Descuidar da saúde bucal pode causar problemas cardíacos

A relação entre esses dois fatores se dá quando as bactérias que estão na boca passam para a corrente sanguínea, podendo atingir o coração. Então, elas se aderem a alguma área lesionada e começam a causar inflamações na região podendo até matar.

Como resultado, diversas complicações podem surgir. Uma delas é que o quadro inflamatório tende a aumentar a produção da proteína C-reativa, que é muito associada aos acidentes cardiovasculares por estimular a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos.

Descuidar da saúde bucal pode causar problemas cardíacos

Descuidar da saúde bucal pode causar problemas cardíacos

Outra que costuma aparecer é a endocardite, uma infecção no tecido de revestimento interno do coração — o endocárdio. Para completar, temos a arteriosclerose(doença degenerativa da artéria), o infarto e os AVCs (acidentes vasculares cerebrais)  — que apesar muito negligenciado pelo paciente, é muito perigoso.

Enfim, o sistema cardíaco em geral pode ser obstruído pela ação dessas bactérias, provocando prejuízos às artérias e comprometendo toda a circulação sanguínea.

Aliás, quando o caso não é devidamente tratado, há a possibilidade de ocorrer um quadro de insuficiência cardíaca grave que acabe sendo fatal — ou seja, é preciso ter muita cautela.

Quais são os principais sinais de perigo?

Identificar os grupos de risco é um passo fundamental para tratar os problemas antes que eles evoluam e causem outras complicações. Sendo assim, é importante ficar de olho em sinais como:

  • gengivas muito vermelhas, inchadas e sensíveis;
  • sangramentos da gengiva em situações cotidianas, como ao escovar os dentes ou usar o fio dental;
  • pontos de infecção nas gengivas e em volta dos dentes, com a presença de pus;
  • mau hálito ou a sensação recorrente de estar com um gosto ruim na boca;
  • dentes se afastando ou ficando moles.

Descuidar da saúde bucal pode causar problemas cardíacos

Esses sintomas indicam que há algo de errado com a saúde bucal e você precisa procurar por um cirurgião-dentista. Mas vale lembrar que o ideal é não esperar que isso aconteça.

Um dos maiores riscos nesse caso é quando o paciente apresenta algum tipo de problema sem ter a menor consciência, já que não tem o hábito de visitar o dentista e ainda não tem a devida atenção no seu dia a dia. Assim, é como deixar as portas abertas para as doenças, incluindo as do coração.

Como evitar esse tipo de problema?

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), mais de 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos por conta de problemas cardiovasculares, sendo que grande parte delas mantinha hábitos que não eram saudáveis.

É claro que as doenças cardíacas também possuem outras causas, contudo é melhor evitar que a saúde bucal precária seja uma das suas motivações, não é mesmo?

Portanto, é preciso ficar muito atento aos cuidados que mantemos diariamente com a nossa boca. Nesse sentido, as duas principais regras são fazer uma boa higienização todos os dias após as refeições e visitar o dentista regularmente.

Além disso, é bom seguir algumas dicas práticas para reduzir as chances de prejudicar a sua saúde e qualidade de vida:

Descuidar da saúde bucal pode causar problemas cardíacos

  • não esquecer-se de passar o fio dental para ajudar a retirar os resíduos de alimentos, causadores da placa bacteriana;
  • manter uma alimentação nutritiva e equilibrada, procurando reduzir principalmente a quantidade de açúcar ingerido;
  • evitar o hábito de fumar, já que o tabaco é capaz de destruir a saúde da gengiva;
  • fazer limpezas mais profundas e preventivas com o dentista a cada seis meses.

Entendeu como funciona a relação entre saúde bucal e  doenças do coração? Se você gostou dessas dicas, aproveite para cuidar da sua saúde bucal e visitar o dentista periodicamente

Facetas dentais na conquista do sorriso perfeito

Você vê a foto de uma celebridade e fica admirada com o sorriso perfeito. Mas isso já é possível graças as facetas dentais, procedimento considerado mais avançado da odontologia estética. Essa técnica devolve dentes mais brancos e alinhados de maneira rápida, podendo chegar perto da perfeição.

