O que pode acontecer se ficar mais de dois anos sem ir ao dentista?

Todos querem um sorriso bonito, com dentes brancos e hálito fresco, mas o medo de ir ao dentista ou a vida corrida do dia a dia leva as pessoas a adiarem a visita ao dentista, podendo comprometer de forma grave a saúde bucal.

Os cirurgiões dentistas recomendam que as pessoas visitem o dentista, pelo menos, uma vez a cada seis meses. É neste intervalo que o dentista pode detectar problemas em fase inicial.

O que pode acontecer se ficar mais de dois anos sem ir ao dentista?

Quando ficamos, por exemplo, dois anos sem ir ao dentista, muitas doenças bucais podem se instalar e progredir, de forma que os resultados dos tratamentos dentários se tornam mais difíceis e complexos – além de ficarem mais caros.

A prevenção é o principal benefício de ir com frequência ao dentista. Com um exame clínico simples, cáries e outros problemas bucais são detectados facilmente. Por exemplo, pequenas lesões na boca e nos dentes têm tratamento simples quando descobertas logo no início, mas se forem negligenciadas, podem evoluir e tornar-se um câncer bucal.

Também, com uma simples limpeza, é evitada a formação de tártaro, placas bacterianas e de cáries. Assim, se evitam dores de dente e dores de cabeça, em seu sentido literal já que problemas nos dentes tem como consequência enxaquecas e outras dores.

Evite problemas cardíacos

Muitas pessoas não sabem, mas algumas bactérias que vivem na boca podem atacar o coração. Um tipo de patologia cardíaca, a endocardite bacteriana, tem origem da cavidade oral e causa uma proliferação de bactérias prejudiciais a todo o organismo.

Uma boca bem cuidada reflete na saúde do corpo inteiro e detalhes que, muitas vezes, pensamos que não afetam em nada, podem ser a causa de dores de cabeça e problemas gástricos, como o caso da mordida errada e da má mastigação.

O mau hálito, que incomoda tanto as pessoas, também pode ser resolvido com a visita semestral ao dentista, que pode descobrir a origem do problema. Da mesma forma, ter os dentes claros e limpos pode ser conseguido facilmente por meio de um clareamento dental, em uma única sessão.

Os dentes merecem a nossa atenção e não podemos apenas nos preocupar com eles quando eles se manifestam, ou seja, quando doem ou apresentam algum problema estético.

Se deixar de ir ao dentista com a frequência necessária é questão de falta de tempo, lembre-se de que sua saúde e sua autoestima têm que estar em primeiro lugar. Priorize-as. Agora, se o problema que o impede de ir ao dentista é o medo, não há mais motivo para adiar isso. Atualmente, as técnicas estão muito avançadas, assim como os equipamentos, e ninguém mais sofre com dor e desconforto.

Aqui na Clínica Vasconcelos Odontologia temos toda infraestrutura para proporcionar conforto, tranquilidade e segurança, pois conta com profissionais qualificados nos diferentes setores da odontologia e equipamentos de ponta. Agende sua consulta e conheça esse serviço diferenciado!

Um sanduíche de espinafre e geleia orgânica de morango

Para quem procura praticidade e sabor de forma saudável e natural, o sanduíche de espinafre com queijo prato light e geleia orgânica de morango é a melhor opção para o seu dia a dia. Seja para completar um lanchinho no meio da tarde ou para fazer parte da última refeição do dia, essa simples receita é uma maneira saborosa para ingerirmos bons nutrientes em pouquíssimo tempo de preparo.

Sim, pouquíssimo tempo mesmo. Tudo o que você vai precisar são de 40 minutinhos do seu dia para preparar essa delícia saudável. Além disso, a combinação dos ingredientes principais desse sanduíche – o espinafre, o queijo prato light e a geleia de morango – é capaz de potencializar os valores nutricionais da refeição. Uns desses principais aumentos nutricionais são das fibras alimentares, substâncias responsáveis pelo bem-estar do organismo, favorecendo o trânsito intestinal, a digestão e a melhor sensação de saciedade.

