Aparelho ortodôntico invisível: quais são os benefícios

A procura pelo aparelho ortodôntico por quem deseja alinhar os dentes e deixar de lado aquela imperfeição no sorriso que tanto incomoda é cada vez mais comum. Porém, muitas vezes, esse tipo de tratamento é adiado pelo fato de que o tradicional visual metálico ou mesmo das peças coladas não agrada a todos, principalmente pessoas mais criteriosas.

Nesse sentido, para aqueles que se incomodam com a aparência que o clássico aparelho ortodôntico proporciona, a solução é um aparelho ortodôntico invisível. O aparelho ortodôntico invisível nas mãos de quem tem a expertise, é uma excelente opção para quem deseja aliar um tratamento de qualidade com conforto, discrição e praticidade. Na maioria dos casos, seu uso passa despercebido e suas vantagens vão muito além da estética.

 

O que é o aparelho ortodôntico invisível?

Em linhas gerais, o aparelho ortodôntico invisível é uma estrutura removível, confeccionada de acordo com a arcada dentária do paciente. Ele é constituído por um conjunto de alinhadores transparentes e feitos sob medida em modernas impressoras 3D.

Assim sendo, é uma excelente alternativa para quem deseja ter um sorriso bonito com o máximo de conforto, na medida em que, além de ser removível, ele não possui fios, bráquetes e bandas como nos modelos de aparelho fixo.

Vamos conhecer os principais benefícios do uso Aparelho ortodôntico invisível

1. É discreto e imperceptível

Muitas pacientes rejeitam o aparelho metálico por causa da estética que ele apresenta durante o tratamento. Com ele é possível evitar essa condição, pois, ele é confeccionado praticamente invisível e vem já no formado da sua arcada dentária. Por isso, se encaixa perfeitamente nos dentes, o que torna seu uso praticamente imperceptível.

2. É confortável

As bandas, fios e demais peças de metal ou porcelana dos aparelhos tradicionais são dispensáveis, isto é, não são necessárias na técnica removível. Isso torna o aparelho invisível bastante mais confortável, uma vez que não existe a necessidade do uso das peças dos modelos convencionais que contribuem para que apareçam irritações e aftas na boca.

3. Traz mais praticidade

O alinhador ortodôntico é móvel e, assim, pode ser retirado, sem desconfortos, quando você precisar comer ou beber. Durante o tratamento, você pode removê-lo quando for conveniente, como em jantares, festas e eventos corporativos. Por não necessitar de nenhum acessório para essa ação, o aparelho é facilmente retirado pelo próprio paciente.

4. Mantém a saúde da gengiva

O fato de o aparelho ser removível também interfere na praticidade para realizar a limpeza diária. Passar fio dental entre os fios e bráquetes do aparelho convencional pode ser trabalhoso. Muitas vezes a escovação não é feita 100%, e isso contribui para o surgimento de tártaro e de problemas gengivais.

Na técnica das placas ortodônticas removíveis, para passar o fio dental e realizar a escovação, basta remover o alinhador e pronto. Dessa forma, a higiene bucal pode ser feita de forma bem mais completa.

5. Melhora a autoestima

Os dentes desalinhados podem causar problemas de má oclusão, mas também podem atingir a autoestima. Em contrapartida, o aparelho convencional também pode atrapalhar a estética do rosto e causar desconforto. O uso do aparelho ortodôntico invisível contribui para trazer mais confiança, sem interferir em sua vida pessoal ou profissional, afinal, na maioria dos casos, as pessoas nem percebem que você o está usando.

6. Apresenta resultados iguais a outros tratamentos

A duração do tratamento feito com um aparelho ortodôntico invisível é bem menor do que com o tratamento convencional ortodôntico e traz os mesmos resultados. No entanto, esse modelo de aparelho prioriza a estética, o conforto, a higiene e a praticidade durante o processo de alinhamento dos dentes.

