Entenda a diferença entre Placa e Tártaro

O tártaro é, basicamente, a placa que não foi tratada e que calcificou tornando uma superfície dura e aderida ao dente que apenas os dentistas podem remover. A placa é um filme grosso, composto de saliva, bactérias e partículas de alimentos que se acumulam na linha da gengiva. Se a placa não é removida todos os dias, com escovação delicada, uso de fio dental e bochechos com o enxaguatório bucal , ela pode endurecer e se transformar em tártaro. O ácido da placa pode atacar os dentes logo após as refeições. Se não for limpo, pode corroer o esmalte dentário e provocar cáries. A placa também ataca as gengivas, fazendo com que fiquem vermelhas, inchadas e com presença de sangramento na escovação, ou podendo levar até a retração gengival.

O tártaro é uma crosta dura e porosa. Tem uma cor amarela ou quase marrom, aparecendo na linha da gengiva. É a placa envelhecida, que não foi removida, e endureceu com os depósitos de sais minerais na saliva. O acúmulo de tártaro pode acumular mais placa e facilitar o desenvolvimento das cáries e dos problemas de gengiva Ele continua a crescer e calcificar, caso não seja removido. O tártaro depois de formado e acumulado só pode ser removido por dentistas. Escovar os dentes, usar fio dental e o enxaguatório , além de um creme dental com controle de tártaro, ajuda na prevenção.

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ESPECIALIZADA EM REABILITAÇÃO ORAL A reabilitação oral é a modalidade de tratamento que integra todas as especialidades da odontologia para o alcance da recuperação da estética, da funcionalidade e da saúde do ambiente oral dos pacientes.

O tártaro é, basicamente, a placa que não foi tratada e que calcificou tornando uma superfície dura e aderida ao dente que apenas os dentistas podem remover. A placa é um filme grosso, composto de saliva, bactérias e partículas de alimentos que se acumulam na linha da gengiva. Se a placa não é removida todos os dias, com escovação delicada, uso de fio dental e bochechos com o enxaguatório bucal , ela pode endurecer e se transformar em tártaro. O ácido da placa pode atacar os dentes logo após as refeições. Se não for limpo, pode corroer o esmalte dentário e provocar cáries. A placa também ataca as gengivas, fazendo com que fiquem vermelhas, inchadas e com presença de sangramento na escovação, ou podendo levar até a retração gengival.

O tártaro é uma crosta dura e porosa. Tem uma cor amarela ou quase marrom, aparecendo na linha da gengiva. É a placa envelhecida, que não foi removida, e endureceu com os depósitos de sais minerais na saliva. O acúmulo de tártaro pode acumular mais placa e facilitar o desenvolvimento das cáries e dos problemas de gengiva Ele continua a crescer e calcificar, caso não seja removido. O tártaro depois de formado e acumulado só pode ser removido por dentistas. Escovar os dentes, usar fio dental e o enxaguatório bucal além de um creme dental com controle de tártaro, ajuda na prevenção.

Dentes sensíveis: uma condição que afeta 1 em cada 4 adultos

Sabe quando você toma algo gelado e sente uma sensação estanha nos dentes? A sensibilidade nos dentes é uma condição que afeta 1 em cada 4 adultos e que pode aparecer em diversas ocasiões, seja quando a pessoa ingere alimentos e líquidos muito quentes ou frios, seja com a mordida ou até o ar.

No entanto, a sensibilidade nos dentes tem praticamente uma só grande causa: o desgaste do esmalte dental.  A hipersensibilidade dentária, como é conhecida pelos dentistas, é causada pela exposição excessiva da dentina. A dentina contém pequenos túbulos, onde estão as terminações nervosas e os fluidos que compõe nossos dentes. O aumento ou diminuição intensa de temperatura, ou um impacto mais forte fazem com que esses fluidos se movam e isso causa a sensação de dor e a sensibilidades nos dentes.

Portanto, ao contrário do que muitos pensam, a melhor maneira de evitar a sensibilidade nos dentes não é evitar consumir líquidos e alimentos quentes ou frios, e sim, evitar o desgaste do esmalte dental.