Sanduíche de espinafre com queijo prato light e geleia orgânica de morango

Ingredientes

  • 1 pacote de pão integral com Chia com Macadâmia
  • 1 pacote de espinafre picado congelado
  • 1 colher (sopa) de azeite extravirgem
  • 1 cebola orgânica
  • Sal e pimenta a gosto
  • 1 colher (chá) de curcuma
  • 150g de ricota passada na peneira
  • 2 colheres (sopa) de requeijão light com fibras
  • Geleia de morango zero
  • 300g de queijo prato light

Fonte : www.conquistesuavida.com.br

O diabetes influencia a saúde bucal?

A sensação de ter a boca seca  é uma das chateações que acompanham o diabetes e que costuma ser responsável pelo aparecimento de aftas e cáries. Mas são as infecções na gengiva as maiores fontes de dor de cabeça. A enfermidade em si predispõe à gengivite, um estágio em que a área em torno dos dentes fica avermelhada e inchada e costuma sangrar durante a higienização.

Como o diabetes influencia a saúde bucal?

A tendência quando isso acontece é diminuir a escovação, com medo do sangramento — um equívoco, naturalmente. Aí o processo se agrava e, na etapa seguinte, vem a periodontite, uma infecção que pode levar à perda do dente.O diabetes influencia a saúde bucal - Cuidados com a saúde bucal

 

Entenda o elo entre o diabetes  e gengivite, cárie, periodontite

Para os diabéticos, evitar essa sequência de aborrecimentos exige atenção mais constante. E tudo tem a ver com a glicemia. Em condições normais, as defesas do organismo trabalham para combater as bactérias que ameaçam a saúde da boca. Mas o açúcar passeando na circulação dificulta o trabalho das células defensoras contra os micróbios. Daí, fica bem difícil a recuperação da gengiva.

Na contramão, a doença periodontal causa uma bagunça nas taxas de glicose. É que a inflamação aumenta a velha conhecida resistência à insulina. Então o açúcar se acumula na corrente sanguínea. O resultado é esse círculo vicioso: o sangue doce não permite a completa recuperação da inflamação nas gengivas… E tudo piora.

O importante é cuidar do diabetes com uma alimentação saudável e visitar regularmente o seu  Dentista.

ANÉIS DE LULA NA MANTEIGA DE LIMÃO SICILIANO

Depois do camarão, a lula é um dos frutos do mar mais versáteis que exite. Por isso combina com quase tudo – inclusive com bons vinhos.A dica de hoje vem da equipe do Wine: uma receita de anéis de lula na manteiga de limão siciliano e duas dicas de harmonização. Fácil e saboroso.

Bom proveito.

ANÉIS DE LULA NA MANTEIGA DE LIMÃO SICILIANO

Rendimento: 4 porções

Tempo de preparo: 40 min

Dificuldade: fácil

Ingredientes

Manteiga composta:

– 1 tablete (200 g) de manteiga com sal
– raspas das cascas de 3 limões sicilianos
– 1 colher (sopa) de salsa picada
– pimenta-do-reino a gosto

Lulas:

– 6 lulas grandes, limpas e inteiras
– suco de 3 limões sicilianos
– farinha de trigo para empanar
– 4 colheres (sopa) da manteiga de limão
– salsa a gosto

Modo de preparo

Manteiga:

1. Deixe a manteiga em temperatura ambiente, até ficar macia. Misture a ela as raspas de limão, a salsa e a pimenta.
2. Mexa bem, acomode a manteiga em um papel-alumínio e molde no formato desejado (retangular ou cilíndrico). Leve à geladeira para firmar novamente.

