Sedação consciente é eficiente para eliminar o medo de dentista

 

Pedida por muitos pacientes, a sedação consciente é eficiente para eliminar o medo de dentista que várias pessoas ainda tem.

Esse método de sedação é indicado para todos os perfis de paciente, desde crianças até idosos. Inclusive é altamente recomendado para as crianças, que ficam mais calmas e receptivas nos procedimentos.

A sedação consciente na odontologia é realizada no paciente pela inalação de um gás à base de óxido nitroso e oxigênio. O paciente mantém a respiração normal e fica visivelmente mais calmo, pois o gás gera uma depressão no sistema nervoso central.

Qualquer procedimento pode utilizar da sedação consciente, desde os mais simples como as limpezas dentais, até os mais complexos como as cirurgias.

Vale ressaltar que apesar de diminuir a sensibilidade do paciente, a sedação consciente não substitui a anestesia, pois não atua contra as dores de procedimentos mais incisivos.

 

Sedação consciente e cirurgia ambulatorial

Para evitar desconforto, medo ou ansiedade, dispomos de sedação, monitorada e acompanhada por um médico anestesista. A cirurgia ambulatorial em implantodontia tornou-se uma prática comum em função do desenvolvimento de equipamentos sofisticados e adequadas técnicas cirúrgicas, além do surgimento de medicamentos de rápida eliminação e com efeitos colaterais mínimos.

A VASCONCELOS ODONTOLOGIA foi classificada como “unidade ambulatorial tipo II”, caracterizada como “estabelecimento de saúde, independente do hospital, destinado à realização de procedimentos cirúrgicos de pequeno e médio porte, em nível ambulatorial, em salas cirúrgicas adequadas a essa finalidade, sob anestesia locorregional, com ou sem sedação.

 

Escovar os dentes com muita força pode causar retração gengival

Sabe aquela dor insuportável que te faz pensar duas vezes antes de tomar um sorvete? O nome dela é sensibilidade. Esse problema pode acontecer por dois motivos: cárie e retração gengival.

Usar muita pressão durante a escovação pode causar problemas

retração gengival

A primeira é bastante comum e tende a deixar o dente fragilizado. Já a retração gengival tem um nome pouco conhecido para um problema que afeta tantas pessoas. Ela ocorre quando o indivíduo costuma escovar os dentes com muita força, aí a raiz dentária perde a proteção da gengiva e fica com os túbulos dentinários expostos.

O tratamento é planejado de forma totalmente personalizada, de acordo com as necessidades individuais de cada sorriso. De modo geral, o tratamento consiste em consultas iniciais para planejamento, com realização de exames clínicos, radiográficos e moldagens, seguidos pelos tratamentos básicos para adequação do meio bucal, como extrações dentárias, tratamentos endodônticos, restaurações e limpezas. 

 A sensação pode ser amenizada com o uso de creme dental específico para dentes sensíveis aliado a um enxaguante bucal com flúor em sua composição. Casos mais graves exigem uma consulta com o dentista para descobrir a melhor solução.

Praticar a escovação utilizando menos força nas mãos é uma forma de prevenir o problema. Tente se lembrar de pegar mais leve.

Erosão dentária causada por alimentos naturalmente ácidos

A erosão dentária afeta muitas pessoas e a ingestão de alimentos naturalmente ácidos é uma das causas desse problema.  Manter uma boa alimentação, além de ser importante para a nutrição e manutenção do peso saudável, também é fundamental para a saúde bucal. O que comemos e bebemos impacta na aparência e estado físico dos dentes.

A ingestão de alimentos muito ácidos, por exemplo, pode levar à erosão dentária, nome dado ao processo de desgaste do esmalte. Quando isso ocorre, os dentes ficam expostos e desprotegidos, gerando muita dor e sensibilidade.

erosão dentária - alimentos naturalmente cítricos

Consumo excessivo de frutas cítricas ou a falta de higiene bucal podem levar à erosão dentária

 Há dois tipos de erosão dentária. A intrínseca é causada pelo ácido gástrico presente no nosso próprio corpo. Indivíduos que apresentam refluxo gástrico ou regurgitação causada por problemas médicos e psicológicos (como distúrbios alimentares) têm mais chances de desenvolver esse tipo de erosão.