Para evitar o desgaste do esmalte e a sensibilidade dental, é recomendável prestar atenção para algumas situações:

dentes sensíveis

Escovação excessiva

sensibilidade dental pode ter como causa a escovação excessiva. Isso porque escova com cerdas muito duras ou uma escovação feita de forma muito agressiva podem desgastar fortemente o esmalte dos dentes e assim expor a dentina.

Problemas de gengiva

gengivite também podem ser causar sensibilidade nos dentes. Quando a gengiva fica inchada ela sofre retração, se afastando do dente e deixando exposta uma parte deles que não tem esmalte. Assim, a dentina e a superfície da raiz do dente ficam expostas diretamente às temperaturas mais extremas.

Clareamento dental

clareamento dental é um dos tratamentos que, se não for feito da maneira correta, pode causa um aumento da sensibilidade dental.

Isso porque o clareamento dos dentes aumenta temporariamente a abertura dos túbulos da dentina, limpando as manchas dos dentes.

O uso de cremes dentais abrasivos também tem o mesmo efeito e pode causar sensibilidade dental se houver um desgaste excessivo do esmalte dos dentes.

CLÍNICA ODONTOLÓGICA EM SÃO PAULO E SANTOS ESPECIALIZADA EM IMPLANTES DENTÁRIOS

Restaurações com problemas

Quando fazemos alguma restauração ou obturação nos dentes, se preenche com resina a região do dente que é desgastada para retirar a cárie.  Quando a restauração não é bem-feita ou quando ela é antiga e não é bem cuidada, os dentes que passaram por esse tipo de tratamento podem sofrer com a sensibilidade, já que a parte interna do dente pode ficar mais exposta.

LEIA TAMBÉM:  Sensibilidade nos dentes tem tratamento

Erosão dentária

Outro fator que pode desgastar o esmalte dos dentes e causar sensibilidade é a erosão dentária.

Existem dois tipos de erosão: intrínseca, onde o desgaste é provocado pelo ácido gástrico em decorrência de refluxo gástrico ou problemas como anorexia e bulimia; e extrínseca, onde os ácidos são ingeridos em forma de líquidos ou alimentos, em geral açúcar, refrigerantes ou outros líquidos.

Ambos os tipos de erosão podem causar a sensibilidade, já que, em maior ou menor intensidade, as substâncias ácidas desgastam o esmalte e deixam a dentina mais exposta.

Independentemente das causas, a sensibilidade dental é um problema que tem tratamento e que pode ser minimizado com a aplicação de selantes, por exemplo, e o uso de cremes dentais menos abrasivos. O importante é consultar um dentista para saber qual é o tratamento indicado para cada caso.

ENTENDA OS EFEITOS DA ANESTESIA DO DENTISTA

Existem outros efeitos da anestesia usada pelo seu dentista que precisam ser compreendidos, além do bloqueio da dor, para que você possa transitar por qualquer tipo de procedimento odontológico de maneira tranquila.

Trata-se de um assunto importante, pois cada organismo reage de uma maneira às substâncias anestésicas. Por isso, no artigo de hoje, vamos explicar os principais efeitos da anestesia. Confira e tire todas as suas dúvidas!

EM QUE CASOS A ANESTESIA É INDICADA?

Considerando a extensão do procedimento e as características de cada pessoa, o dentista pode optar por diferentes tipos de anestesia, tanto para evitar a dor quanto para deixar o paciente mais calmo.

Existem substâncias anestésicas que podem ser aplicadas sobre as gengivas e outras que precisam ser introduzidas por meio de uma injeção, que é praticamente indolor.

Para aqueles pacientes que sentem medo do dentista, existe a opção do óxido nitroso, um gás que tem efeito anestésico e relaxante.

A anestesia geral é indicada apenas quando o paciente deve ser submetido a uma cirurgia mais extensa, como nos casos de enxerto ósseo. Nesses casos, além do cirurgião dentista, um médico anestesista também participa do tratamento dentário.

Veja, agora, quais são os efeitos da anestesia, por quanto tempo eles permanecem e o que você deve fazer durante esse período.

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS EFEITOS DA ANESTESIA ODONTOLÓGICA?