Lulas:

1. Acomode as lulas no suco de limão e deixe marinar por 15 minutos.
2. Escorra as lulas e passe cada uma na farinha de trigo.
3. Aqueça a manteiga em uma frigideira grande, em fogo alto. Doure as lulas na manteiga, cozinhando brevemente, em fogo bem alto.
4. Disponha as lulas douradas em um prato, fatie-as e cubra com a manteiga do cozimento.
5. Salpique salsa na hora de servir.

Harmonização

– Cruz Andina Chardonnay 2017: Valle de Casablanca, Chile. As notas de manteiga e limão desta receita combinam com os aromas frutados e com o toque de carvalho do vinho.

– Morandé K.O. Secano Interior Brut: Valle del Maule, Chile. A acidez do espumante equilibra a untuosidade proveniente da fritura, e as notas de pão do vinho combinam com o sabor do empanado.

Alimentos fibrosos contribuem para a limpeza dos dentes e previnem doenças bucais

Alimentos fibrosos, como os legumes e frutas cruas, já recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para uma alimentação balanceada, também contribuem para a limpeza dos dentes. Por serem duros, eles são capazes de limpar a superfície dos dentes por meio do próprio atrito provocado pela mastigação, removendo resíduos e placa bacteriana.

Alimentos fibrosos previnem doenças bucais

Maçã, pera, melancia, kiwi, cenoura, pepino, acelga e aipo, assim como as nozes e castanhas, são alguns de alimentos “limpadores” ou “protetores” recomendados pelos cirurgiões-dentistas da VASCONCELOS ODONTOLOGIA aos pacientes atendidos em suas clínicas. Eles ressaltam, no entanto, que esses alimentos contribuem na higiene não substituindo a limpeza com creme e fio dental, fundamental após todas as refeições.

– As maçãs possuem um mecanismo de ação interessante: contêm polifenóis que estimulam a saliva e ajudam na limpeza dos dentes. Mas também, por serem ácidas, apresentam o risco do desenvolvimento de cárie. Assim a escova e o fio dental nunca devem ser dispensados .

Tratamento de doenças gengivais que garante a saúde das estruturas de suporte dos dentes e, assim, sua manutenção no ambiente bucal por toda a vida.

Para todas as idades

O consumo dos alimentos “limpadores ou protetores” é indicado para qualquer idade.

introdução gradativa de alimentos sólidos

– Em crianças, por exemplo, é recomendada a introdução gradativa de alimentos sólidos por volta dos seis meses de idade para que ela aprenda a mastigar e a desenvolver adequadamente as estruturas musculares da arcada dentária .

Por esse motivo, a mastigação é muito importante e precisa ser realizada de forma correta.

– Ela deve ocorrer com os lábios fechados e com os músculos mastigatórios mantendo os dentes em forte oclusão, principalmente na presença de alimentos duros. Sem a trituração dos alimentos de forma correta, os alimentos acabam sendo digeridos em pedaços que podem provocar problemas gástricos

Ricos em vitaminas A, B6, B12, C, D, E, K e ácido fólico, as frutas, legumes e verduras, de modo geral, têm baixo teor de açúcar e menos gordura se comparados aos alimentos considerados “vilões” da saúde bucal.

O mel e o açúcar, refrigerantes, balas, bombons, bolachas doces e recheadas, gomas de mascar e outras guloseimas consumidas no dia a dia, ao contrário dos alimentos fibrosos, produzem ácidos que reduzem o PH da saliva, o que aumenta a proliferação de bactérias e o risco do desenvolvimento da lesão de cárie.

Plástica gengival melhora o sorriso e a autoestima

AUTOESTIMA: A PLÁSTICA GENGIVAL MELHORA O SORRISO

 A  plástica gengival é uma opção para as pessoas que não estão satisfeitas com seu sorriso e também com o formato e o tamanho de suas gengivas, que influenciam a harmonia de toda a boca e melhoram o sorriso. A realização desse  procedimento melhoram o sorriso e a autoestima do paciente através de suas relações com os dentes, cor e espessura das gengivas.