Já a extrínseca está relacionada à ingestão de alimentos naturalmente ácidos, como açúcar, vinagre, molho de tomate, refrigerantes e sucos de frutas (principalmente limão, maçã, laranja ou uva) e pode afetar qualquer pessoa.

Erosão dentária causada por alimentos naturalmente ácidos

Mas não é necessário eliminar completamente esses alimentos de sua dieta. A saliva tem um papel fundamental na redução do nível de acidez da boca, além de repor os minerais.

Quando a refeição for composta por produtos muito ácidos, faça um bochecho com bastante água e espere cerca de 30 minutos antes de escovar os dentes. Essa medida ajuda a evitar que as cerdas da escova corroam o esmalte e acelere ainda mais o processo de erosão.

O tratamento é planejado de forma totalmente personalizada, de acordo com as necessidades individuais de cada sorriso. De modo geral, o tratamento consiste em consultas iniciais para planejamento, com realização de exames clínicos, radiográficos e moldagens, seguidos pelos tratamentos básicos para adequação do meio bucal, como extrações dentárias, tratamentos endodônticos, restaurações e limpezas. 

O que fazer para resolver o problema?

Ao identificar os sintomas da erosão dentária, é importante consultar seu dentista para saber qual procedimento é mais adequado para o seu caso.

A aplicação de selantes ou agentes adesivos é indicada para conter o avanço da erosão e a aplicação do flúor ajuda a aumentar a resistência dos dentes aos alimentos ácidos. Na consulta, pode ser que alguns dentes precisem ser substituídos por restaurações estéticas e/ou próteses.

Cremes dentais específicos para o alívio da dor também são indicados durante o tratamento. Consulte um nutricionista para ajudar a rever sua dieta e reduza a ingestão de alimentos ácidos.

Apps indispensáveis para uma viagem de negócios

apps para uma viagem de negócios

 

Na era digital, também a sua viagem de negócios pode se tornar hiper tecnológica. Guias de viagem, bilhetes aéreos e mapas não são mais necessários: basta o seu smartphone para ter Apps indispensáveis para uma viagem de negócios e organizar da melhor maneira o calendário de compromissos e as reuniões, reservar o hotel e as passagens aéreas ou administrar as próprias despesas.

apps para uma viagem de negócios

Organização sem estresse: Hipmunk

O Hipmunk é um tipo de mecanismo de busca que permite organizar viagens de baixo custo. O app, disponível para iOS e Android, encontra os melhores voos ao ser sincronizado com o seu calendário, mas busca também hotéis, hostels e outros tipos de estabelecimentos próximo ao local do seu compromisso. Além disso, permite encontrar restaurantes, lojas e lanchonetes na vizinhança. A função Agony ordena os resultados com base em uma combinação de preço mais baixo e viagem menos estressante do ponto de vista logístico.

Arrumação das malas: PackPoint

Às vezes, para uma viagem profissional, não sobra muito tempo para arrumar a mala. Esse app faz isso: sugere, de fato, o que colocar na mala com base na duração da viagem, nas condições climáticas do destino e nas atividades programadas. Entre as listas disponíveis há uma pensada especificamente para a viagem de negócios. O app está disponível gratuitamente na AppStore. A versão premium custa R$ 9,90.

Controle do itinerário de viagem: Triplt

Entre os apps mais completos para organizar e controlar o itinerário de viagem, o Triplt, disponível para iOS, Android, Windows Phone e BlackBerry, permite consultar horários de voos e reservas de hotel e administrar as várias informações relativas a reuniões programadas graças a um calendário interno que otimiza os compromissos, permitindo ao viajante classificar as reuniões por modalidade e local.

