Doenças bucais mais comuns causadas pelo cigarro

Para a grande maioria das pessoas, não é nenhuma novidade que o fumo causa diversos problemas à saúde e que sendo assim, não é um hábito nada saudável. Apesar disso, são poucas as pessoas que de fato conhecem quais são as sete doenças bucais mais comuns causadas pelo fumo. Você conhece? Se não conhece, continue lendo este post e confira cada uma delas.

O hábito de fumar traz sérios problemas a saúde, mas alguns deles são bem comuns e estão ligados a saúde bucal.

1-    Comprometimento dos tecidos gengivais

Um único cigarro possui cerca de cinco mil substâncias químicas. Estes compostos afetam os tecidos periodontais (gengivais), que são responsáveis pelo suporte e implementação dos dentes. Alguns dos principais problemas ocasionado pelo tabagismos estão a redução da vascularização; o aprofundamento das bolsas periodontais; a alteração da resposta inflamatória e imunológica e as interferências em cicatrizações pós- terapias.

2-    Guna (Gengivite Ulcerativa Necrosante Aguda)

A Guna, é uma doença também conhecida como Gengivite Ulcerativa Necrosante Aguda; doença periodontal relativamente incomum que afeta geralmente jovens com estresse associado à má higiene bucal. A Guna pode causar úlceras, necrose, dor e sangramento da gengiva.

PREPARAMOS UM MATERIAL EXCLUSIVO SOBRE OS CUIDADOS COM A GENGIVA.

3-    Manchas nos dentes

Ok, tlvez você pense: “Mas manchas nos dentes não é uma doença”. De certo modo você estar certo(a). Mesmo não sendo consideranda uma doença, as manchas nos dentes, causadas pelo cigarro, geram incômodo em muitas pessoas devido a questão estética. O que acontece é que, como “sulução” as pessoas recorrem, de forma abusiva, ao clareamento dental, quando a melhor e mais correta opção era largar o hábito de fumar.

4-    Candidíase

Mais popularmente conhecida como “sapinho”; essa doença, que acomete pacientes com deficiência imunológica, corticóide terapia ou fatores locais como o uso de próteses dentárias e má higiene bucal, é caracterizada por pequenas áreas brancas. Neste caso é muito importante procurar o médico para prescrição de um enxaguatório bucal antifúngico ou pastilhas (clotrimazol).

5-    Xerostomia

Xerostomia, ou como também é conhecida, “boca seca”, é um problema ocasionado geralmente pela alteração na quantidade e qualidade da saliva, que também é uma consequência do mau hábito de fumar. Neste caso, só é possível oferecer um alívio sintomático, melhorando a higiene bucal e um controle na dieta. Em casos mais graves ha a necessidade de tratamento para reativar a secreção das glândulas salivares.

6-    Halitose

O mau hálito, aquele cheirinho desagradável exalado pela boca, indica um desequilíbrio bucal ou sistêmico. O fumo contribui e muito para exacerbar o odor, além de favorecer a descamação e redução do fluxo salivar. A descamação associada a diminuição do fluxo salivar propicia a formação da saburra lingual, massa esbranquiçada que se forma sobre a língua.

7-    Câncer bucal

Suponho que não é preciso dizer que, das seto doenças bucais mais comuns causadas pelo fumo, o câncer é a pior de todas e que pode ser fata. O câncer de boca é muito comum entre os fumantes. Suas principais características clínicas estão a úlcera; o surgimento de bordas nítidas elevadas e endurecidas; e o sangramento fácil.

Além de todos estes problemas, vale lembrar que quem fuma pode perder os dentes bem antes do que pessoas que não fumam. A melhor solução para evitar todos estes problemas é parar de fumar, mas se você é fumante e não tem o objetivo de parar, redobre os cuidados com a higiene bucal e a frequência ao dentistas, fique atento a lesões bucais que não cicatrizam em sete dias. Porém, redobrar so cuidados não quer dizer que você ficará livre de alguns dos problemas bucais mencionados.