POR QUE REALIZAR A PLÁSTICA GENGIVAL?

Com a cirurgia de plástica gengival é possível corrigir as deformações gengivais com a remoção de excessos e a reconstrução de áreas que possuem pouca gengiva utilizando enxertos de gengiva. A cirurgia é simples feita com anestesia local e pode ser realizada no consultório do dentista. Após o procedimento é preciso utilizar alguns medicamentos como antibióticos, anti-inflamatório e analgésicos. O período de cicatrização depende de cada caso, mas a reabilitação total interno da gengiva acontece a partir de seis meses.
Alguns pacientes recorrem a  cirurgia de plástica gengival devido à desarmonia da gengiva, que pode estar relacionada com o excesso ou a falta de gengiva. O crescimento pode ser causado pelo uso de medicamentos como anti-hipertensivos, à base de alodipina, anticonvulsivantes, à base de hidantoína, e aparelhos fixos associados com uma má escovação.

QUER MELHORAR SEU SORRISO? AGENDE UMA CONSULTA COM UM DE NOSSOS DENTISTAS ESPECIALISTAS EM PLÁSTICA GENGIVAL EM SANTOS

A diminuição da gengiva é a mudança da posição com o aparecimento da raiz do dente, que se torna mais longo e sensível. Isso pode acontecer por causa de uma escovação  forte, má-oclusão ( quando a mordida é sobrecarregada no dente com recessão), bruxismo e doença periodontal. Para este tipo de correção, o enxerto utilizado é retirado do ceú da boca (palato).
cirurgia de plástica gengival é contra-indicada para pacientes que possuam problemas cardiovasculares sem tratamento, doença periodontal ativa, problemas sangüineos e câncer de boca.

Confira 7 super dicas para evitar o mau hálito

Infelizmente, o mau hálito acomete várias pessoas e pelos mais diversos motivos, sendo que muitas vezes os próprios indivíduos não estão cientes de que possuem halitose, já que se acostumam com o próprio odor. A halitose é caracterizada pela exalação de odores desagradáveis vindas da cavidade bucal, e existem aproximadamente inúmeras causas que podem causar o chamado bafo, como jejum prolongado, dietas inadequadas, bolinhas que aparecem nas amígdalas, stress, entre outros.

Apesar de as pessoas fazerem o uso de balas, chicletes ou produtos específicos que mascarem o mau hálito, existem atitudes mais definitivas que efetivamente fazem com que ele pare por completo ou seja ao menos controlado.

Por isso, confira algumas dicas de como evitar o mau hálito, desde as mais básicas até as mais drásticas

1 – O básico: escova de dente e fio dental

A boca contém milhões de bactérias, com centenas de tipos que vivem na região. Para termos noção, os cientistas estudaram menos da metade das bactérias que vivem em nossas bocas. Existem dois métodos bem comuns de como eliminar esses germes (e que todos nós conhecemos bem): escovar os dentes no mínimo duas vezes e passar o fio dental diariamente.

Sim, o fio dental é extremamente importante na eliminação dos pequenos blocos de comida. Os alimentos que nós comemos são os alimentos que as bactérias também comem (ao menos os resquícios que sobram), por isso, quanto menos rastros houver em nossas bocas, será mais difícil para as bactérias se proliferarem. Os enxaguantes bucais são importantes também, porém eles não substituem a escovação e o fio dental – lembre-se disso.