Mas vale lembrar que, para que o tratamento tenha sucesso, o paciente precisa cooperar com o processo. Além disso, o cirurgião-dentista precisa ter o conhecimento necessário para proceder com esse tipo de intervenção em seu consultório.

Sinais que indicam a necessidade de visitar o seu dentista

Há quanto tempo você não visita o seu dentista? Se não tem ideia, definitivamente, é hora de marcar uma consulta. Afinal, não é preciso estar com dor de dente para ir ao dentista. Na verdade, existem fatores, além desse incômodo mais evidente, que indicam a necessidade de ir com urgência ao consultório.

Ainda existe muita gente que tem receio de sentar na cadeira do dentista, principalmente, por medo de sentir dor. O ‘motorzinho’ assusta. Mas, hoje, os consultórios são ambientes agradáveis e cercados de tecnologias que aliviam a tensão do paciente e possibilitam que o trabalho seja o mais perfeito possível. Essa associação de dor e tratamento dentário ficou no passado

Para evitar problemas comuns, como cárie simples ou canal, crianças e adultos devem visitar o dentista, pelo menos, duas vezes ao ano. No entanto, se tiverem problemas que necessitam de acompanhamento, o profissional de sua confiança irá determinar a regularidade.

Fique atento aos sete sinais que indicam a necessidade de visitar o seu dentista

 

1. Dor de dente

Um levantamento do Departamento de Saúde Pública dos Estados Unidos revelou que os estudantes perdem mais de 51 milhões de horas-aula ao ano por causa de problemas dentais. De fato, a dor de dente costuma ser tão pouco suportada por jovens e crianças que, quando não faltam à escola, não conseguem prestar atenção na matéria. A cárie é a causa mais comum de dor de dente, piorando conforme o nervo do dente fica mais exposto.

2. Sangramento

Se persistir por mais de dois ou três dias, o sangramento deve ser investigado. Geralmente, ocorre quando a pessoa coloca muita força na escovação. Mas, as principais causas incluem gengivite, traumas, distúrbios hemorrágicos, próteses móveis mal ajustadas e doenças como a leucemia e o escorbuto.

3. Feridas

Elas podem ter várias causas. Desde as mais simples, como quando há o aparecimento de aftas e do herpes labial até as que sugerem algo mais complexo. Infecções por bactérias, vírus ou fungos devem ser investigadas, assim como as leucoplasias (manchas ou placas esbranquiçadas mais frequentes em fumantes de cigarro, charuto e cachimbo e em pessoas que abusam do álcool). A propósito, a associação de ambos potencializa o surgimento desse tipo de lesão.

tratamento sensibilidade dos dentes em santos

4. Sensibilidade nos dentes

Bebidas quentes ou geladas podem provocar dor em pessoas com dentes hipersensíveis. Isso pode resultar de cáries, dentes fraturados, doenças na gengiva, esmalte desgastado ou uma raiz exposta. O tratamento levará em conta a causa do problema e o grau de sensibilidade.

necessidade de visitar o seu dentista

5. Dor durante a mastigação

Quando o paciente sente dores persistentes durante a mastigação, deve procurar um dentista sem demora para chegar ao diagnóstico correto do problema. Esse tipo de sintoma pode estar associado a doenças como sinusite, artrite, gengivite, bruxismo ou ainda a uma disfunção da articulação temporomandibular.

6. Fratura

Com o aumento da expectativa de vida e a incorporação de novos hábitos alimentares, os dentes estão sendo cada vez mais exigidos. Como os dentes trincados ou fraturados apresentam sintomas diversos, é importante procurar um especialista na presença de dor localizada, ao mastigar e ao entrar em contato com bebidas muito quentes ou frias. Esse tipo de diagnóstico depende em grande parte da regularidade das visitas ao dentista, pois o desconforto vem e vai e nem sempre o problema é visualizado no raio-X.