Organização dos cartões de visita: Business Card Reader

É frequente conhecermos várias pessoas durante viagens a trabalho, e muitas delas deixam seus cartões de visita. Para evitar perdê-los, o Business Card Reader permite que você escaneie e transforme os cartões de visita em contatos digitais. O app reconhece 25 idiomas, entre os quais coreano, japonês e chinês.

 

A VO Experience é uma modalidade uma modalidade ideal para aqueles que fazem viagens constantes, são de outras cidades, Estados ou países – o que também é conhecido como turismo odontológico – ou, ainda, para aqueles pacientes que possuem quadros de grave ansiedade em relação aos tratamentos odontológicos.

Conexão gratuita: WiFi Map

Especialmente para viagens ao exterior, o WiFi Map permite encontrar facilmente os pontos sem fio e se conectar a eles graças à opção “na vizinhança”. Os pontos aparecem identificados com marcadores azuis em um mapa: basta clicar para receber todas as informações sobre a rede e, às vezes, até a senha. É possível, além disso, compartilhar as informações com colegas por meio de várias redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram.

Informações essenciais: Accompany

Antes das numerosas reuniões que podem estar marcadas para uma viagem de negócios, o Accompany faz a pesquisa necessária sobre a história profissional de quem você vai encontrar, de modo que fique mais simples se preparar para os encontros mais importantes. Na prática, o app cruza dados financeiros da empresa e dados biográficos dos dirigentes e, assim, fornece informações-chave e um feed de notícias em tempo real. Em suma, um verdadeiro briefing para que não haja surpresas em seus compromissos de negócios.

Scanner de bolso: Office Lens

O app desenvolvido pela Microsoft permite transformar o smartphone em um verdadeiro scanner que cabe no bolso. O Office Lens recorta, melhora e torna legíveis imagens e documentos. Pode também converter as fotos em arquivos Word, PDF e PowerPoint, modificáveis. É possível, ainda, digitalizar o conteúdo de um quadro durante uma reunião ou aula. Na modalidade de cartão de visita, além disso, pode-se também extrair as informações de um contato e salvá-las nos rascunhos e no OneNote.

ANÉIS DE LULA NA MANTEIGA DE LIMÃO SICILIANO

Depois do camarão, a lula é um dos frutos do mar mais versáteis que exite. Por isso combina com quase tudo – inclusive com bons vinhos.A dica de hoje vem da equipe do Wine: uma receita de anéis de lula na manteiga de limão siciliano e duas dicas de harmonização. Fácil e saboroso.

Bom proveito.

ANÉIS DE LULA NA MANTEIGA DE LIMÃO SICILIANO

Rendimento: 4 porções

Tempo de preparo: 40 min

Dificuldade: fácil

Ingredientes

Manteiga composta:

– 1 tablete (200 g) de manteiga com sal
– raspas das cascas de 3 limões sicilianos
– 1 colher (sopa) de salsa picada
– pimenta-do-reino a gosto

Lulas:

– 6 lulas grandes, limpas e inteiras
– suco de 3 limões sicilianos
– farinha de trigo para empanar
– 4 colheres (sopa) da manteiga de limão
– salsa a gosto

Modo de preparo

Manteiga:

1. Deixe a manteiga em temperatura ambiente, até ficar macia. Misture a ela as raspas de limão, a salsa e a pimenta.
2. Mexa bem, acomode a manteiga em um papel-alumínio e molde no formato desejado (retangular ou cilíndrico). Leve à geladeira para firmar novamente.

Lulas:

1. Acomode as lulas no suco de limão e deixe marinar por 15 minutos.
2. Escorra as lulas e passe cada uma na farinha de trigo.
3. Aqueça a manteiga em uma frigideira grande, em fogo alto. Doure as lulas na manteiga, cozinhando brevemente, em fogo bem alto.
4. Disponha as lulas douradas em um prato, fatie-as e cubra com a manteiga do cozimento.
5. Salpique salsa na hora de servir.

Harmonização

– Cruz Andina Chardonnay 2017: Valle de Casablanca, Chile. As notas de manteiga e limão desta receita combinam com os aromas frutados e com o toque de carvalho do vinho.