VIAGEM – Dicas de lugares para quem gosta de se aventurar

As agências de turismo de luxo investem, cada vez mais, em roteiros ecológicos e de aventura, até por conta de o interesse de viajantes por esse tipo de viagem ser crescente.

Seja caminhar por trilhas anciãs de peregrinação no Japão, buscar leopardos-das-neves no Himalaia ou explorar Cuba em um caiaque, não faltam opções incríveis de novas viagens de aventura neste ano.

Alpes franceses
Andar pelas margens do Lago Genebra e pelas montanhas, parar em Evian, Chamonix, Aiguille du Midi, Mont Blanc e no Mer de Glace. É uma semana de cabanas e chalés alpinos, fazendas da Sabóia, fazendas de queijo, resorts de águas termais e histórias da II Guerra Mundial. Espere algumas opções de caminhada desafiadoras e variadas e vistas memoráveis, junto de visitas a resorts da moda e a algumas das mais belas vilas na França. O roteiro é oferecido pela agência de turismo The Wayfarers.

LEIA TAMBÉM 5 dicas de como incorporar bem-estar a viagens de negócios

Esportes nos Bálcãs
“Macedônia e Albânia são dois destinos subestimados na intersecção entre Ocidente e Oriente, cristianismo e islã”, diz Trish Sare, da agência de turismo esportivo Bike Hike Adventures. “A Macedônia é uma mistura de civilizações. Ao mesmo tempo em que a nação balcânica tem muitas semelhanças notáveis com a Grécia e a Turquia, esse destino emergente mantém um nível sem igual de autenticidade. A Albânia é como dar um passo para trás no tempo, mas compete com qualquer outro lugar no Mediterrâneo, e sem os turistas. Visitamos mosteiros medievais, bazares perdidos no tempo e fortalezas anciãs e aproveitamos um chá com alguns dos últimos monges remanescentes da área. Andamos de caiaque pelas águas cristalinas do Matka Canyon, andamos de bicicleta pela lendária Shar Planina, a maior cadeia de montanhas dos Bálcãs, e caminhamos pelo Mavrovo National Park, um patrimônio da Unesco. A viagem chega ao final com um passeio de bicicleta pela região vinícola de Tikvesh, a maior dos Bálcãs. É uma viagem para os desbravadores que buscam os caminhos menos explorados.”

ANTES DE VIAJAR FAÇA UM CHECK UP ODONTOLÓGICO. AGENDE SUA CONSULTA EM UMA DE NOSSAS UNIDADES

 

Andar de caiaque em Cuba
“Nossa mais nova aventura é um itinerário único que mescla excursões ativas no litoral, nas cidades, nas montanhas e nas zonas úmidas de Cuba com autênticos encontros culturais”, diz Steve Markle, da agência de viagens O.A.R.S. “Como parte de um itinerário de oito dias, nossos hóspedes comem refeições locais e exploram a Havana colonial antes de viajar à Costa Sul para andar de caiaque e mergulhar com snorkel em meio aos incríveis recifes de coral e lagoas isoladas. A maioria das pessoas não sabe disso, mas Cuba ostenta alguns dos recifes mais saudáveis do Ocidente e as maiores áreas úmidas protegidas do Caribe. Nós visitamos Cojimar, a Baía dos Porcos, Playa Girón e Cienfuegos, ficamos com famílias locais, aprendemos sobre sua cultura e escutamos deles como veem seu país e a si mesmos nos próximos anos.”

Excursões em pequenos grupos na Irlanda
“Nossa aventura de sete dias ‘Magnetic North’, na Irlanda do Norte e no Noroeste da república, inclui duas noites em Donegal, recentemente eleito pela ‘National Geographic’ como o lugar mais bacana do mundo”, diz Rob Rankin, da agência de turismo Vagabond. A Irlanda do Norte e o Noroeste ainda são muito menos desenvolvidos do que o Sul e o Oeste do país, então, é possível escapar das multidões em uma época em que o mundo todo parece estar cheio de turistas.”