Limpar a lingua evita o mau hálito

2 – Limpeza da língua e das amígdalas evitam o mau hálito

A língua também contém diversos tipos de bactérias, sendo que muitas pessoas frequentemente se esquecem de limpar essa região que é tão essencial. Com os limpadores de língua (ou com as costas de determinadas escovas de dente), é possível cuidar dessa área de modo muito mais específico e evitar o mau hálito

A saburra lingual, originária da combinação de células, saliva e bactérias, é uma das principais causas de halitose e, portanto, deve ser combatida com a manutenção diária da limpeza na língua. Além da saburra lingual, é importante ficar atento aos cáseos, que são pequenos blocos brancos que se formam e ficam presos nas amígdalas, ocasionando um odor muito desagradável. Normalmente, eles são expelidos através da tosse ou de espirros, porém você pode tirá-los manualmente também.

beber água a evita o mau hálito

3 – Beber bastante água evita mau hálito

Quando acordamos, é muito provável que o chamado hálito matinal se manifeste. Você acha que possui um hálito mais forte pela manhã? Isso ocorre devido à menor produção de saliva no período noturno, sendo que a saliva contém o oxigênio capaz de diminuir a produção das bactérias.

Contudo, esse chamado mau hálito matinal pode ocorrer em outros períodos do dia, seja de manhã, de tarde ou de noite. A sua boca pode ficar bastante seca no decorrer do dia também, o que resulta em menor produção de saliva. Consequentemente, o hálito pode ficar muito mais forte. A recomendação  para evitar o mau hálito mais simples é beber muito líquido para manter a região constantemente úmida e hidratada.

SE VOCÊ POSSUI MAU HÁLITO, AGENDE UMA CONSULTA COM UM DOS NOSSOS DENTISTAS ESPECIALISTAS EM SANTOS OU SÃO PAULO

4 – Não utilize só as pastilhas

Existem muitas pastilhas e balas de menta que podem mascarar os odores do mau hálito, porém elas não devem ser utilizadas para efetivamente combater a halitose. Em alguns casos, o efeito pode não ser bom. É como se você estivesse todo suado e passasse um desodorante. O resultado final não é muito o esperado, correto? Além disso, se a bala em questão possuir boas quantidades de açúcar, ela será só mais um alimento para as bactérias se proliferarem.

bons hábitos alimentares evita o mau hálito

5 – Hábitos alimentares

Existem algumas comidas que podem causar mau hálito, enquanto outras ajudam a manter um equilíbrio. Alimentos como carne vermelha, curry, cebola, pimenta e alho são exemplos claros que causam o cheiro ruim. A carne, por exemplo, pode ter pequenas partes que ficam entre os dentes e que servem como verdadeiro alimento para proliferação de bactérias. O jeito é escovar os dentes e passar o fio dental sempre que esses alimentos forem ingeridos.

Além disso, o que você bebe também pode causar um hálito extremamente forte. Exemplos conhecidos são o café, as bebidas alcoólicas e até alguns refrigerantes. Se você não quer ficar sem aquele café forte antes de ir ao trabalho, beber um copo de água logo depois já pode ajudar bastante. Por outro lado, existem bebidas que ajudam a manter um hálito saudável, pois possuem componentes antibacterianos – como é o caso do chá verde.

parar de fumar evita mau hálito

6 – Deixe de fumar

Isso não é nenhum segredo: fumar é um grande causador do mau hálito. Além de os cigarros liberarem diversas substâncias químicas que prejudicam o organismo, eles podem trazer problemas sérios aos dentes e à gengiva. Os fumantes são mais suscetíveis à formação de placas, que também ajudam na proliferação da halitose.

Evite o mau hálito

7 – Visitar o dentista

Se todas as recomendações listadas aqui já estão presentes nos seus hábitos diários, mas, mesmo assim, você possui um mau hálito insistente, procure um dentista. Existem causas médicas que podem ocasionar a halitose, sendo que mesmo ao seguir as indicações mencionadas você pode desenvolver um odor ruim na boca.

Somente um profissional poderá analisar melhor o seu caso e definir qual é realmente o tratamento indicado. Stress e determinados tipos de medicamentos, como antidepressivos, podem causar mau hálito também, por isso todos esses fatores devem ser levados em consideração.

LEIA TAMBÉM O que comer e beber para evitar o mau hálito

Além disso, consultas regulares aos dentistas (no mínimo, duas vezes ao ano) garantem limpezas que já ajudam muito na manutenção da saúde bucal. Os dentistas frequentemente retiram todo o tártaro e podem identificar prováveis doenças antes que elas adquiram força maior. Prevenção é a palavra-chave.