 

necessidade de visitar o seu dentista

7. Abcesso

Esse tipo de problema também é bastante comum e geralmente se manifesta quando há um acúmulo de pus em torno da raiz do dente (resultado de uma infecção bacteriana). O tratamento consiste em drenar a secreção e limpar e desinfetar a cavidade pulpar. Em casos muito graves, a extração do dente pode ser necessária.

O que pode acontecer se ficar mais de dois anos sem ir ao dentista?

Todos querem um sorriso bonito, com dentes brancos e hálito fresco, mas o medo de ir ao dentista ou a vida corrida do dia a dia leva as pessoas a adiarem a visita ao dentista, podendo comprometer de forma grave a saúde bucal.

Os cirurgiões dentistas recomendam que as pessoas visitem o dentista, pelo menos, uma vez a cada seis meses. É neste intervalo que o dentista pode detectar problemas em fase inicial.

O que pode acontecer se ficar mais de dois anos sem ir ao dentista?

Quando ficamos, por exemplo, dois anos sem ir ao dentista, muitas doenças bucais podem se instalar e progredir, de forma que os resultados dos tratamentos dentários se tornam mais difíceis e complexos – além de ficarem mais caros.

A prevenção é o principal benefício de ir com frequência ao dentista. Com um exame clínico simples, cáries e outros problemas bucais são detectados facilmente. Por exemplo, pequenas lesões na boca e nos dentes têm tratamento simples quando descobertas logo no início, mas se forem negligenciadas, podem evoluir e tornar-se um câncer bucal.

Também, com uma simples limpeza, é evitada a formação de tártaro, placas bacterianas e de cáries. Assim, se evitam dores de dente e dores de cabeça, em seu sentido literal já que problemas nos dentes tem como consequência enxaquecas e outras dores.

Evite problemas cardíacos

Muitas pessoas não sabem, mas algumas bactérias que vivem na boca podem atacar o coração. Um tipo de patologia cardíaca, a endocardite bacteriana, tem origem da cavidade oral e causa uma proliferação de bactérias prejudiciais a todo o organismo.

Uma boca bem cuidada reflete na saúde do corpo inteiro e detalhes que, muitas vezes, pensamos que não afetam em nada, podem ser a causa de dores de cabeça e problemas gástricos, como o caso da mordida errada e da má mastigação.

O mau hálito, que incomoda tanto as pessoas, também pode ser resolvido com a visita semestral ao dentista, que pode descobrir a origem do problema. Da mesma forma, ter os dentes claros e limpos pode ser conseguido facilmente por meio de um clareamento dental, em uma única sessão.

Os dentes merecem a nossa atenção e não podemos apenas nos preocupar com eles quando eles se manifestam, ou seja, quando doem ou apresentam algum problema estético.

Se deixar de ir ao dentista com a frequência necessária é questão de falta de tempo, lembre-se de que sua saúde e sua autoestima têm que estar em primeiro lugar. Priorize-as. Agora, se o problema que o impede de ir ao dentista é o medo, não há mais motivo para adiar isso. Atualmente, as técnicas estão muito avançadas, assim como os equipamentos, e ninguém mais sofre com dor e desconforto.

Aqui na Clínica Vasconcelos Odontologia temos toda infraestrutura para proporcionar conforto, tranquilidade e segurança, pois conta com profissionais qualificados nos diferentes setores da odontologia e equipamentos de ponta. Agende sua consulta e conheça esse serviço diferenciado!

Como evitar a dor e desconforto em sua consulta ao dentista?

Aquele inesquecível barulho do motorzinho do dentista te dá arrepios? Você sente medo em sentir dor?

Totalmente compreensível esses temores. Principalmente porque, há pouco tempo, as clínicas odontológicas e especialistas não tinham os aparatos e inovações que dispomos hoje. Devido à falta de recursos, muitos pacientes sofreram ao cuidar de seus dentes, gerando traumas e experiências desagradáveis.