Caminhada no Japão: Caminho de Kumano e Nakasendo
Esse é o primeiro itinerário da agência de turismo de aventura REI Adventures no Japão e o primeiro novo itinerário da empresa na Ásia em cinco anos. A tradição anciã encontra a vida moderna nessa excursão de caminhada de 11 dias que destaca patrimônios da Unesco no país e suas distintas trilhas de peregrinação. O roteiro inclui explorar o Caminho de Kumano, uma série de rotas de peregrinação que se espalham pela maior península do Japão, e a trilha Nakasendo, que se estende pela rota anciã de comércio e pelos Alpes Orientais Centrais.

OUTUBRO ROSA -Pacientes podem realizar implante dentário após tratamento de câncer?

Levar a vida de maneira similar àquela que se tinha antes do diagnóstico de câncer é a forma ideal de enfrentar a doença, desde que observados eventuais cuidados prescritos pelo médico assistente. No caso de intervenção odontológica, em especial do implante dentário, há boas chances do procedimento ser realizado mesmo após o tratamento oncológico.

Quando o paciente inicia o tratamento quimioterápico deve ser encaminhado ao dentista para realizar uma avaliação, independente de sintomas. O objetivo é remover eventuais focos de infecção que podem oferecer riscos diante da queda imunológica, natural no tratamento do câncer. Aqueles que já se encontravam em processo de implantação dentária e pessoas que necessitam iniciá-lo terão seus casos analisados criteriosamente para verificar se estão aptos ao procedimento cirúrgico. Se houver necessidade de realizar implantes, é preciso esperar a conclusão do tratamento oncológico.

O Que Observar – A quimioterapia administrada antes e depois da instalação dos implantes afeta significativamente o sucesso dos mesmos. No caso da radioterapia realizada em um período de 2 a 6 meses próximos à instalação dos implantes ou, passado alguns anos, as chances de insucesso são altas. O paciente pode ficar limitado a não utilizar implante pelo resto da vida, contudo, dependendo do resultado da avaliação do especialista, poderá ter chances de realizar o implante. Pode ocorrer no paciente, além da perda de implante, a chamada necrose óssea – lesão irreversível proveniente da radiação, que chega a atingir 15% dos pacientes.

A Clínica Vasconcelos é  pioneira na técnica de implantes no Brasil, com uma história de mais de 20.000 implantes realizados.
Em mais de duas décadas de experiência nos tornamos referência no segmento de implantes odontológicos, símbolo de qualidade, segurança e eficiência. Além disso, realizamos tratamentos completos de reabilitação oral e estética graças a uma equipe qualificada e multidisciplinar que trabalha de forma totalmente integrada. AGENDE SUA CONSULTA

Vasconcelos Odontologia

Aqueles que receberam quimioterápicos oriundos dos bifosfonatos têm um grande risco de desenvolver necrose nos ossos da maxila e da mandíbula. Os bifosfonatos ficam por muitos anos no organismo e não são utilizados somente em quimioterapia, podem ser usados também em pessoas com osteoporose ou osteopenia. De acordo com estudos científicos, a necrose nos ossos decorrente dos bifosfonatos chega a 12% e esses podem ficar limitados a colocação de implantes e a outras intervenções cirúrgicas odontológicas.

Para ter sucesso na instalação dos implantes em pacientes após tratamento contra o câncer é preciso muito cuidado e dedicação. É necessário passar por um dentista com experiência na área, para que possa planejar e executar tais procedimentos, diminuindo assim as chances de complicações.

Viva bem. Viva melhor sem cigarro.

Não bastasse os estragos aos pulmões e a estreita relação com o aparecimento de câncer, o tabagismo também figura entre os vilões quando o assunto é a saúde cardiovascular. O cigarro é um dos maiores agressores do endotélio, aquela parede de células que recobre os vasos sanguíneos. Essa ação interfere com a produção de uma substância protetora conhecida como óxido nítrico e faz como que as artérias fiquem mais vulneráveis ao acúmulo de gordura. Há também uma interferência no mecanismo de contração e relaxamento, o que resulta numa maior dificuldade para o sangue circular.