Dicas para se recuperar depois de uma longa viagem

Se você já voou longas distância e passou por diferentes fusos horários, conhece o impacto que esse tipo de jornada causa ao organismo. O jet lag, termo em inglês que define essa sensação, costuma deixar as pessoas letárgicas nos dois dias subsequentes ao deslocamento. O tempo desperdiçado não pode ser recuperado e, no caso de uma viagem de negócios, pode comprometer seriamente o desempenho do profissional.

Superar o jet lag pode ser difícil, mas não é impossível. A manutenção de uma rotina que priorize o descanso em vez do estresse e contemple uma alimentação saudável já ajuda muito.

Mantenha-se ativo e procure a luz do sol

Durante a viagem, mantenha-se ativo entre os voos caminhando pelo terminal para o próximo portão, procurando algo para comer ou fazendo compras. Além disso, sente próximo a uma janela para absorver um pouco de luz solar. Ficar parado durante a escala pode te prejudicar tanto quanto não ter uma boa noite de descanso antes de voar.

No avião, procure caminhar periodicamente pelo corredor. Você também pode se alongar um pouco no próprio assento com exercícios adaptados para a ocasião.

Beba água e consuma alimentos nutritivos

A manutenção dos hábitos saudáveis durante um voo pode ser muito difícil, mas determinados alimentos e bebidas podem ajudar a superar o jet lag:

– Beba água em vez de ingerir produtos com cafeína, álcool ou açúcar;
– Consuma alimentos nutritivos, como frutas, vegetais e proteínas em vez de doces e carboidratos;
– Mantenha-se hidratado no dia anterior ao voo;
– Se você decidir ingerir cafeína ou álcool, faça isso de manhã ou no início da tarde. Essas bebidas, se ingeridas no final da tarde ou a noite, podem causar insônia e afetar qualquer ganho positivo que você tenha conquistado depois de decolar.

 

 A VO Experience é uma modalidade onde você terá uma experiência em odontologia intensiva, podendo realizar o seu tratamento no menor tempo possível, a partir de um plano de tratamento otimizado e com uma equipe de profissionais trabalhando conjuntamente no seu caso de forma totalmente personalizada. É uma modalidade ideal para aqueles que fazem viagens constantes, são de outras cidades, Estados ou países – o que também é conhecido como turismo odontológico – ou, ainda, para aqueles pacientes que possuem quadros de grave ansiedade em relação aos tratamentos odontológicos. AGENDE SUA CONSULTA

Tire um cochilo no avião

Para a maioria das pessoas, a qualidade do sono em um avião é muito inferior quando comparada a uma cama comum. Isso pode ser diferente caso você voe na primeira classe ou na classe executiva, com assentos que reclinam completamente, ou tenha acesso a uma suíte privada.

Independente de qual seja o seu lugar, não tenha medo de cochilar, pois viajar pode ser difícil para o seu corpo, mesmo que você tenha dormido bem no dia anterior. A melhor oportunidade de tirar um cochilo pode ser durante a exibição de um filme ou quando o comissário de bordo já entregou a bebida e o lanche.

Qualquer sono é melhor do que nada, além de ser uma forma eficiente de passar o tempo e relaxar. Se você sofre com ansiedade ao voar, viajar com um cobertor pesado pode ser o ingrediente que falta para finalmente descansar durante a jornada.

Mantenha o nível de energia

O que você faz antes e durante o voo é muito importante para limitar os efeitos da viagem, mas o que você faz depois dela é igualmente essencial à medida que você adota o cronograma local.

Você deve continuar a seguir as dicas acima para manter os seus níveis de energia os mais altos possíveis nos primeiros dias. A letargia é uma sensação comum no primeiro dia, uma vez que você viajou por várias horas, atravessou fusos horários e sentou em um avião ou aeroporto em vez de estar ao ar livre.