As facetas laminadas são personalizadas, ou seja, feitas sobre medida para se encaixar perfeitamente nos dentes. O trabalho do dentista é artesanal e com muita precisão para dar ao dente um aspecto mais natural possível. É indicado para corrigir dentes manchados, desalinhados, desgastados, trincados, irregulares ou anormalmente espaçados.

Facetas dentais na conquista do sorriso perfeito

O resultado é satisfatório e com o novo sorriso, os pacientes recuperam a autoestima e a confiança, pois o sorriso fica bem natural e bonito. Os pacientes quando terminam o tratamento ficam bem emocionados porque em muitos casos, é a realização de um sonho. Tem gente que fica com receio de mostrar o sorriso e após o tratamento, voltam a sorrir com uma facilidade incrível e mudam até o comportamento sobre a satisfação dos pacientes após a realização do procedimento. O importante é conversar bastante com o dentista e acreditar no trabalho do profissional e juntos, fazer um planejamento para ver o tamanho e o formato do novo dente.

Características e tipos de facetas dentais

As facetas laminadas são cerâmicas (próteses) finas coladas na frente dos dentes, com alto poder de resistência à descoloração (manchas) e ao desgaste dental. Foi estudada para ter um comportamento físico, químico e estético semelhante aos dentes naturais. Mas para a sua manutenção e durabilidade, exige uma boa higienização bucal e visita ao dentista regularmente.

Vamos explicar a diferença entre a faceta de resina e a de porcelana, os dois tipos de facetas mais conhecidas:

– Faceta de resina no consultório: é feito dente por dente produzida com um bisnaga de resina, como se fosse uma restauração.

– Faceta de resina prensada no laboratório: o corpo inteiro do dente já vem pronto para fazer a cimentação

Ambas quebram e mancham com mais facilidade e uma durabilidade inferior comparada com a faceta de porcelana.

– Faceta de porcelana ou cerâmica: não mancha, tem uma resistência muito semelhante ao esmalte e a durabilidade é muito maior

O procedimento é o mesmo entre os três tipos de facetas, mas a faceta da porcelana é muito melhor pelas qualidades do material que ela possui.

Conheça alguns cuidados com a saúde bucal na terceira idade

Durante toda a vida, é essencial manter os cuidados com os dentes a fim de garantir a saúde bucal e ter um sorriso bonito. No entanto, à medida que a idade avança, é preciso prestar ainda mais atenção nisso, afinal, pessoas que chegaram à terceira idade têm maiores chances de desenvolverem alguns problemas (como a gengivite, a periodontite e cáries de raiz).

Para ajudar a manter os dentes saudáveis e melhorar a qualidade de vida e autoestima das pessoas na melhor idade, preparamos este post com dicas essenciais de cuidados. Continue lendo e descubra como sorrir sem medo!

1. Escolher corretamente a escova de dente

Antigamente, acreditava-se que a escova de dente precisava ser dura e que a escovação deveria incluir força para eliminar os resíduos. No entanto, a odontologia veio mostrar que, na verdade, nossa boca precisa ser limpa com delicadeza.

Por isso, é fundamental escolher uma opção macia ou, preferencialmente, extramacia. Isso porque elas fazem a limpeza sem agredir as gengivas, que podem ficar mais vulneráveis com o tempo. Além disso, para quem tem dentes sensíveis e raízes expostas, as escovas de cerdas suaves realizam uma higiene mais confortável.

2. Usar um bom creme dental

A opção escolhida deve ser rica em flúor — substância fundamental na prevenção às cáries e no fortalecimento dos dentes. Em casos de pessoas que sofram com sensibilidade, o uso de cremes indicados para esse problema ajuda a minimizar o desconforto.

Mas é importante sempre consultar o dentista a fim de que ele possa avaliar alguma necessidade específica e ajudar na escolha do melhor creme dental para cada caso e paciente.