Pensa que acabou? Ainda não. O fumo faz acelerar um processo conhecido como oxidação do colesterol e favorece a formação da placa de aterosclerose, que é estopim para o infarto. Sem contar o perigo que é a soma do tabaco com o uso da pílula anticoncepcional. Não é exagero dizer que essa associação é uma espécie de bomba relógio. É que ocorre uma propensão ao acidente vascular cerebral, o derrame.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente morrem, por ano, cerca de seis milhões de pessoas devido ao tabagismo e ao tabagismo passivo

Você é vítima passiva?

Do relatório da OMS constam alguns dados interessantes. Um deles, publicado no British Medical Journal, revelou que mulheres casadas com fumantes apresentavam maior risco de contrair câncer no pulmão do que mulheres de não-fumantes. Diz ainda o relatório: “As pessoas cardíacas ou asmáticas e hipersensíveis podem ser afetadas pelo fumo criado à sua volta.”

A Agência Internacional de Investigação sobre o câncer em Lião informa que “o fumar passivo dá origem a risco de câncer”.

O hábito de fumar traz sérios problemas a saúde, muitos deles são bem comuns e estão ligados a saúde bucal: Comprometimento dos tecidos gengivais; Gengivite; Manchas nos dentes; Câncer bucal, Halitose entre outros.

Preparamos um material exclusivo sobre Cuidados a Cardiopatas. 

O bom de parar de fumar?

Estatísticas revelam que os fumantes, comparados aos não fumantes, apresentam risco:

10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão;
5 vezes maior de sofrer infarto;
5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar;
2 vezes maior de sofrer derrame cerebral.

As mulheres fumantes devem saber que:

O uso de anticoncepcionais associado ao cigarro aumenta em 10 vezes o risco de sofrer derrame cerebral e infarto;

Grávidas fumantes aumentam o risco de ter aborto espontâneo em 70%; perder o bebê próximo ou após o parto em 30%; o bebê nascer prematuro em 40%; ter um bebê com baixo peso em 200%.

Você está pensando em fazer um implante dentário? Conheça os benefícios.

A decisão de fazer um implante dentário é um momento muito estudado e esperado pelo paciente.

Poder mastigar novamente com a presença de todos os dentes na boca ou sem o uso de dentaduras é o sonho de muitas pessoas. O implante dental pode ser indicado para repor a perda de todos os dentes, de alguns ou de apenas um dente.

A perda de dentes pode levar a problemas estéticos, de mordida (função) e ósseos (perda óssea), portanto é fundamental uma rápida reposição do dente perdido. Com os implantes dentários, são feitas desde reabilitações unitárias até grandes reabilitações totais fixas ou removíveis.

Com a colocação de implantes dentários não é necessário preparar ou desgastar um dente natural para apoiar os novos dentes substitutos no lugar como é feito em pontes fixas convencionais.

LEIA TAMBÉM: Implante dentário melhora a mastigação e a autoestima

Mas o que é implante dentário?

O implante dentário é um cilindro (pino) de titânio colocado dentro do osso maxilar ou mandibular, abaixo da gengiva e que tem a função de exercer o mesmo papel da raiz do dente. Uma vez colocados os implantes dentários, o dentista pode dar sequencia a colocação de dentes substitutos sobre eles.

E como funcionam os implantes dentários?

Por serem integrados ao osso (processo de ósseo integração), os implantes dentários oferecem um suporte estável para os dentes artificiais (próteses).

Próteses parciais e totais montadas sobre implantes dentários não escorregarão nem mudarão de posição na boca, gerando um grande benefício durante a alimentação e fala, funções fundamentais para nosso dia a dia. Essa modalidade de prótese dentária é chamada de prótese sobre implantes e confere ao paciente mais segurança em todas as funções bucais do que pontes ou dentaduras convencionais.