Como evitar a dor e desconforto em sua consulta ao dentista?

Como evitar a dor e desconforto em sua consulta ao dentista?

Porém, não cuidar dos nossos dentes não é uma opção!

Tártaros, mau hálito, gengivites, cáries, placas bacterianas podem virar verdadeiros transtornos na nossa vida. Podendo, inclusive, transformar-se em problemas severos.

Para nosso alívio, as clínicas e especialistas vêm se modernizando dia após dia! Você sabia que, atualmente, já é possível fazer um tratamento complexo sem sentir a picadinha da anestesia e sem ouvir o barulho do motorzinho? Diga adeus aos medos, tensões e apreensões com dores e tratamentos intermináveis.

Atualmente, existem tratamentos com sedação. Esse serviço preza por extrema qualidade e tratamentos rápidos

Quando falamos em tratamentos de alta complexidade, esse tipo de serviço é uma excelente escolha, pois reduz muitíssimo o tempo despendido em tratamentos e prioriza um atendimento exclusivo e acolhedor, com tecnologia super moderna, ambiente confortável e relaxante.

Sedação consciente e cirurgia ambulatorial
Para evitar desconforto, medo ou ansiedade, dispomos de sedação, monitorada e acompanhada por um médico anestesista. A cirurgia ambulatorial em implantodontia tornou-se uma prática comum em função do desenvolvimento de equipamentos sofisticados e adequadas técnicas cirúrgicas, além do surgimento de medicamentos de rápida eliminação e com efeitos colaterais mínimos.

A Vasconcelo Odontologia foi  classificada como “unidade ambulatorial tipo II”, caracterizada como “estabelecimento de saúde, independente do hospital, destinado à realização de procedimentos cirúrgicos de pequeno e médio porte, em nível ambulatorial, em salas cirúrgicas adequadas a essa finalidade, sob anestesia locorregional, com ou sem sedação”.

Recuperar o sorriso perdido: prótese sobre implante é a melhor opção

Recuperar o sorriso perdido

Atualmente, recuperar o sorriso perdido é mais simples do que muitas pessoas imaginam. A prótese  sobre implante é a melhor opção para quem perdeu todos os seus dentes e deseja ter uma prótese fixa na arcada dentária, garantindo um belo sorriso todos os dias – e, claro, uma autoestima muito mais elevada.

Se você tem dúvidas sobre como funciona o procedimento e quer entender melhor os benefícios que ele pode oferecer à sua saúde bucal, confira as dicas que reunimos.

 

Entenda o que é prótese protocolo e como o procedimento pode recuperar o sorriso perdido

A prótese protocolo sobre implante é uma das inúmeras soluções em implantes dentários que existem atualmente. Porém, a prótese protocolo ganha destaque por proporcionar aos pacientes uma mastigatória perfeita, tornando-se tão natural quanto uma arcada dentária original.

Para que assuma tal naturalidade em seus usuários, a prótese protocolo é parafusada e fixa, de modo camuflado, sobre um determinado número de implantes (mínimo de quatro na arcada inferior e seis na arcada superior).  A prótese protocolo sobre implante conta com uma estrutura interna em titânio ou zircônio e é coberta por dentes de cerâmica.

Além disso, a prótese ainda pode possuir detalhes em cerâmica rosa claro ou escuro, que simulam a gengiva ao redor dos dentes. Tudo para se assemelhar ao máximo com uma arcada dentária natural.

Recuperar o sorriso perdido

Principais benefícios da prótese protocolo

Quem utiliza próteses removíveis, como a famosa “dentadura”, compreende o quão complicada pode ser a realização de pequenas ações, como falar ou sorrir. As complicações e restrições são inúmeras, ultrapassando as físicas (como a mastigação) e atingindo o convívio social.