– Morandé K.O. Secano Interior Brut: Valle del Maule, Chile. A acidez do espumante equilibra a untuosidade proveniente da fritura, e as notas de pão do vinho combinam com o sabor do empanado.

5 barcos luxuosos do Rio Boat Show 2018

A Marina da Glória, no Rio de Janeiro, é palco da 21ª edição do Rio Boat Show  – um dos maiores salões náuticos indoor da América Latina -, que acontece até o dia 22 de abril.

O evento reúne centenas de embarcações luxuosas, entre elas, o Azimut 83, da Azimut Yachts, avaliado em 23 milhões de reais. Embora a maioria das marcas não divulgue os preços dos barcos, na seleção a seguir todos os modelos custam mais de dois dígitos de milhões de reais.

Azimut 83

 (Azimut/Divulgação)

Um dos maiores modelos construídos pela Azimut Yachts, o Azimut 83 é uma das embarcações mais caras exposta no Rio Boat Show 2018. O iate, avaliado em 23 milhões de reais, possui 25,2 metros de comprimento e é dividido em três pavimentos.

Com decoração requintada, a embarcação possui quatro suítes sendo uma delas com hidromassagem, além de salão principal com sala de jantar, estar, cozinha e posto de comando principal.

Na parte externa, a flybridge, área aberta acima do cockpit, possui 42 metros quadrados com jacuzzi, posto de comando secundário, teto retrátil e espaços para descanso e refeições. O Azimut 83 tem ainda área para banhos de sol na proa, além de uma praça de popa ampla.

Segue 26 M

 (Segue/Divulgação)

Um dos destaques do Rio Boat Show 2018 é o Segue 26 M. O iate argentino possui 26,2 metros de comprimento e é assinado pelo projetista Gino Gandino. O grande diferencial dessa embarcação é o acabamento sofisticado que combina madeiras maciças, laminados naturais e couros argentinos

O Segue 26 possui capacidade para 18 pessoas de dia e nove em pernoite, além de três tripulantes.

Schaefer 830

 (Schaefer/Divulgação)

embarcação do estaleiro catarinense Schaefer possui quatro suítes equipadas com ar-condicionado com capacidade para acomodar confortavelmente até oito pessoas. Para o dia, a capacidade da embarcação é para 23 pessoas de dia.

O iate de quase 25 metros de comprimento possui garagem para moto aquática e um bote de até quatro metros. Com três andares, TVs de Led com blu-ray, sala de jantar e de estar são outros diferenciais do Schaefer 830.

Cimitarra 600

 (Cimitarra Yachts/Divulgação)

iate de quase 20 metros de comprimento é um dos modelos mais sofisticados do estaleiro gaúcho Cimitarra Yachts. A embarcação conta com duas suítes e um camarote, além de uma sala multifuncional. Ela acomoda 16 convidados de dia e 11 para pernoite.o 

Prestige 560

 (Prestige Yachts/Divulgação)

Com 18,22 metros de comprimento, o Prestige 560 – do estaleiro francês Prestige Yachts representado no Brasil pelo Yacht Center Group – possui três camarotes capazes de acomodar seis pessoas em pernoite – além das acomodações para a tripulação.

Aparelhos ortodônticos móveis ou fixos?

Na busca pelo sorriso perfeito e uma melhor saúde bucal, cada vez mais pessoas procuram opções de tratamentos dentários. Conheça as principais diferenças entre os aparelhos ortodônticos móveis ou fixos.

Os aparelhos ortodônticos são divididos em dois grupos: Os móveis e fixos.

Aparelhos móveis

 Os aparelhos móveis podem ser ortodônticos – utilizados para executar pequenos movimentos dentários ou ortopédicos – utilizados em correções de alterações ósseas de crescimento.

Os ortodônticos são os mais indicados para pequenas correções dentárias em adultos, já os ortopédicos costumam ser colocados em crianças ou adolescentes em fase de crescimento, especialmente dos 06 aos 12 anos para inibir ou estimular o desenvolvimento dos ossos ou ainda, para redirecionar um crescimento desfavorável.

aparelhos ortodônticos móveis ou fixos.