O que é carga imediata ou função imediata?

A carga imediata sobre implantes dentários ou função imediata é possível de ser executada quando a qualidade e quantidade óssea são suficientes para a estabilização e travamento do implante dentário. Isso permite a imediata instalação de um dente provisório funcional sobre o implante. Após o tempo de ósseo integração se completar será confeccionada a prótese dentária definitiva de porcelana.

Quem pode se candidatar a um implante dentário? 
Pacientes com ossos adequados e tecido gengival em bom estado de saúde são os principais candidatos para a cirurgia de implante dentário.
AGENDE SUA CONSULTA SÃO PAULO 
011 3059-9999 ///SANTOS 013 3235-

O que é Protocolo/dentadura fixa?

Também conhecida por Protocolo Bränemark, é uma prótese dentária de todos os dentes fixada sobre um mínimo de 4 implantes dentários. Recuperando estética e função maravilhosamente bem, é uma excelente escolha para os pacientes que desejam se livrar das dentaduras.

Esse tipo de prótese dentária pode ser confeccionada em acrílico ou porcelana e o paciente tem seu poder de mastigação recuperado em 85%, muito superior aos 20% com as dentaduras tradicionais.

Quais as indicações e contra indicações dos implantes dentários?

Os implantes dentários são indicados para substituir um ou mais dentes perdidos através da reabilitação com próteses dentárias parafusadas ou cimentadas sobre os implantes. Não existe contraindicação absoluta para o tratamento com implantes dentários, porém, existem alguns fatores de risco que podem diminuir os índices de sucesso com a referida terapia, tais como: tabagismo, diabetes e doença periodontal (gengival).

 

Tire dúvidas sobre os Sisos: os últimos dentes que nascem

O Siso, também conhecido como dente do juízo – porque calha de surgir em um momento em que passamos para a vida adulta –, o siso provoca alguns questionamentos.

1- Todo mundo tem os quatro sisos?
Não. Há pessoas que podem não apresentar algum deles ou todos. Em alguns casos, o dente até pode estar ali – mas a erupção não ocorre. Mas, na maioria das vezes, surgem os quatro sisos mesmo: dois superiores e dois inferiores.

LEIA TAMBÉM: O siso não deve ser extraído em todos os casos. Entenda isso.

2- É preciso extraí-lo em qualquer circunstância?
Nada disso. A remoção só se faz necessário se o nascimento do terceiro molar atrapalhar o alinhamento da arcada dentária, causar inflamação ou disparar a dor.

3- Então o siso pode interferir no alinhamento da arcada dentária?
Sim. Como ele nasce mais tarde, existe a possibilidade de o paciente não ter espaço suficiente na boca para acomodá-lo. Aí, ao apontar, ele pode empurrar os dentes que já estão ali, entortando-os. Mas, lembre-se: cada caso é um caso.

4- É possível retirar os quatro sisos de uma vez?
Na verdade, não só é possível como, em geral, é preferível. Afinal, como o pós-operatório demanda repouso, uso de medicação e dieta especial — entre outras coisas — o melhor mesmo é vivê-lo só uma vez.

5- O dente do siso precisa ser retirado na adolescência?
Aí depende. Se a extração for indicada, a vantagem de ela acontecer na adolescência é que, nessa fase, as raízes ainda não estão totalmente formadas e o tecido ao redor do dente está mais maleável.

CARREIRA – Dicas para se preparar para um MBA fora do país

Um MBA (Master of Business Administration) é o certificado dos sonhos de muitos profissionais. Antes mesmo de conquistá-lo é necessário ingressar em uma instituição e, dependendo da escolha, este pode ser o primeiro grande desafio.

Os candidatos precisam de muito foco e disciplina, assim como entender como funcionam as provas e o que a entidade espera dele. Ter o seu objetivo profissional alinhado e saber as suas próprias expectativas ao final do curso também são pontos importantes.