3. Fazer uma higiene bucal adequada diariamente

Todos os cuidados com os dentes são muito importantes, mas, na hora de realizar a higiene bucal, precisamos ter ainda mais atenção. Isso porque é a limpeza inadequada ou insuficiente que provoca a maioria dos problemas e doenças.

É essencial escová-los no mínimo três vezes ao dia, sendo o ideal depois de cada refeição. O uso diário do fio dental também é necessário.

Quando houver dúvidas sobre a forma correta da escovação, é muito válido procurar um dentista para que ele possa esclarecer como realizar os movimentos do jeito certo.

4. Beber bastante água

Na terceira idade é comum fazer uso de medicamentos, e muitos deles podem causar o problema da boca seca (xerostomia) — que também pode ser motivado pela negligência no consumo de água.

A redução na produção de saliva é o que faz a boca ficar seca, e essa secreção é muito importante na prevenção de problemas bucais. Ela mantém os dentes naturalmente higienizados, evita a cárie e o mau hálito.

Por isso, beba bastante água, mesmo em épocas mais frias. O ideal é tomar pequenas quantidades ao longo do dia para que ela seja absorvida de forma satisfatória pelo organismo.

5. Manter uma dieta nutritiva

Os dentes precisam de nutrientes para se conservarem fortes e os tecidos de sustentação também necessitam de vitaminas. Por esse motivo, mantenha uma dieta rica em alimentos nutritivos que possam garantir a saúde orgânica e bucal.

Tenha em seu cardápio ingredientes naturais, sempre frescos. Evite enlatados, embutidos, industrializados e pratos gordurosos.

6. Reduzir o consumo de açúcar

O açúcar é um grande vilão tanto para a saúde quanto para os dentes. Ele é o principal causador de cáries e, como na terceira idade elas podem afetar até a raiz, é muito importante evitá-lo.

Sempre que possível, prefira eliminar essa sustância de seus pratos. Quando for indispensável, busque alternativas como o mel ou adoçantes. Evite também os alimentos muito açucarados (como os refrigerantes e os doces). Mas, caso não possa — ou não consiga — escapar do seu consumo, escove os dentes para eliminar os resíduos da boca.

7. Tratar problemas de saúde

Os cuidados com os dentes nem sempre envolvem medidas diretas para a prevenção de doenças, mas também podem estar associados às preocupações gerais com a saúde. Isso porque alguns problemas bucais, comuns da terceira idade, podem estar relacionados a outros distúrbios.

Esse é o caso da diabetes, osteoporose, hipertensão, das doenças imunes, dos problemas cardíacos e do câncer. Por isso, é fundamental se manter atento ao bem-estar para que os dentes também sejam protegidos.

Os desequilíbrios orgânicos precisam estar devidamente controlados e ser tratados segundo a orientação médica para que isso reflita de forma positiva no sorriso.

8. Evitar o hábito de fumar

O cigarro não traz nenhum tipo de benefício para a saúde e os dentes também sofrem com esse costume. Diversas doenças são causadas por essa prática, como:

  • gengivite;
  • periodontite;
  • halitose;
  • GUNA (Gengivite Ulcerativa Necrosante Aguda);
  • boca seca;
  • candidíase (sapinho);
  • manchas e amarelamento;
  • câncer de boca.

Por isso, evite fazer uso do cigarro, porque ele poderá abalar toda a saúde bucal, além da orgânica.

9. Consultar o dentista com frequência

Um dos cuidados com os dentes que nunca devem ser negligenciados são as idas ao dentista, que devem acontecer pelo menos duas vezes ao ano. Essas consultas são fundamentais para acompanhar o bem-estar e prevenir doenças.

Além disso, as visitas regulares são importantes a fim de diagnosticar possíveis problemas logo no começo. Dessa maneira, o tratamento é mais simples e as chances de recuperação são maiores.

O dentista também será capaz de avaliar a necessidade de outras intervenções que possam oferecer mais conforto ao paciente (como a colocação de implantes ou adoção de próteses para quem possui dentes faltosos). Essas opções interferem de forma positiva na qualidade de vida e na autoestima do idoso.