Por ser uma prótese totalmente fixa, a protocolo possibilita uma perfeita função mastigatória, ocupando apenas o espaço onde originalmente ficava a arcada dentária que foi perdida. Assim, ela permite que os pacientes se sintam como quando possuíam seus dentes naturais.

Outro benefício interessante que a prótese protocolo pode oferecer é sua fácil retirada, em caso de necessidade. Por isso, sem dúvidas, a prótese protocolo por implante é uma das melhores opções para o paciente em questões funcionais, bem como pela qualidade de materiais utilizados.

Prótese protocolo passo a passo: entenda o processo

Conforme falamos anteriormente, a prótese protocolo sobre implante é parafusada em implantes previamente instalados, naqueles pacientes que perderam toda sua arcada dentária. Alguns destes podem apresentar reabsorção óssea – algo comum entre pessoas que perderam os dentes – e, se for o caso, se faz necessária a utilização de diferentes métodos, como o enxerto ósseo ou implantes zigomáticos, antes da implantação.

Então, após o processo de colocação dos implantes na boca do paciente, a instalação da prótese é iniciada. Assim como, se for necessária, a aplicação da gengiva artificial.

Recuperar o sorriso perdido

Três fases para implantação da prótese protocolo

Para colocação da prótese protocolo por implante costumam ser necessárias três etapas: a cirúrgica, a reabertura e confecção da prótese.

Na fase cirúrgica, ocorre a colocação dos implantes. A anestesia costuma ser local e o uso de outras medicações prévias fica a critério do profissional dentista responsável pelo procedimento. O pós-operatório, praticamente em todos os casos, é excelente e não resulta em complicações.

A fase de reabertura costuma ocorrer de três a cinco meses após a fase cirúrgica. Isso porque é necessária uma boa cicatrização óssea ao redor dos implantes. Após a cicatrização, elementos protéticos são confeccionados. As próteses costumam levar de quatro a seis sessões para a execução e, geralmente, não envolvem complicações.

Quais os sintomas do bruxismo?

Tratamento bruxismo em São paulo

O bruxismo é um distúrbio funcional relacionado ao movimento de ranger os dentes, seja durante o dia ou durante o sono.

Comum em crianças e adultos, o problema de ranger os dentes pode até melhorar com o crescimento e avançar da idade mas isso nem sempre ocorre e muita gente acaba sofrendo com as dores e o desconforto provocados pelo bruxismo durante toda a vida.

Quer aprender mais sobre o que é o bruxismo e como tratá-lo? Confira!

Quais os sintomas do bruxismo?

  • Ranger dos dentes com a emissão de sons;
  • dor e fratura nos dentes;
  • desgaste do esmalte dentário;
  • dor na face, no pescoço e na musculatura da mastigação;
  • dor de cabeça;
  • alterações no sono.

Bruxismo tratamento em santos

O que causa essa condição?

Tanto fatores genéticos quanto ambientais influenciam o surgimento do bruxismo, com alguns fatores de risco já sendo reconhecidos:

  • personalidade ansiosa ou depressiva;
  • distúrbios de movimento, como a doença de Parkinson;
  • ambientes de trabalho competitivos e estressantes;
  • uso frequente de substâncias estimulantes, como café, energéticos e drogas;
  • consumo de medicações que afetam a transmissão dopaminérgica, como alguns antidepressivos.

O bruxismo traz alguma complicação para a saúde?

Além da dor e desgaste dos dentes, o bruxismo pode evoluir com:

  • destruição do osso que circunda o dente;
  • irritação do tecido gengival;
  • disfunção têmporo-mandibular (DTM);
  • aumento da sensibilidade dentária.

Bruxismo é igual a apertamento dos dentes?

Não exatamente. No apertamento dos dentes há um aumento da tensão na mordida, pressionando-se a arcada superior com força sobre a inferior, mas não há a movimentação ou o desgaste intenso da superfície dentária típicos do bruxismo.