1. Esteja preparado para o GMAT

“É importante se preparar para o GMAT. A exigência dessa prova assegura a qualidade do programa de MBA, pois significa que os estudantes recrutados são capazes de ter um bom desempenho em um ambiente acadêmico exigente”, aconselha Veronique Therrien, recrutadora da HEC Montreal. O GMAT é o teste utilizado por grande parte das escolas de negócios como uma das fases do processo de admissão. O formato da prova é interativo e o nível das questões varia conforme o desempenho do candidato – caso esteja indo bem, questões mais complexas e que valem mais pontos são aplicadas.

2. Saiba o que você quer

“É crucial começar definindo o que é mais importante para você. Alguns candidatos só pensam no ranking da escola e esquecem de considerar o que será mais relevante para eles como indivíduos, não só durante o período em que estiver frequentando o curso, mas a longo prazo”, explica Johanna Beers, diretora adjunta de admissões do Babson College.

A VO Experience uma experiência em odontologia intensiva que a Clínica Vasconcelos Odontologia para você realizar o seu tratamento no menor tempo possível. CONSULTAS AQUI

3. Faça uma pesquisa extensa

“Use todos os recursos disponíveis para pesquisar as escolas de negócios – dos sites das escolas a conversas com recrutadores, estudantes e ex-alunos. Frequente feiras de escolas de negócios para conhecer as equipes de admissão pessoalmente e, se possível, visite a instituição de ensino, aconselha Johanna Beers, do Babson College. Paula Amorim, diretora de admissões para América Latina da IESE, completa: “Fazer uma pequena lista com informações importantes das escolas é fundamental para um processo bem-sucedido”.

4. Olhe para dentro

“Pare e pense sobre quem você é, seus pontos fortes e fracos, seus sucessos e fracassos, seus objetivos e quem você quer se tornar. Seja honesto consigo mesmo quando fizer essas reflexões. Não escreva ou fale o que você acha que a escola quer ouvir. Se você entrar em uma universidade que não tem nada a ver com você, você é quem tem mais a perder. Aproveite esse momento, mesmo que seja um pouco sofrido e sacrificante”, diz Paula Amorim, da IESE.

5. Use a internet a seu favor

Satya Witzer, diretor adjunto de admissões da UCLA, destaca a importância da internet como ferramenta: “As visitas às escolas são ótimas, mas se você não conseguir ir ao campus, atualmente há muitos recursos online. Conecte-se com os alunos por e-mail e assistia a webinars para entender se a escola é adequada a suas necessidades”.

Montar a cavalo ajuda a tonificar vários músculos

O costume de andar a cavalo vem desde a Antiguidade. De lá para cá, o uso do animal se espalhou por todo o mundo e ficou cada vez mais diverso. Inicialmente dominado para auxiliar na locomoção do homem, o cavalo também passou a participar da conquista de novos territórios, de ações militares e até de terapias de crianças e adultos com problemas motores ou psicológicos. Diante de tudo isso, dá até para esquecer que a prática também deu origem a várias modalidades de esporte, além, claro, de exercitar o corpo. A equitação pode ser uma boa alternativa para quem quer deixar a musculatura tonificada e melhorar o equilíbrio e a postura.

LEIA TAMBÉM: Conheça alguns dos melhores campos golfe do Brasil

Ter um cavalo é muito gratificante, oferecem alguns benefícios como o companheirismo, lazer e relaxamento,  porém muitas pessoas as vezes não percebem os benefícios para a saúde que podem ser obtidos ao se ter um cavalo.

Descubra quais são esses benefícios e tenha ainda mais certeza que ter um cavalo é realmente muito recompensador!

   1.   Diminui o estresse

Estudos recentes têm mostrado que a interação mesmo limitada com animais, podem proporcionar uma diminuição da pressão arterial e nos hormônios associados com reações de estresse. O exercício físico é um mediador cientificamente reconhecido de estresse e é claro que as atividades com cavalos oferecem exercício.