Dormir pode até ser o seu primeiro desejo depois de deixar o avião, mas, a não ser que você chegue a noite e possa seguir direto para o hotel, continue acordado. Você pode visitar pontos turísticos da cidade, tomar um banho para se refrescar ou dar uma volta no parque ou praia. Não se esqueça de beber água e de ter uma refeição saudável com carboidratos complexos para manter a energia. Ir para a cama logo que chegar pode te levar a acordar de madrugada e estar exausto antes do café da manhã.

Alimentos que vão deixar os dentes e gengivas mais fortes

Alimentos que deixam os dentes mais fortes são ricos em fibras e promovem a autolimpeza dos dentes e evitam a formação de placa bacteriana, enquanto leite e derivados e folhas verdes escuras, como a couve, são fonte de cálcio e deixam os dentes e gengivas mais fortes.

 Mascar chiclete (sem açúcar) entre as refeições estimula a formação de saliva, o que contribui para a limpeza dos dentes. Já mastigar alimentos crus, que normalmente são mais rígidos, deixa dos dentes mais fortes.

Vale lembrar que nada substitui uma boa higiene bucal. Escove os dentes e use o fio dental em todas as refeições e consulte seu dentista de seis em seis meses.

CONFIRA 10 ALIMENTOS QUE VÃO DEIXAR SEUS DENTES E GENGIVAS MAIS FORTES

LEITE

O leite é uma enorme fonte de cálcio, além das proteínas, fósforo e ácido láctico, e possui uma quantidade ideal de vitaminas para garantir ossos fortes e saudáveis. Por isso, beber leite desde criança ajuda a fortalecer o desenvolvimento dos dentes, além de protegê-los de substâncias mais ácidas.

FIBRAS

Para quem está preocupado com a balança, os alimentos com fibras são excelentes, pois limpam o organismo, eliminam gordura corporal e de quebra ainda fazem uma limpeza nos dentes, evitando a formação de placa bacteriana. Alguns cereais, como aveia e granola, são riquíssimos em fibras; e frutas, como ameixa, mamão, figo, pêssego e abacaxi, são também boas opções.

PEPINO

Quando se trata de beleza, pepinos não servem só para colocarmos nos olhos para aliviar as olheiras. Eles ajudam também na produção de saliva, indispensável para a higiene bucal, limpando os dentes naturalmente e removendo bactérias.

PASSAS

Tem implicância com passas na comida? Pois é hora de parar! Sabia que pesquisas já comprovaram que as uvas passas ajudam na higiene bucal? As sem sementes podem prevenir bactérias que provocam cáries e doenças periodontais, além de proteger os dentes do acúmulo de placa.

TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOS  COM UMA EQUIPE ESPECILIAZADA. AGENDE  HOJE MESMO SUA CONSULTA

ÁGUA

Alguma dúvida de que a água entraria nesta lista? Água faz bem pra pele, corpo e também para a boca. Ela ajuda na produção de saliva, elimina restinhos de alimentos, mantém o corpo e a boca hidratados e, claro, mata a sede.

 

VITAMINA C

No rol de alimentos com muita vitamina C estão alguns bem ácidos, como laranja e abacaxi, que podem prejudicar o esmalte dos dentes, mas o consumo moderado pode sim trazer grandes benefícios. A vitamina C aumenta a imunidade, além de ser um antioxidante poderoso que deixa as gengivas fortes e saudáveis. Acerola, goiaba, morango, couve, tomate, cenoura, batata e ervilha são alguns exemplos à sua escolha.

VITAMINA D

Se você gosta de salmão, sardinha, atum…excelente! Esses peixes são ricos em vitamina D. A principal função dessa vitamina é a absorção do cálcio nos dentes e ossos, deixando-os ainda mais fortes. Outros alimentos também entram aqui, como iogurte, manteiga e cogumelo.