O que é estética bucal e restauradora?

estética bucal em São Paulo

Você sabe o que é estética bucal? Se você respondeu que é ter um sorriso bonito e bem alinhado, acertou, pois quando falamos em estética estamos nos referindo justamente à beleza. E um dos principais fatores ligados à beleza de uma pessoa é o sorriso.

Já a restauração estética consiste em reparar danos causados à estrutura dental de forma que deixe o resultado mais natural possível. Por isso, são usados novos materiais que substituem as restaurações antigas, de metal ou amálgama, que eram muito visíveis e atrapalhavam a beleza do sorriso dos pacientes.

Como funcionam os tratamentos de estética bucal e restauradora?

Hoje amos tratar dos benefícios da estética bucal e como funcionam os tratamentos. Confira!

Como funcionam os tratamentos de estética bucal e restauradora?

Para que você entenda melhor o que é estética bucal, listamos a seguir os tratamentos voltados para fins estéticos. Veja quais são:

  • clareamento dental;
  • troca de restaurações antigas por resina ou porcelana;
  • facetas de porcelana;
  • lentes de contato dental;
  • limpeza dentária profissional;
  • aparelho ortodôntico.

lentes de contato dental em são paulo

Todos esses tratamentos visam não somente manter a saúde bucal do paciente, mas proporcionar um sorriso bonito e harmônico.

Quem pode se submeter aos tratamentos de estética bucal?

Qualquer pessoa que esteja insatisfeita com seu sorriso pode procurar tratamentos odontológicos estéticos. E não é preciso que você esteja com um problema muito grande, pois é possível corrigir pequenas falhas, proporcionando um resultado bastante natural.

Se a sua insatisfação for em relação a um único dente, ele pode ser facilmente resolvido com um tratamento não invasivo e em poucas sessões. Mas, se você quer fazer uma transformação radical no sorriso, também é possível e de forma totalmente indolor.

Quais são os benefícios da estética bucal?

Quais são os benefícios da estética bucal?

Todos sabem como a estética bucal influencia a vida das pessoas, pois o sorriso é nosso cartão de visitas. Um sorriso bonito pode ajudar nas relações de trabalho, com a família, a ter acesso a muitas oportunidades na vida.

Falando assim, parece exagero, mas não é. Afinal de contas, pessoas insatisfeitas com seus dentes tendem a ser retraídas, por vergonha de sorrir, e isso prejudica suas relações.

Além disso, um defeito no corpo ou na pele pode ser facilmente escondido com roupas, acessórios e maquiagem, mas nos dentes não tem como, pois ainda não inventaram nada que disfarce suas imperfeições.

Além disso, dentes saudáveis e bem alinhados impedem problemas de saúde bucal, como cáries, tártaro e problemas na gengiva.

Existe idade para se submeter aos tratamentos de estética bucal?

Existe idade para se submeter aos tratamentos de estética bucal?

Claro que não. Pessoas de qualquer idade podem se submeter a tratamentos de estética bucal, pois nunca é cedo ou tarde demais para cuidar da saúde bucal e ter um sorriso bonito.

Entretanto, apenas o dentista poderá indicar a melhor solução para o seu caso, depois de uma avaliação completa da sua boca.

Agora que você já sabe o que é estética bucal e restauradora, e quer dar um up no sorriso, deve lembrar-se de procurar profissionais especializados.

Se você procura tratamentos odontológicos de qualidade, entre em contato com a Vasconcelos Odontologia e conheça a nossa equipe de profissionais. Temos uma infraestrutura completa e diferenciada para proporcionar conforto aos nossos pacientes durante os tratamentos.

Gravidez: como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

O melhor conselho que se pode dar a uma mulher que está pensando em engravidar é ir ao dentista e resolver todos os problemas bucais, antes de ficar grávida. Isso porque uma vez grávida, será necessário intensificar de vez os cuidados para que a futura mamãe não coloque em risco sua saúde e a do bebê.