São confeccionados com fios de aço (para os arcos e molas) e resina acrílica (para o corpo do aparelho). Em alguns casos, utilizam-se parafusos expansores como acessórios para aumentar a largura do aparelho ajudando a expandir a arcada dentária de forma gradativa.

Estas estruturas são encaixadas na boca podendo ser retiradas pelo próprio paciente ou pelo ortodontista. Seu uso deve ser constante, dia e noite, se o paciente não colaborar isso prejudicará o tratamento e aumentará o tempo de uso do aparelho.

 

Aparelhos fixos

Os fixos são normalmente utilizados quando se deseja movimentar dentes no osso. O paciente deve possuir gengivas saudáveis, sem cáries, uma boa saúde bucal. São compostos por bráquetes que podem ser metálicos, plásticos ou de porcelana, confeccionados para dar suporte ao arco metálico.

O tratamento com aparelhos fixos proporciona um melhor equilíbrio entre os dentes superiores e inferiores, restaurando a uniformidade do sorriso.

Existem ainda, opções de aparelhos mais estéticos e até invisíveis, como os de policarbonato, safira ou porcelana muito requisitados pelos adultos, principalmente aqueles que trabalham diariamente com o público.

Cada pessoa precisa consultar um ortodontista. Ele é quem vai dizer após a avaliação da arcada dentária do paciente qual o melhor aparelho a ser utilizado para o tratamento.

Cada aparelho é projetado para corrigir um determinado tipo de irregularidade da melhor forma possível e dê preferência no menor tempo.

Cuidados  com o aparelho móvel

 – O paciente deve utilizar o aparelho móvel às 24 horas por dia ou retirá-lo apenas para as refeições diárias e em horas especificadas pelo ortodontista;

– Após as refeições, escove bem os dentes e o aparelho, somente após este ritual de higienização, recoloque-o;

– Separe uma escova de dentes e utilize-a somente para a higienização do aparelho móvel;

– O aparelho móvel deve ser guardado em um estojo apropriado para ele. Nunca guarde seu aparelho em guardanapos e nem o coloque no bolso;

– Para evitar qualquer tipo de odor desagradável em seu aparelho móvel, coloque-o depois de escovado em um copo de água pela metade e adicione uma colher de sopa de água oxigenada a 10 volumes ou ainda, uma colher de sobremesa de bicarbonato. Deixe o aparelho descansando nesta solução por 30 minutos. Nunca limpe o seu aparelho móvel com água fervendo ou álcool;

– Não é recomendada a ingestão de sucos e refrigerantes quando estiver usando o aparelho, somente água é permitido;

– O paciente deverá seguir as orientações do seu dentista quanto às consultas periódicas para ativação e troca dos elásticos dos aparelhos fixos;

– É normal um incômodo ou dor suportável nos primeiros dias após a colocação do aparelho fixo, mas se a dor for muito forte, persistente ou o aparelho estiver machucando, o ortodontista deverá ser avisado;

– Se o aparelho móvel quebrar ou houver falta de adaptação do paciente com o mesmo, ele deverá ser guardado em uma caixa ou recipiente com água até a próxima consulta. Se possível, ligue para o seu ortodontista e comunique-o do ocorrido, se ele julgar necessário antecipará a sua ida ao consultório.

 

Cuidados com o aparelho fixo

– Escove sempre os dentes após cada uma das refeições e utilize o fio dental;

– Crie o hábito de sempre levar a sua escova de dentes e creme dental para suas consultas ortodônticas, assim quando solicitado por seu dentista estará preparado para fazer a higienização correta dos dentes;

– Quando o paciente coloca um aparelho fixo, ele não deve mais utilizar os dentes da frente (anteriores) para cortar os alimentos, principalmente, as massas, sanduíches, cenouras, churrasco etc;

– Cuide de sua alimentação! Evite alimentos que tenham muita fibra como, manga, abacaxi, cana-de-açúcar e alimentos pegajosos ou duros como amendoim, chicletes, balas, nozes, rapadura, castanhas, pé de moleque, torrone, coco ou pistache;