Bruxismo é igual a apertamento dos dentes?

Eu acho que posso ter bruxismo. E agora?

Se você tem sintomas compatíveis com os de bruxismo, a melhor coisa a fazer é agendar uma consulta com um dentista especializado em DTM para que ele possa avaliar seus dentes e diagnosticar essa doença.

No exame, o dentista observará principalmente a existência de estalos na ATM, a frouxidão dos ligamentos que sustentam os dentes, uma hipertrofia da musculatura da face, desgastes de esmalte e fraturas na coroa dentária.

Se necessário, o profissional pode ainda pedir algum exame de imagem que permita a visualização de perda óssea ou mesmo uma polissonografia, um exame feito em laboratório durante a noite que avalia o sono do indivíduo.

Como tratar o bruxismo?

Esse problema é causado por diversos fatores, seu tratamento também deve abordar diversos aspectos da doença. Na maioria das vezes, o dentista recomendará o uso de um dispositivo sobre os dentes superiores durante a noite para evitar que os dentes sofram mais danos.

Para resolver o problema completamente, no entanto, é preciso buscar métodos que vão reduzir o estresse do dia a dia e relaxar a musculatura, como meditação, musicoterapia, massagens, banhos e outras atividades prazerosas.

Além disso, o acompanhamento psicológico, o controle de distúrbios de base como ansiedade e depressão e a redução do consumo de substâncias associadas à piora do bruxismo são essenciais para o tratamento a longo prazo.

Plástica gengival melhora o sorriso e a autoestima

AUTOESTIMA: A PLÁSTICA GENGIVAL MELHORA O SORRISO

 A  plástica gengival é uma opção para as pessoas que não estão satisfeitas com seu sorriso e também com o formato e o tamanho de suas gengivas, que influenciam a harmonia de toda a boca e melhoram o sorriso. A realização desse  procedimento melhoram o sorriso e a autoestima do paciente através de suas relações com os dentes, cor e espessura das gengivas.

POR QUE REALIZAR A PLÁSTICA GENGIVAL?

Com a cirurgia de plástica gengival é possível corrigir as deformações gengivais com a remoção de excessos e a reconstrução de áreas que possuem pouca gengiva utilizando enxertos de gengiva. A cirurgia é simples feita com anestesia local e pode ser realizada no consultório do dentista. Após o procedimento é preciso utilizar alguns medicamentos como antibióticos, anti-inflamatório e analgésicos. O período de cicatrização depende de cada caso, mas a reabilitação total interno da gengiva acontece a partir de seis meses.
Alguns pacientes recorrem a  cirurgia de plástica gengival devido à desarmonia da gengiva, que pode estar relacionada com o excesso ou a falta de gengiva. O crescimento pode ser causado pelo uso de medicamentos como anti-hipertensivos, à base de alodipina, anticonvulsivantes, à base de hidantoína, e aparelhos fixos associados com uma má escovação.

QUER MELHORAR SEU SORRISO? AGENDE UMA CONSULTA COM UM DE NOSSOS DENTISTAS ESPECIALISTAS EM PLÁSTICA GENGIVAL EM SANTOS

A diminuição da gengiva é a mudança da posição com o aparecimento da raiz do dente, que se torna mais longo e sensível. Isso pode acontecer por causa de uma escovação  forte, má-oclusão ( quando a mordida é sobrecarregada no dente com recessão), bruxismo e doença periodontal. Para este tipo de correção, o enxerto utilizado é retirado do ceú da boca (palato).
cirurgia de plástica gengival é contra-indicada para pacientes que possuam problemas cardiovasculares sem tratamento, doença periodontal ativa, problemas sangüineos e câncer de boca.

Como escolher o seu dentista? Veja nossas dicas

Escolher o dentista é uma decisão muito importante para a sua saúde bucal

Escolher um dentista é um verdadeiro desafio para muitas pessoas. A dificuldade é compreensível, afinal, escolher o dentista é escolher o responsável por manter seus dentes em perfeito estado e sua saúde bucal em dia. Mas o que eu devo levar em consideração para escolher o seu dentista?