Gravidez: como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

Problemas e riscos durante a gravidez com a saúde bucal

Durante a gestação, o organismo da mulher sofre várias alterações, com os hormônios atuando de maneira fora do normal e alterando também algumas funções da boca.

Um exemplo disso é a diminuição da produção de saliva. A saliva ajuda a eliminar bactérias e evita que alimentos grudem mais facilmente à placa que fica em volta dos dentes.

Outro problema são os enjoos matinais que afetam muitas gestantes. O refluxo causado pelos enjoos pode levar ácido gástrico até a boca. Esse ácido é forte e pode causar a erosão do esmalte dentário, o que torna os dentes mais sensíveis e vulneráveis à cáries.

como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

Durante a gravidez, as mulheres também costumam comer mais e em diferentes momentos do dia, aumentando as possibilidades de sofrer cáries. Por isso é importante que a grávida faça uma higienização ainda mais cuidadosa, limpando os dentes sempre que possível após cada refeição.

Mas entre todos os possíveis problemas bucais, o principal problema para as gestantes são as doenças periodontais ou de gengiva. Os níveis elevados de estrógeno e progesterona durante a gravidez deixa a gengiva mais sensível à placa. As inflamações na gengiva são muito perigosas principalmente para o feto. Pesquisas indicaram que mulheres com doenças periodontais tem mais chances de provocar um parto prematuro ou um bebê com um peso baixo no momento do nascimento.

como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

Cuidados especiais com a saúde bucal da gestante

O recomendado pelos dentistas é que a gestante resolva todos os possíveis problemas bucais antes do terceiro trimestre da gestação e, principalmente antes do nascimento do bebê.

No entanto, não existe nenhum tratamento odontológico destinado especificamente para gestantes, mas sim alguns cuidados especiais. Radiografias, anestésicos dentais, medicamentos contra a dor e antibióticos (especialmente a tetraciclina) não são receitados durante o primeiro trimestre a não ser que sejam absolutamente necessários.

 

Saiba mais sobre o abcesso dentário e suas causas

Tipos de abcesso dentário e suas causas

Entre as doenças periodontais, a gengivite é claramente a mais conhecida. Mas, na verdade, ela representa apenas o estágio inicial de uma infecção na gengiva. Isso porque, caso não seja tratada a tempo, essa gengivite pode evoluir para uma periodontite, ou ainda pior, gerar um abcesso dentário.

Tipos de abcesso dentário e suas causas

Na verdade, existem dois tipos de abcesso dentário. O abcesso periodontal é o acúmulo de pus justamente na gengiva decorrente de uma infecção bacteriana. Já o abcesso periapical acontece quando a infecção ocorre na raiz do dente.

Enquanto o primeiro tipo é causado por doenças periodontais avançadas, o abcesso periapical pode ser causado por casos avançados de cárie ou também por infecções ocorridas após a quebra ou ruptura de um dente.

Tipos de abcesso dentário e suas causas

O grande problema é que a formação de abcessos, tanto no dente quanto na gengiva, indica que a infecção já está em um estágio avançado, podendo evoluir para problemas maiores ainda, como a formação de abcessos em outros dentes ou até em outras regiões da face.

Sintomas de um abcesso dentário

Existem diversos sintomas de que uma pessoa pode ter um abcesso dentário. Alguns deles são o mau hálito e o gosto amargo e ruim na boca, ambos causados pelo pus, que nada mais é do que um acúmulo de bactérias infectadas. Os abcessos também podem causar dor, motivada pela forte infecção, o inchaço que provém dela e o pus.

Um aumento considerável na sensibilidade ao consumir alimentos muito quentes ou frios e ao mastigar também pode ser detectado, já que o abcesso também cria uma brecha entre a gengiva e o dente, expondo uma parte da dentina e deixando mais vulneráveis as terminações nervosas do dente.

Casos mais graves de abcesso dentário podem desencadear também os mesmo sintomas que infecções graves, como febre, enjoos, diarreia e calafrios.