– Não utilize palitos para remover restos de comida, eles podem danificar o aparelho;

– Nos primeiros dias de uso do aparelho fixo, o paciente pode sentir algumas dores e ter dificuldade para mastigar os alimentos, nesses casos tome líquidos e avise ao seu ortodontista sobre isso. A sensibilidade quanto a dor varia de paciente para paciente;

– Para evitar que o aparelho fixo machuque os lábios ou bochechas solicite ao seu ortodontista uma cera;

– Se o aparelho estiver machucando a sua boca ou quebrar por algum motivo, não remova o aparelho por conta própria, mas ligue imediatamente para o ortodontista, siga suas instruções emergenciais e marque uma consulta urgente;

– O que determina o tempo do tratamento ortodôntico é a postura do paciente em relação ao uso e cuidados com o aparelho e higienização bucal, além do comparecimento periódico as consultas para os devidos ajustes.

Alimentos fibrosos contribuem para a limpeza dos dentes e previnem doenças bucais

Alimentos fibrosos, como os legumes e frutas cruas, já recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para uma alimentação balanceada, também contribuem para a limpeza dos dentes. Por serem duros, eles são capazes de limpar a superfície dos dentes por meio do próprio atrito provocado pela mastigação, removendo resíduos e placa bacteriana.

Alimentos fibrosos previnem doenças bucais

Maçã, pera, melancia, kiwi, cenoura, pepino, acelga e aipo, assim como as nozes e castanhas, são alguns de alimentos “limpadores” ou “protetores” recomendados pelos cirurgiões-dentistas da VASCONCELOS ODONTOLOGIA aos pacientes atendidos em suas clínicas. Eles ressaltam, no entanto, que esses alimentos contribuem na higiene não substituindo a limpeza com creme e fio dental, fundamental após todas as refeições.

– As maçãs possuem um mecanismo de ação interessante: contêm polifenóis que estimulam a saliva e ajudam na limpeza dos dentes. Mas também, por serem ácidas, apresentam o risco do desenvolvimento de cárie. Assim a escova e o fio dental nunca devem ser dispensados .

Tratamento de doenças gengivais que garante a saúde das estruturas de suporte dos dentes e, assim, sua manutenção no ambiente bucal por toda a vida.

Para todas as idades

O consumo dos alimentos “limpadores ou protetores” é indicado para qualquer idade.

introdução gradativa de alimentos sólidos

– Em crianças, por exemplo, é recomendada a introdução gradativa de alimentos sólidos por volta dos seis meses de idade para que ela aprenda a mastigar e a desenvolver adequadamente as estruturas musculares da arcada dentária .

Por esse motivo, a mastigação é muito importante e precisa ser realizada de forma correta.

– Ela deve ocorrer com os lábios fechados e com os músculos mastigatórios mantendo os dentes em forte oclusão, principalmente na presença de alimentos duros. Sem a trituração dos alimentos de forma correta, os alimentos acabam sendo digeridos em pedaços que podem provocar problemas gástricos

Ricos em vitaminas A, B6, B12, C, D, E, K e ácido fólico, as frutas, legumes e verduras, de modo geral, têm baixo teor de açúcar e menos gordura se comparados aos alimentos considerados “vilões” da saúde bucal.

O mel e o açúcar, refrigerantes, balas, bombons, bolachas doces e recheadas, gomas de mascar e outras guloseimas consumidas no dia a dia, ao contrário dos alimentos fibrosos, produzem ácidos que reduzem o PH da saliva, o que aumenta a proliferação de bactérias e o risco do desenvolvimento da lesão de cárie.

Os restaurantes de Nova York para quem aprecia uma boa experiência gastrônomica

 

A única coisa que esteve mais em alta, em 2017, do que as ações das grandes empresas de tecnologia foi a cena dos restaurantes de Nova York, com inúmeros estabelecimentos – alguns incrivelmente criativos – sendo inaugurados e outros já consagrados atingindo novos níveis de excelência.