Inicialmente, a anestesia local utilizada pelo dentista vai provocar um adormecimento da região anestesiada, que pode se estender para os lábios, as orelhas e outras regiões do rosto e do pescoço.

Com o passar do tempo, a dormência se intensifica e pode permanecer por duas horas ou mais. Como o anestésico atua sobre as terminações nervosas, é possível haver dificuldade para falar, para mastigar e, até mesmo, para piscar.

É comum a ocorrência de espasmos musculares – que são pequenas contrações involuntárias dos músculos, assim como a sensação de formigamento ou de pontadas na pele.

Alguns pacientes podem ficar com a visão embaçada ou sentir tontura e dor de cabeça, o que depende da sensibilidade do organismo de cada pessoa à anestesia.

DIFERENÇAS ENTRE AS REAÇÕES DE CADA ORGANISMO

Uma vez que cada organismo reage de maneira diferente às substâncias anestésicas, os efeitos da anestesia podem variar de uma pessoa para outra.

Você deve observar a intensidade e a duração dos sintomas como tontura, dor de cabeça ou dormência na face, orelhas ou pescoço. Se o incômodo for demais ou se esses sinais permanecerem por mais de 12 horas após o tratamento odontológico, procure o seu dentista.

É importante tomar cuidado ao falar ou ao mastigar os alimentos, para evitar que os dentes possam ferir a língua ou as bochechas.

Todos os efeitos da anestesia utilizada no consultório odontológico são passageiros e não oferecem grandes riscos para a saúde dos pacientes.

INDICADORES DE QUE VOCÊ TEM PROBLEMAS DE GENGIVA

Desprezar um pouco de sangue visível na pia após a escovação ou depois de passar o fio dental pode não caracterizar um problema, mas há bons motivos para conhecer melhor esses sinais – iniciais de uma forma tratável e reversível de doenças gengivais.

Se não for tratado, esse estágio leve de um problema gengival pode progredir até um nível avançado, que prejudica permanentemente os ossos e tecidos localizados aor redor dos seus dentes. Preste atenção a estes cinco sinais mais visíveis que o seu corpo está enviando, para manter uma boca saudável.

 Você vê sua gengiva vermelha

O vermelho é a cor de alerta para perigo. Então, se ao olhar no espelho você vê gengivas que estão em um tom avermelhado ou arroxeado, isso pode ser sinal de problema. Gengivas saudáveis são firmes e têm uma cor rosa-pálido. As bactérias podem levar à inflamação das gengivas, conhecida como gengivite, o estágio inicial e leve de um problema na região, ou à periodontite, um estágio mais avançado e sério da doença.

As gengivas são um elemento-chave para a saúde bucal e
para a beleza do sorriso. Elas fazem parte do tecido de suporte
dental, chamado periodonto, que merece atenção especial. Elaboramos um material que vai esclarecer algumas de suas dúvidas

Suas gengivas estão inchadas

Na fase inicial dos problemas de gengiva, pode também haver inchaço, à medida que aumenta a inflamação. Este é um sinal de que você deve dar maior atenção a rotina de cuidados bucais.

 Você vê vermelho na pia

Ver sangue na pia quando cospe depois da escovação e/ou de usar o fio dental é outro sintoma. Gengivas que sangram com facilidade podem sinalizar problemas  gengivais.

Suas gengivas estão se afastando dos dentes

Se seus dentes estão parecendo maiores do que o normal e você nota retração de gengivas, ou mesmo maior distanciamento da gengiva, é um sinal clássico de uma doença gengival , ou de periodontite – não é apenas parte natural do envelhecimento.

Você está com mau hálito

Mau hálito ou um gosto excessivamente ruim na boca pode também ser indício de começo de doença gengival. A formação de placa na língua normalmente é a causa do mau hálito.

Outras mudanças que acontecem em sua boca, impulsionadas por problemas, podem incluir gengivas sensíveis ao toque, novos espaços entre os dentes, dentes moles e/ou mudança na mordida ou em como os dentes se encaixam quando você fecha a boca. Todos esses são sinais que não devem ser ignorados. Se você assumir o controle da situação das suas gengivas, ainda há uma chance de evitar problemas avançados. Na dúvida, procure o seu dentista.