Como é o Tratamento de um abcesso dentário

forma ideal de tratar um abcesso só pode ser definida por um dentista, já que se tratam de infecções em estágio já mais avançado e para as quais podem ser necessários tratamentos mais complexos, como o uso de medicamentos antibióticos para combater as bactérias, a drenagem e raspagem da região no caso de abcessos periodontais, ou tratamentos de canal em casos de abcessos nos dentes ou até a extração do dente em casos mais graves.

No entanto, é possível minimizar a dor e o avanço da infecção fazendo bochechos com água morna com sal depois das refeições, por exemplo.

O mais importante no entanto é prevenir que infecções e cáries cheguem a esse estado, o que pode ser feito, na maioria dos casos, através de uma boa escovação e do uso de fio dental diariamente.

Quando a plástica gengival é indicada?

 

Quando se pensa na harmonia do sorriso, muitas pessoas pensam imediatamente em problemas como o alinhamento dos dentes e se eles estão branquinhos ou não. Embora esses aspectos sejam essenciais para um sorriso mais bonito, muitas pessoas acabam se esquecendo do papel das gengivas nesse processo.

Quando o tamanho, espessura ou recorte dessa estrutura não é adequado, ela pode causar grande desconforto no sorriso, além de outros problemas como a sensibilidade.

Quando a plástica gengival é indicada?

Gengivas muito grandes, por exemplo, podem causar a impressão de que os dentes são pequenos, enquanto o oposto deixa visível a raiz dos dentes, causando um impacto estético bastante negativo.

É para combater esses problemas que surgiu a cirurgia plástica gengival, um procedimento relativamente simples e que pode recuperar a beleza do sorriso em apenas uma sessão.

A plástica gengival, também conhecida como gengivoplastia, é um procedimento cirúrgico odontológico que trata uma condição anatômica presente em algumas pessoas que, muitas vezes, afeta a sua auto estima. Essa condição é definida como um excesso de gengiva sobre a coroa (parte do dente exposta na boca) dos dentes, fazendo com que eles pareçam mais curtos do que na verdade são.

O fato de a gengiva cobrir boa parte dos dentes não causa nenhum problema de saúde. No entanto, alguns pacientes que apresentam o “sorriso gengival” se sentem desconfortáveis com a situação e procuram métodos para obter um sorriso mais bonito.

Quando a plástica gengival é indicada?

Quando a plástica gengival é indicada?

Malformações gengivais

Sejam elas crônicas ou então causadas por algum problema na saúde bucal, qualquer deformação nessa área pode comprometer totalmente a busca por um sorriso mais bonito.

Um problema comum é a forma irregular da gengiva, que causa uma desarmonia nos dentes, que parecem não estar totalmente iguais e do mesmo tamanho. Essa condição pode ser facilmente resolvida com um recorte simples nesse tecido, ajustando o contorno que ele faz nos dentes. O procedimento é conhecido como gengivoplastia.

Um outro caso que pode demandar a cirurgia plástica gengival é quando a espessura da gengiva é muito fina, podendo expor manchas indesejadas na região e causando um prejuízo estético.

Quando a plástica gengival é indicada

Hipertrofia gengival

A hipertrofia gengival é uma das principais causas do chamado sorriso gengival, que é quando a gengiva aparece de maneira excessiva no sorriso. Essa condição pode fazer parecer que os dentes são menores do que realmente são, além de comprometer o sorriso.

As causas para esse problema podem ser desde genéticas quanto decorrentes de alguns problemas, como a gengivite, alterações hormonais e até mesmo reação medicamentosa. Para reverter isso é feito um procedimento chamado gengivectomia, que é a retirada do tecido que está em excesso e o recobrimento da parte considerável do dente.

Retração gengival

A retração gengival ocorre quando a porção recoberta por esse tecido é pequena, podendo expor a raiz dos dentes e causando dores e sensibilidade, além do comprometimento estético.

Alguns fatores como a má escovação podem causar ou agravar o problema, que é um pouco mais difícil de ser solucionado. No procedimento corretivo ocorre a retirada de tecido do próprio paciente, normalmente do palato (céu da boca), e é feito um enxerto, recobrindo a área afetada.