   2.   Mantém a massa óssea. 

Todo o exercício de peso que você faz, incluindo equipamentos de reboque do celeiro e transporte de selas, ajuda a manter a massa óssea, o que é importante com a idade.

   3.   Melhora a digestão

Montar um cavalo em rimo de passeio estimula os órgãos internos, assim como andas a pé faz, estimulando a função hepática e digestiva.

   4.   Estimula o lado criativo do cérebro

Treinar um cavalo traz desafios diários que irá força-lo a pensar criativamente sobre como treiná-lo e como resolver um problema em particular. Estar diante de situações ajuda a desenvolver a criatividade para resolver problemas e encontrar o que funciona melhor.

Dentes escurecidos, desalinhados ou com restaurações antigas podem ser corrigidos com facetas laminadas e lentes de contato dentais. O tratamento é eficaz e ágil, pois na maioria dos casos duas sessões são suficientes para transformar completamente o sorriso. AGENDE SUA CONSULTA COM UM DE NOSSOS DENTISTAS

   5.   Mantém -se fisicamente ativo

Equitação e outras atividades que exigem estar ao ar livre em todos os todos de clima, certamente lhes mantêm em movimento. Limpeza de cocheiras, higiene, alimentação, feno, empurrar carrinhos de mão – todas estas tarefas queimam calorias ativamente e mantém os músculos.

 

Trufas: joias preciosas dos amantes da boa cozinha

Entre as iguarias do mundo gastronômico, elas carregam uma posição de enorme destaque: sim, falamos das trufas, a joia preciosa dos amantes da boa cozinha. Não me canso de falar delas.

Elas se dividem entre as brancas e as negras. As brancas guardam uma personalidade selvagem – seu cultivo ainda não é possível, e isso a torna rara e cara: as mais famosas são as de Alba, na Itália, e podem custar até US$ 15 mil o quilo. Mas hoje vamos nos ater às negras, já que sua temporada no Brasil se aproxima, e podemos aguçar o paladar para sua chegada triunfal.

As Tuber melanosporum são características do norte da Europa, como as célebres regiões de Périgord, na França, e Nórcia, na Itália. Como seu cultivo é possível, elas são mais acessíveis – ainda que seu custo também seja um pouco alto, entre US$ 700 e US$ 2 mil o quilo.

No passado, as trufas foram consideradas afrodisíacas e também “coisa do diabo” e “comida de bruxa”

Além de seu terroir de origem, já há produções espalhadas por vários cantos do globo, casos de Austrália,
Nova Zelândia e aqui na América do Sul, no Chile.

As trufas negras são mais resistentes, têm superfície mais rugosa, podem ser lavadas e, no tamanho, variam de uma noz até uma batata grande. A colheita vai de novembro a março e, devido aos trâmites de importação, só agora começam a chegar por aqui.

E, no que interessa ao nosso paladar, as “pérolas” ou “diamantes negros”, como também são conhecidas, têm sabor e aroma mais intensos – e, por suportarem melhor o calor do fogo, ganham ainda mais pontos nesses quesitos. Para tirar melhor proveito da iguaria e desfrutar toda sua potencialidade, são elas que devem brilhar na receita. Esqueça excentricidades ou qualquer outro ingrediente que possa atrapalhar seu protagonismo no prato. Leve a simplicidade ao pé da letra. Isso significa um ovo frito de gema mole, batatas ou aspargos. Outro casamento perfeito é dispor lâminas de trufas raladas na hora em massas preparadas na manteiga, risotos e polentas – sempre dos mais neutros, do tipo “só com um queijo”. O que deve sobressair, sempre, é o aspecto trufado da composição. Para os que não dispensam a carne, a pedida é apostar em bem talhadas fatias de carpaccio ou em um filé alto do tipo tornedor.

Produtos trufados, como azeites, manteigas e cremes, também são uma ótima maneira de ter sempre à mão, o ano todo e por um custo acessível, um pouco dessa joia da natureza.