Procurar um especialista para tratar o dente é muito importante

Um grande erro na rotina de muitas pessoas é pensar que o tratamento dentário não é um hábito. Ele deve ser sim um hábito e melhor ainda: deve ser tratado com um especialista. A boca também é uma parte do corpo que necessita de cuidados e necessita de estar com uma saúde em dia. Pense bem: se você está com um problema na perna e não consegue andar direito, certamente irá procurar por um especialista para um tratamento, não é mesmo? A mesma atitude deve ser tomada quando se refere aos dentes, gengivas e qualquer problema que venha a acontecer na boca. Um especialista deve ser acionado para cuidar da sua saúde bucal.

CONSULTA UMA CLINICA ODONTOLÓGICA QUE MANTENHA VÁRIAS ESPECIALIDADES

Agora, como saber qual é o tipo de especialista ideal para o seu problema? Procure se informar sobre cada especialidade que cada um trata. O protesista, por exemplo, é quem cuida de próteses fixas e móveis, dentaduras e confecção de coroas. Já o odontopediatra cuida dos dentinhos das crianças. O patologista bucal é responsável por diagnosticar problemas usando procedimentos de laboratório, e o endodontista faz todo o tratamento da polpa dentária e de canais.

O especialista em endodontia cuida muito bem de quaisquer lesões que eventualmente aparecem na boca do paciente, assim como os incômodos no nervo e na raiz do dente. Esse tratamento consiste na retirada da polpa mole encontrada na parte interna do dente – canal -, sendo que esta pode estar viva, sadia, inflamada, infectada ou necrosada. Após essa remoção, o dentista esteriliza o canal e o preenche com obturação em material específico.

Seja qual for a especialidade que você esteja precisando, certifique-se de passar primeiro em um dentista geral para que ele possa te examinar e te encaminhar para o especialista devidamente recomendado. Nós, as Arquitetas do Sorriso, podemos te proporcionar o melhor tratamento dentário, com atendimentos especializados e personalizados. Conte conosco para manter sua saúde bucal em dia e ser feliz sorrindo com dentes lindos.

Lentes de contato dental: Para que servem e quais as vantagens?

Para que servem as lentes de contato dental e quais as vantagens?

Mais comumente utilizadas para recobrir os dentes da frente, as lentes podem ser úteis para corrigir esteticamente várias situações como:

  • Dentes descoloridos por causa de um tratamento de canal, manchas de tetraciclina ou outros medicamentos, excesso de flúor ou a presença de grandes preenchimentos de resina que causam a descoloração dos dentes;
  • Dentes desgastados;
  • Dentes lascados ou quebrados;
  • Dentes desalinhados, irregulares ou com forma irregular (por exemplo, têm buracos ou protuberâncias);
  • Dentes com espaços entre eles (para fechar o espaço entre estes dentes).

Facetas laminadas e lentes de contato
Dentes escurecidos, desalinhados ou com restaurações antigas podem ser corrigidos com facetas laminadas e lentes de contato dentais. O tratamento é eficaz e ágil, pois na maioria dos casos duas sessões são suficientes para transformar completamente o sorriso.

Facetas laminadas oferecem qualidade de vida ao paciente

As lentes de contato dental fornecem uma aparência natural para os dentes, pois, a cor das lentes imitam o branco do dente e são simples e rápidas de colocar. O tecido gengival tolera bem a porcelana, o que garante sucesso em sua colocação.

Lentes de contato dental. Quanto tempo duram e quais os cuidados?

As lentes de contatos dentais geralmente duram entre 8 e 10 anos. Assim como em qualquer outro procedimento dentário, você deve seguir as boas práticas de higiene bucal, incluindo escovação e uso do fio dental. Apesar das lentes resistirem a manchas, o seu dentista pode recomendar que você evite alimentos causadores de manchas e bebidas (por exemplo: café, chá, vinho tinto).

Como escolher o seu dentista? Veja nossas dicas

Escolher o dentista é uma decisão muito importante para a sua saúde bucal

Escolher um dentista é um verdadeiro desafio para muitas pessoas. A dificuldade é compreensível, afinal, escolher o dentista é escolher o responsável por manter seus dentes em perfeito estado e sua saúde bucal em dia. Mas o que eu devo levar em consideração para escolher o seu dentista?

