leite, queijo e ovos.

IMPORTANTE: aliada à uma dieta bem equilibrada, a saúde bucal também passa por hábitos corretos de higiene, que evita principalmente a formação de placa bacteriana e o surgimento da doença periodontal. As visitas regulares ao dentista complementam o conjunto preventivo essencial para uma boca (e um organismo) saudável.

Para brasileiros, odontologia estética é necessidade e não luxo

odontologia necessidade

Líder no ranking de cirurgias plásticas, o Brasil é um país que presa pela estética. Segundo pesquisa divulgada recentemente pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), seis em cada dez entrevistados (62,7%) consideram-se pessoas vaidosas e 65,7% concordam com a ideia de que cuidar de beleza não é luxo, mas uma necessidade. Neste cenário, a boca não fica de fora: entre os tratamentos desejados de maior valor, os mais mencionados são clareamento dentário (20,9%), colocação de aparelho ortodôntico (14,8%) e aplicação de facetas porcelana (10,4%).

De acordo com Marcelo Fonseca (CRORJ 12334), fundador da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética, a vergonha de sorrir devido alguma imperfeição impede que as pessoas expressem sua felicidade de forma natural. Segundo o especialista, a procura por dentes mais brancos e alinhados acompanha a humanidade há centenas de anos e teve forte influência da indústria cinematográfica norte-americana. Como muitos astros começaram a realizar procedimentos odontológicos estéticos, as pessoas em geral se inspiraram e iniciou-se uma busca cada vez maior por esses métodos.

Para ficar com o sorriso desejado é preciso que diversas áreas da odontologia, como a ortodontia e a periodontia, por exemplo, trabalhem de forma conjunta. O especialista em odontologia estética é como um maestro, que conhece todos os elementos de sua orquestra para oferecer excelência no resultado final do procedimento. Segundo Pereira, nos últimos anos houve o crescimento de 300% na busca por tratamentos estéticos. Esse mercado é crescente e não é de hoje. A busca pela beleza se traduz em bem estar. Há uma questão psicológica muito grande, as pessoas acreditam que têm que estar belas para  conquistar seus objetivos.

Apesar do crescente interesse pela beleza da boca e os impactos positivos de um sorriso, o dentista alerta que nenhum tratamento odontológico deve ser feito sem levar em consideração a função dos dentes e a saúde do paciente. O especialista salienta que existe um sorriso perfeito para cada tipo de rosto, de acordo com a anatomia facial de cada pessoa.

ODONTOLOGIA ESTÉTICA DE ALTA PERFORMANCE EM SÃO PAULO E SANTOS. CONHEÇA A VASCONCELOS ODONTOLOGIA.
www.vasconcelosodontologia.com.br

Saiba mais sobre os procedimentos mais cobiçados:

Clareamento dental:

O clareamento tem um efeito circunstancial, ele não dura a vida inteira – se a pessoa continuar com os mesmos hábitos alimentares, os dentes voltam a escurecer. O clareamento não é simplesmente um procedimento cosmético, o profissional deve indicar o modo mais seguro e adequado para cada pessoa. Normalmente, após um ano é preciso fazer a manutenção, porém, pessoas que tomam muito café e vinho, por exemplo, podem ter que fazer a revisão em até três meses.

Aparelho ortodôntico: A ortodontia se popularizou demais e profissionais que não tem condições de realizar procedimentos de forma segura e com qualidade colocam pacientes em risco. De acordo com o dentista, é importante buscar informações sobre a clinica e sobre os profissionais antes de realizar qualquer intervenção. Um aparelho mal colocado pode causar até a perda de dentes.

Facetas de porcelana ultrafinas: Nem todas as pessoas podem receber esse tipo de tratamento e o plano para a execução do procedimento deve ser extremamente cuidadoso. Atualmente, há porcelanas extremamente claras, porém, de acordo com o dentista, o meio termo é sempre o melhor caminho.

Conheça outras técnicas e tratamentos que a Vasconcelos Odontologia tem para cuidar do seu sorriso: www.vasconcelosodontologia.com.br

Fonte: MSN