Quando a plástica gengival é indicada

Há contraindicações do procedimento?

Um pré-requisito para a realização da cirurgia plástica gengival é a saúde bucal estar em dia. Caso contrário, o procedimento não deve ser feito, pois pode apresentar resultados indesejados e até mesmo agravar os problemas existentes.

Condições como cáries, gengivites, periodontites e outras doenças bucais devem ser tratadas antes de iniciado o tratamento.

Algumas outras contraindicações incluem gravidez, problemas na coagulação sanguínea, diabetes não controlada e hipertensão. Por isso, somente o dentista poderá avaliar o seu caso e indicar se essa opção é adequada ou não para você.

Agora você já sabe mais sobre o que é a cirurgia plástica gengival e para quem ela é indicada. Entre em contato conosco se quiser saber mais sobre o assunto ou marcar uma consulta para tratar o problema.

Facetas laminadas deixa seu sorriso mais bonito

Facetas laminadas deixa seu sorriso mais bonito

Ter um sorriso digno de atriz de novela é o sonho de muitas pessoas. Para alcançar dentes brancos e alinhados, vários procedimentos podem ser realizados, dentre eles, o clareamento é um dos mais famosos. Porém, nem todos podem realizar o clareamento dental. Esse tipo de procedimento não é recomendado se você tem restaurações da própria cor dos dentes, coroas ou facetas, pois o clareador não alterará a cor desses materiais, que ficarão aparentes no seu novo sorriso clareado. Nestes casos, o indicado é buscar outras opções.

As facetas têm sido febre entre os que buscam um sorriso cada vez mais perfeito. Facetas laminadas são camadas finas de porcelana ou de plástico coladas na face frontal dos dentes. Para dentes com problemas de coloração, lascados ou disformes, proporcionam um sorriso durável e agradável. Facetas laminadas são difíceis de serem manchadas, tornando-se cada vez mais populares.

Facetas laminadas deixa seu sorriso mais bonito em São Paulo

Facetas laminadas deixa seu sorriso mais bonito

Existem dois tipos de facetas laminadas:

•As facetas laminadas de porcelana (indireta), devem ser primeiramente produzidas em um laboratório, para depois serem ajustadas aos dentes, sendo necessárias no mínimo duas visitas ao dentista. Facetas laminadas têm duração de dez a quinze anos ou mais.

•As facetas laminadas compostas (diretas), são feitas em resina diretamente nos dentes, o que pode ser feito em apenas uma visita. Facetas laminadas de resina duram entre cinco a sete anos.

Facetas laminadas deixa seu sorriso mais bonito

Resinas: utiliza-se resinas compostas para a restauração de dentes lascados ou quebrados, para o preenchimento de espaços e remodelar ou colorir o sorriso. Após aplicar uma solução levemente corrosiva que desgasta ligeiramente a superfície dos dentes, o dentista aplica a resina e a esculpe, dando-lhe cor e forma para produzir o resultado satisfatório.

•Muitas pessoas escolhem restaurações de resinas ao invés de amálgama, porque a resina tem uma aparência mais natural, podendo ser alterada para igualar-se à cor do dente.

•Em comparação às restaurações em amálgama a desvantagem das restaurações em resina é o custo mais elevado.

Seu dentista pode lhe dizer se você é um bom candidato para facetas laminadas ou uso de resinas. Agende sua consulta aqui

Protetor bucal ao praticar atividade física é importante?

Protetor bucal para praticar esporte

Antes de praticar qualquer esporte ou atividade física, é preciso pensar na segurança. E não estamos falando somente de joelheiras ou capacetes, mas da importância do protetor bucal.

Atletas profissionais, amadores, adultos e até crianças devem utilizar o protetor bucal. Mas por que é importante usar? Como ele funciona? Quais os tipos?

Protetor bucal para praticar esporte

Por que devo usar o protetor bucal para me exercitar?

Todo mundo sabe dos benefícios do esporte e das atividades físicas para a saúde. Porém, pouca gente se preocupa com os riscos para a saúde bucal associados a essas práticas.