Antes de tudo, é sempre importante ter cuidado para realizar a escolha. Busque recomendações de clínicas e consultórios e pesquise sobre seus antecedentes. Determinar se o profissional possui um bom histórico é assegurar-se de estar entregando os cuidados da sua dentição nas mãos certas.

Na hora de escolher seu dentista visite a clínica

Ao fazer sua escolha, visite o local e converse com o profissional que irá te atender. Bons profissionais prestam atenção no que você diz e buscam saber detalhadamente quais seriam suas necessidades ou problemas. Quanto mais atencioso ele for, provavelmente melhor será o seu trabalho.

Outros pontos importantes para a escolha do profissional são a distância e a disponibilidade. Alguns consultórios são muito visados e pode ser que, em caso de emergência, você não consiga realizar um atendimento que precisa, tendo que recorrer a uma clínica ou profissional com o qual você não tem muita intimidade. Estabelecer se o dentista poderá te atender de última hora é fundamental. Na Vasconcelos Odontologia você encontra uma completa estrutura.

Infraestrutura completa

  • Cinco modernos consultórios em cada unidade.
  • Dois centros cirúrgicos equipados com recursos de última geração para monitoramento cardíaco, oximetria de pulso, pressão arterial não invasiva, carrinho de anestesia, desfibrilador cardiológico e suporte de oxigênio.
  • Sedação consciente realizada e acompanhada por médico anestesista.

  • Dois quartos hospitalares para pré e pós-operatório.
  • A unidade de São Paulo tem localização privilegiada ao lado do Parque Ibirapuera, com área de 1.500 m².
  • Estacionamento com manobrista cortesia.

Tecnologia para o seu tratamento

  • Equipamento CAD/CAM que realiza a digitalização de toda a boca e confecciona na própria clínica a prótese (dente), permitindo sua instalação no menor tempo possível.
  • Microscópio eletrônico para tratamentos endodônticos.

Referência em inovação e especialização odontológica

  • Equipe de mestres e doutores altamente capacitados.
  • Abordagem multidisciplinar reunindo profissionais da área de odontologia, medicina, enfermagem, visagismo e estética.
  • Auditório integrado à clínica para receber grandes mestres nacionais e internacionais, proporcionando atualização científica constante a cirurgiões-dentistas e a toda a equipe.

 

Há profissionais que cobram preços menores mas não te dão suporte de última hora, já alguns cobram mais caro e oferecem uma gama maior de procedimentos.  Você tem que ver o que cabe melhor no seu bolso em conjunto com suas necessidades e o histórico do profissional.

Facetas de porcelana: conheça os benefícios dessa técnica que faz sucesso entre os famosos

facetas de porcelana sorriso perfeito

 As facetas de porcelana melhoram a vida útil dos dentes

Você sabe o que são facetas de porcelana? É uma técnica de tratamento da estrutura dentária, ideal para corrigir pequenas imperfeições e alterar formato, tamanho e cor dos dentes. As facetas de porcelana são confeccionadas com até meio milímetro de espessura e corrigem dentes desalinhados, desgastados ou quebrados.

Conheça mais sobre facetas de porcelana e os benefícios da técnica ?

• Durabilidade

• Estabilidade

• Benefícios Adicionais

  • Durabilidade

As facetas não se desgastam fácil e são de rápida higienização. Por conta da sua técnica de colagem e composição com materiais reforçados, é muito mais difícil que ocorram manchas e perda de brilho dos dentes. A vida útil das facetas varia de acordo com os hábitos de consumo de cada pessoa, podendo chegar a até 13 anos. Contudo, a ingestão de alimentos e bebidas com pigmentação ou acidez e o hábito de fumar diminuem consideravelmente a vida útil da porcelana.

beneficios das facetas de porcelana

  • Estabilidade 

Por conta da sua longevidade, as facetas estabilizam a estética dos dentes por muito mais tempo. Elas mantém sua cor, brilho e aparência natural por anos, sofrendo quedas pouco consideráveis ao longo do tempo. É necessário manter uma rotina de manutenção das facetas, realizando polimento em sua superfície, mas nada que seja muito diferente do cuidado que devemos ter com a dentição natural.