CHICLETE SEM AÇÚCAR

Xilitol. É essa palavra que você vai procurar na embalagem do próximo chiclete que for comprar. Ele é o adoçante natural mais recomendado pelos dentistas que entra no lugar do açúcar e previne a cárie. O ato de mascar o chiclete estimula a produção de saliva, elimina bactérias que querem grudar de qualquer jeito nos dentes e ainda previne aquele mau hálito nada agradável.

CASTANHA-DO-PARÁ

Um lanchinho rápido da tarde que protege seus dentes, tem coisa melhor? A castanha-do-pará cria uma proteção que reduz a capacidade das bactérias de se aproveitarem dos seus dentes. Já foi cientificamente comprovado seu poder no tratamento, tanto que o óleo da castanha foi acrescentado em cremes dentais para fins de pesquisa.

QUEIJOS

Além de serem ricos em cálcio, a sua gordura possui uma proteína que age no esmalte do dente, impedindo a aderência de bactérias intrusas, o que dificulta a formação da placa bacteriana e, consequentemente, a cárie.

Alimentos saudáveis que melhoram sua qualidade de vida

Os alimentos saudáveis têm o poder de transformar o nosso humor, ou seja, de mudar um semblante carrancudo para um belo sorriso. Quando pensamos em quais alimentos têm essa qualidade os primeiros que vêm à mente são doces ou alimentos mais gordurosos como um prato de lasanha ou um suculento hambúrguer. Mas há outros, mais saudáveis, que mantém o nosso bem-estar em alta por muito mais tempo sem pesar, seja na consciência, ou na balança.Vamos conhecer

1.    AVEIA: cereal que contém altas doses de triptofano. Além do aminoácido que auxilia o organismo a liberar a serotonina, também tem bons níveis de selênio, que colabora para a produção de energia.

2.    ESPINAFRE: o potássio e o ácido fólico auxiliam no combate à depressão. O magnésio, o folato e as vitaminas A e C estabilizam a pressão e garantem o bom funcionamento do sistema nervoso.

3.    LARANJA: o poder da vitamina C, do cálcio e do complexo B estimulam o funcionamento do sistema nervoso. O cálcio é eficiente no combate ao estresse e no relaxamento muscular. A fruta ainda hidrata e previne a fadiga.

VISITE SEU DENTISTA REGULARMENTE.

4.    GRÃO-DE-BICO: a leguminosa é cheia do aminoácido triptofano, uma maravilha para a produção de serotonina, que traz sensações agradáveis, como felicidade e bem-estar;

5.    CHOCOLATE: é fonte de triptofano, teobromina (tem efeito estimulante como a cafeína) e magnésio (melhora o mau humor). Também possui minerais importantes como cobre, manganês e magnésio – nutrientes que ficam em falta no período pré-menstrual. Mas deve ser consumido com moderação, pois é um alimento rico em gorduras, prefira as opções com 70 a 90% de cacau;

6.    PIMENTA: leva à sensação de euforia. Diminui o estresse, melhorando a depressão, e contém capsaicina (responsável pelo sabor ardido) que estimula as terminações nervosas da língua, aumentando a produção de endorfinas. As mais adequadas para melhorar o humor são a pimenta-de-cheiro, a vermelha e a malagueta;

7.    OVO: conta com a tiamina, niacina, ácido fólico e acetilcolina. A carência da acetilcolina pode causar apatia, tensão e até perda da memória;

8.    MEL: é um ótimo alimento energético porque contém açúcares que são facilmente absorvidos pelo organismo. Além disso, possui alguns minerais como o potássio, que tem ação antidepressiva, e o cálcio, que ajuda a acalmar os ânimos. Mas, não deve ser consumido por diabéticos;

9.    LEITE: possui vitaminas do complexo B, cálcio e proteínas que aliviam a tensão. Mantém a taxa de glicemia, diminuindo a fadiga. Também é uma boa fonte de triptofano;