Você sabia?

As trufas já foram consideradas afrodisíacas na Antiguidade e viraram “coisa do diabo” e “comida de bruxa” na Idade Média. Segundo registros históricos, o mito caiu por terra e o consumo só voltou ao normal graças ao rei Luís XIV, que era um amante da iguaria.

E não é lenda: cães e porcos são os melhores caçadores desses fungos que nascem nas raízes de determinadas árvores, como carvalho, salgueiro e tília. Você pode participar de uma caçada quando estiver na Europa. Na Itália, por exemplo, há empresas que organizam tours em regiões famosas por suas trufas, como Umbria, Piemonte e Toscana.

Se você tiver que cuidar de uma, por uma semana que seja, procure manuseá-la o mínimo possível até que a feliz data de levá-la à boca chegue. É importante mantê-la segura contra a ação do tempo em um recipiente fechado e sobre uma camada de grãos de arroz – isso ajuda no controle da umidade. Por fim, dica de ordem: limpar e ralar, só na hora que for usar.

Quais são os benefícios dos implantes dentários?

 

 

Engana-se quem acredita que o maior benefício de se fazer implantes dentários é a estética. Ela pode até ser o que mais leva as pessoas a fazerem o tratamento, mas os benefícios são ainda maiores do que as pessoas realmente conhecem

Qualidade de vida

As funções essenciais tais como a mastigação é recuperada com os implantes dentários. É possível mastigar e saborear os alimentos que mais deseja sem qualquer constrangimento.Consegue falar com naturalidade sem a dificuldade que causam as dentaduras.

A estética fica favorecida e a pessoa adquire uma aparência rejuvenescida porque a face fica mais preenchida.

boca seca

Versatilidade dos implantes dentários

Os protocolos em implantologia são muito variados e abrangentes. Permitem restituir dentes a desdentados totais ou simplesmente preencher a falta de apenas um ou dois dentes. Podem-se fazer pontes em metal cerâmica, cerâmica pura, zircónia ou próteses hibrida mais econômicas e fixas.

É possível recriar gengiva artificial para preencher defeitos estéticos. Os implantes são versáteis e adaptam-se a diversas situações e aos casos em particular, a pessoa fica surpreendida com tudo aquilo que consegue fazer.

VASCONCELOS ODONTOLOGIA É UMA DAS CLINICAS PIONEIRAS NA TÉCNICA DE IMPLANTES NO BRASIL: UMA HISTÓRIA DE MAIS DE 20.000 IMPLANTES REALIZADOS. AGENDE SUA CONSULTA COM UM DE NOSSOS DENTISTAS ESPECIALISTAS

Sensibilidade

Ao usar implantes dentários consegue-se manter a sensibilidade e o sabor dos alimentos ao contrário das próteses removíveis que por terem palato dificultam sentir o sabor da comida.

Não danificam outros dentes

Com os implantes dentários não é necessário desgastar dentes saudáveis como acontece com as pontes sobre dentes. As coroas sobre dentes são uma excelente alternativa para melhorar a estética ou preencher espaços vazios.

Porém precisam de desgaste nos pilares protéticos. Esse desgaste acaba por danificar o dente e aumentar a sua sensibilidade. Com a implantologia os dentes adjacentes ficam intactos e esta é uma enorme vantagem.

Osso saudável

Quando se inserem na gengiva, os implantes dentários ajudam a preservar o osso alveolar. Quando se perdem dentes a estrutura óssea dos maxilares tende a atrofiar. Com os implantes dentários inseridos no osso este mantem as suas características evitando assim a reabsorção óssea e os problemas daí derivados.

Melhor funcionamento do organismo

O sistema digestivo da pessoa fica beneficiado porque os alimentos são corretamente triturados. Não ter dentes significa não mastigar os alimentos e isso origina problemas gastrointestinais assim como problemas digestivos. Com os dentes sobre implantes dentários o organismo funciona melhor e com mais saúde.