Facetas laminadas e lentes de contato para um sorriso perfeito
Dentes escurecidos, desalinhados ou com restaurações antigas podem ser corrigidos com facetas laminadas e lentes de contato dentais. O tratamento é eficaz e ágil, pois na maioria dos casos duas sessões são suficientes para transformar completamente o sorriso. AGENDE SUA  CONSULTA

  • Benefícios Adicionais 

Para além dos benefícios estéticos, as facetas de porcelana melhoram a vida útil dos dentes e facilitam o processo de mastigação, tornando seus dentes mais resistentes. Fora isso, corrigindo dentes quebrados e alinhando a dentição, você permite uma melhor mastigação e melhor oratória. São benefícios sutis que fazem toda a diferença no cotidiano.

LEIA TAMBÉM:  Qual a diferença entre faceta em porcelana e lente de contato dental?

O procedimento para aplicação de facetas é um pouco longo mas compensa com o resultado final. Quem não quer sorrir e garantir a vida útil dos seus dentes, não é mesmo?

Conheça o novo Aston Martin Vantage

Com chassi em alumínio, o novo Aston Martin Vantage é uma máquina leve. São 1.530 kg que ajudam o veículo a ir de 0 a 100km/h em apenas 3,6 segundos.

Visualmente não há muitas mudanças. A frente permanece quase a mesma da edição anterior, enquanto a traseira traz novidades: vincos mais agressivos e novas lanternas.

Quem quiser botar as mãos em um terá que viajar. No Reino Unido o carro será vendido a partir de 2018 por 120.900 libras. No Brasil pode ser mais difícil encontrar um; infelizmente não existe previsão para essa máquina desembarcar por aqui.

Check up com o dentista pode evitar problemas durante as férias

check up com dentista

Antes de viajar aproveite  para cuidar da saúde bucal, através do check up odontológico.

O verão e as férias de fim de ano estão chegando. Muita gente escolhe essa época para espairecer e conhecer outras paisagens, outras regiões, outros países mas esquece de fazer um check up com o dentista antes de viajar. Tudo o que menos se deseja durante uma viagem é sentir um dente incomodando. Além de ser estraga-prazeres, essa dor pode sair muito cara para ser resolvida em atendimento emergencial, fora de casa, ainda mais se for à noite e com profissional que você não conhece.

Essa visita ao dentista, que deve ser feita pelo menos uma vez por semestre, ajuda na descoberta das cáries e doenças da gengiva, prevenindo as doenças mais graves. O ideal é que você dedique pelo menos um dia das suas férias, para ir ao dentista. E isto vale tanto para crianças, quanto para adultos.

importância de fazer check up com o dentista antes de viajar

Mas o que é feito durante o Check up odontológico? Confira a seguir.

Primeiro, o dentista realizará a avaliação visual das partes moles da boca: língua, bochechas, garganta e gengiva, além de uma pesquisa com o paciente sobre possíveis problemas, como dor de dente ou qualquer outro sintoma recente.

O dentista poderá aproveitar para orientação do paciente sobre os cuidados com a saúde bucal e prevenção, que é uma das principais armas contra o aparecimento das cáries.

Em seus dias de folga, o pacientes podem aproveitar para fazer aquele tratamento mais complexo. Tratamentos que demandam mais tempo para a realização ou para o pós operatório, como cirurgias de extração, colocação de próteses ou implantes, ou qualquer outro tratamento mais demorado.

VAI SAIR DE FÉRIAS? FAÇA UM CHECK UP COM UM DE NOSSOS DENTISTAS. AGENDE AGORA SUA CONSULTA

LEIA TAMBÉM: VIAGEM – Lugares para conhecer em 2018

Mas e quem vai viajar? Como fazer um check up com o dentista?

Para quem pretende viajar, o ideal é que o check up odontológico seja feito antes da viagem, como forma de prevenir qualquer problema indesejável durante suas férias.

Ah! E não se esqueça de incluir na mala seus itens básicos de higiene bucal! A escova e a pasta de dente e o fio dental devem continuar na sua rotina, mesmo nos dias de folga!