Antes de tudo, é sempre importante ter cuidado para realizar a escolha. Busque recomendações de clínicas e consultórios e pesquise sobre seus antecedentes. Determinar se o profissional possui um bom histórico é assegurar-se de estar entregando os cuidados da sua dentição nas mãos certas.

Na hora de escolher seu dentista visite a clínica

Ao fazer sua escolha, visite o local e converse com o profissional que irá te atender. Bons profissionais prestam atenção no que você diz e buscam saber detalhadamente quais seriam suas necessidades ou problemas. Quanto mais atencioso ele for, provavelmente melhor será o seu trabalho.

Outros pontos importantes para a escolha do profissional são a distância e a disponibilidade. Alguns consultórios são muito visados e pode ser que, em caso de emergência, você não consiga realizar um atendimento que precisa, tendo que recorrer a uma clínica ou profissional com o qual você não tem muita intimidade. Estabelecer se o dentista poderá te atender de última hora é fundamental. Na Vasconcelos Odontologia você encontra uma completa estrutura.

Infraestrutura completa

  • Cinco modernos consultórios em cada unidade.
  • Dois centros cirúrgicos equipados com recursos de última geração para monitoramento cardíaco, oximetria de pulso, pressão arterial não invasiva, carrinho de anestesia, desfibrilador cardiológico e suporte de oxigênio.
  • Sedação consciente realizada e acompanhada por médico anestesista.

  • Dois quartos hospitalares para pré e pós-operatório.
  • A unidade de São Paulo tem localização privilegiada ao lado do Parque Ibirapuera, com área de 1.500 m².
  • Estacionamento com manobrista cortesia.

Tecnologia para o seu tratamento

  • Equipamento CAD/CAM que realiza a digitalização de toda a boca e confecciona na própria clínica a prótese (dente), permitindo sua instalação no menor tempo possível.
  • Microscópio eletrônico para tratamentos endodônticos.

Referência em inovação e especialização odontológica

  • Equipe de mestres e doutores altamente capacitados.
  • Abordagem multidisciplinar reunindo profissionais da área de odontologia, medicina, enfermagem, visagismo e estética.
  • Auditório integrado à clínica para receber grandes mestres nacionais e internacionais, proporcionando atualização científica constante a cirurgiões-dentistas e a toda a equipe.

 

Há profissionais que cobram preços menores mas não te dão suporte de última hora, já alguns cobram mais caro e oferecem uma gama maior de procedimentos.  Você tem que ver o que cabe melhor no seu bolso em conjunto com suas necessidades e o histórico do profissional.

A importância da ortodontia preventiva na infância

Que pai ou mãe não chega a uma consulta odontológica com dúvidas sobre a frequência com que os seus filhos devem visitar o dentista e sobre o momento em que devem iniciar um tratamento na boca das crianças.

LEIA TAMBÉM Ortodontia Preventiva pode evitar dentes tortos ou problemas de má oclusão

Segundo especialistas em Ortodontia e Odontopediatria da Vasconcelos Odontologia, tudo vai depender do problema a ser tratado e do tipo de tratamento ortodôntico que a criança precisa.

Dentre as opções oferecidas para as crianças está a ortodontia preventiva, que pode ser aplicada entre os 7 e 11 anos e que que serve para garantir o crescimento e o desenvolvimento adequado das estruturas que formam a boca, especialmente o osso maxilar e mandíbula.

 

Entre as ações planejadas para o desenvolvimento correto da mandíbula, o ortodontista pode fazer expansão do maxilar, estimular ou restringir o crescimento mandibular, deixando a correção do posicionamento dental exclusivamente para quando todos os dentes permanentes já tiverem eclodido.