É claro que nenhum setor está imune à destruição criativa, e diversas mecas gastronômicas desapareceram do firmamento. Nossa equipe estelar de degustadores exigentes – entre eles Randall Lane, editor da FORBES, Richard Nalley, colaborador, e Monie Begley, especialista da mídia – revela a seguir, sua lista dos lugares mais saborosos da cidade na categoria all-star

Aska O restaurante fica localizado no Brooklyn e serve pratos com inspiração na culinária nórdica.

Atera O local utiliza técnicas da culinária molecular combinadas a ingredientes excepcionais. Tem duas estrelas no Guia Michelin.

Bâtard Clássico bistrô francês localizado no descolado bairro Tribeca.

 

Blue Hill Jantar por lá é uma experiência, especialmente se você pedir o menu degustação, que traz ingredientes frescos e sazonais, produzidos na horta do chef Dan Barber.

Gramercy Tavern As comidas do estabelecimento são rústicas e contemporâneas. Para uma experiência completa, o local serve menu degustação no jantar.

A GENGIVITE PODE PROVOCAR COMPLICAÇÕES NA EXTRAÇÃO DOS SISOS

Formada pela placa bacteriana decorrente da má escovação dos dentes, a gengivite é uma doença responsável por complicações na gengiva. Se não tratada, ela pode evoluir para um quadro mais grave que é a periodontite, levando até mesmo à perda dentária. Vamos explicar as principais causas da gengivite e por que é importante ter uma boa saúde bucal na hora de realizar qualquer procedimento odontológico. E ainda, comentou dos riscos da extração do siso para quem tem o problema.

DE QUE MANEIRA A GENGIVITE PODE PROVOCAR COMPLICAÇÕES NA EXTRAÇÃO DOS SISOS?

A gengivite é causada por bactérias específicas. Quando elas aumentam o tempo de permanência e a quantidade nos tecidos moles causam inflamação nos mesmos. Se houver qualquer procedimento cirúrgico neste local, como a remoção dos sisos, essas bactérias migram para a área operada podendo gerar infecção no local. É importante ter atenção, pois se as infecções sistêmicas caírem na circulação sanguínea podem originar outras doenças como a endocardite bacteriana.

A gengivite pode provocar complicações na extração dos Sisos

QUAIS OUTROS PROBLEMAS E INCÔMODOS A GENGIVITE PODE CAUSAR?

A gengivite pode causar dor, sangramento e mau hálito no paciente. Além disso, há um grande aumento na sensibilidade das gengivas.

A mudança na cor das gengivas é uma outra característica do problema, elas passam da rosa claro para o vermelho vivo e pode acabar sendo uma maneira de se identificar a patologia. Desta forma é importante conhecer e entender sua cavidade bucal, e isso pode ser feito através do autoexame bucal, que ajuda a perceber sinais de alguns problemas o quanto antes.

QUAIS SÃO OS POSSÍVEIS TRATAMENTOS PARA GENGIVITE? TEM CURA?

Existem microrganismos específicos na cavidade oral que causam gengivite. O tratamento mais aconselhado é a remoção mecânica desses microrganismos por meio do uso de escovas, creme dental e do fio dental. Uma outra maneira de combater essa doença é através do uso de bochechos com enxaguante bucal.

É importante lembrar que evitar o consumo de açúcar nos períodos em que a higiene oral não é possível, geralmente entre as refeições, é de boa prática para prevenir a gengivite e cáries dentárias.

EM PACIENTES COM ESSE QUADRO, O QUE DEVE SER FEITO PARA AMENIZAR?

Assim que reconhecerem os sintomas da doença, os pacientes devem imediatamente procurar um dentista para um diagnóstico e assim iniciar um tratamento. Para quadros agudos de gengivite são indicados o uso de analgésicos e anti-inflamatórios. É importante que as pessoas saibam que a gengivite pode ser evitada se a higiene oral for feita de maneira correta, por isso é sempre importante levar essas medidas preventivas para além dos consultórios odontológicos.