Ortodontia Preventiva na Vasconcelos Odontologia: para a prevenção da má-oclusão na dentição decídua e mista, ou seja, impedir que a má-oclusão se instale. AGENDE SUA CONSULTA

Para todos os pais que têm dúvidas sobre a necessidade deste tipo de tratamento nos seus filhos, o mais importante é encontrar profissionais experientes, que farão um estudo abrangente sobre o desenvolvimento bucal dos pequenos e irão recomendar o melhor caminho para que eles cresçam com um sorriso perfeito.

Ranger os dentes: um hábito involuntário e um sinal de bruxismo

Mas afinal o que é Bruxismo? O bruxismo é um problema muito comum nos dias de hoje. Ele é um ato involuntário de ranger os dentes de forma rítmica durante o sono e até mesmo durante o dia. Esse ranger dos dentes leva a conseqüências ruins ao corpo, como o desgaste quase completo dos dentes, dores articulares ou musculares.

À medida que o bruxismo se torna rotina, todo a mandíbula é afetada: o ranger dos dentes  desgasta o esmalte, reduz a fixação das raízes dos dentes e provoca alterações na mandíbula,  na gengiva e na articulação da boca.

VAMOS CONHECER ALGUNS SINTOMAS DO BRUXISMO

O aumento da pressão nos vasos que irrigam os dentes e a sobrecarga da musculatura responsável pela mastigação fazem com que o paciente apresente  as seguintes queixas:

  • Dor de cabeça;
  • Dor e zumbido no ouvido;
  • Dor no pescoço;
  • Dor na mandíbula e no maxilar
  • Dor nos músculos da face e da mastigação;
  • Alterações no sono;
  • Emissão de sons e ruídos durante a noite;
  • Dentes mais sensíveis;
  • Sensação de queimação da língua.

Vasconcelos Odontologia

 

Não são conhecidas as causas exatas do bruxismo. Contudo, o stress continuado e a ansiedade excessiva, causas psicológicas e certos distúrbios neurológicos, podem ser os principais desencadeadores deste transtorno.

LEIA TAMBÉM: Bruxismo, pode ser causado por fatores emocionais. Saiba como lidar e tratar

Além disso, as drogas, o álcool, o tabaco e alguns medicamentos psiquiátricos podem também ser fatores adjuvantes do aparecimento do bruxismo.

O desalinhamento dentário com a sua má oclusão associada, e alguns distúrbios do sono, podem também estar na origem desta desordem funcional. Por isso procure sempre um profissional habilitado

Você sabia que existe Bruxismo infantil?

O bruxismo em crianças é mais frequente do que o bruxismo nos adultos, pois este sintoma vai diminuindo durante a adolescência.

Distúrbios neurológicos (autismo por exemplo), hábitos alimentares inadequados e fatores hereditários podem ser uma das ocorrências do bruxismo na infância, que sendo detetável até aos 6 anos de vida, poderá ser considerado ainda de bruxismo fisiológico, não exigindo maior preocupação

A partir dessa idade e havendo um desgaste dentário muito mais acentuado e com a presença de sintomas já citados, passe-se a ser considerado um bruxismo patológico, e como tal passível de tratamento tão breve quanto possível a fim de se evitar consequências muito mais difíceis de contornar.

O bruxismo em bebé também pode ocorrer, pois este transtorno pode manifestar-se logo após o nascimento dos primeiros dentes, o que normalmente ocorre entre os 6 e os 8 meses de vida, mas nestes casos normalmente não é dada grande relevância.

Bruxismo tem cura?

O bruxismo é uma doença que pode e deve ser submetida a tratamento a fim de se evitarem vários problemas graves, que se vão tornando cada vez mais acentuados. Muitas vezes esse tratamento passa apenas pela tomada de medidas para se conseguir evitar maiores consequências no bruxómano, e outras vezes passa mesmo por uma medicação adequada no âmbito da neurologia.