Dependendo da modalidade, há riscos de acidentes como pancadas e fraturas no rosto, o que pode afetar os dentes, língua e maxilar. Dentes quebrados, por exemplo, precisam passar por restauração e, muitas vezes, por tratamento de canal.

Outro problema que esses impactos podem ocasionar é a reabsorção da raiz do dente, situação que demora para ser descoberta. Um trauma na boca pode fazer com que essa raiz se retraia, chegando a um ponto de não conseguir mais sustentar o dente.

Também pode ocorrer escurecimento do dente mesmo muito tempo depois da ocorrência de algum impacto.

Por isso, a necessidade de usar o protetor bucal, um dispositivo intraoral removível, que se encaixa nos dentes e oferece proteção contra impactos.

protetor bucal para ciclista

 

Para qualquer esporte

É comum pensar que a precaução só vale para esportes como boxe, MMA e outros de combate. Negativo! É importante usar o protetor bucal para qualquer esporte ou atividade, como ciclismo, ginástica, musculação, corrida, futebol, basquete, skate, entre outros.

Ao se exercitar, a nossa tendência é de forçar a mandíbula e travar os dentes, o que pode causar desgastes em sua superfície, nas restaurações e, até mesmo, nos implantes e próteses.

Isso pode levar ao bruxismo e à DTM (disfunção temporomandibular), situação que pode trazer vários problemas, como as fortes dores de cabeça. Com o uso do protetor, você evita todas essas complicações.

Protetor bucal para crianças

 

Crianças

Para as crianças, o protetor pode ser usado na prática de esportes e até nas brincadeiras em grupo. Vai evitar dentes quebrados que, mesmo de leite, podem prejudicar o desenvolvimento dos permanentes.

Como o protetor bucal funciona?

O protetor é desenvolvido para absorver o impacto de choques com objetos, pancadas e quedas, que podem acontecer facilmente nos esportes e atividades físicas.

Seu uso proporciona proteção da mandíbula e estruturas da boca, como dentes, lábios, língua, bochechas e ossos. Previne ainda fraturas no queixo, quedas e desgastes nos dentes, problemas na ATM (articulação temporomandibular) e até lesões cerebrais.

O mais interessante é que além de proporcionar a segurança para atletas, o protetor bucal garante ainda uma respiração adequada e estabilidade nos movimentos, visto que deixa mandíbula corretamente posicionada. Tudo isso traz aumento no rendimento!

Tipo de protetores bucais

  • Protetores de estoque ou universais: são feitos em tamanho padrão, por isso são mais desconfortáveis, porque não se encaixam perfeitamente na boca. Encontrados em lojas de material esportivo;
  • protetores pré-fabricados: são encontrados nos tamanhos pequeno, médio e grande. Sua durabilidade é baixa, não é muito confortável. Nessa linha, existem os termoplásticos, confeccionados em silicone. Sua aplicação é feita após o objeto ser fervido em água. Também são vendidos em lojas de material esportivo;
  • protetores customizados: feitos pelo dentista sob medida para cada pessoa, de acordo com sua arcada dentária. Apresenta um encaixe perfeito e espessura adequada, o que traz conforto e não prejudica a respiração e fala. É o mais indicado.

É importante destacar que o dentista especialista em disfunção temporomandibular é o profissional da Odontologia que possui o conhecimento e técnicas específicas para instalar e trabalhar com o protetor bucal.

Agora você já sabe da importância do protetor bucal para a sua segurança na prática de esportes e exercícios físicos. Traumas na boca podem causar, além de problemas estéticos, graves problemas em seus dentes e disfunções na ATM. Fique atento e exercite-se sem comprometer o seu sorriso!

Implante de dente: uma ótima solução estética e funcional

implante dentário em santos

Além da questão estética, a ausência de dentes compromete funções vitais do ser humano, como a mastigação e a fala. Nesse sentido, o implante de dente surge como uma tecnologia revolucionária para a manutenção de um sorriso bonito, saudável e funcional.

Para saber mais sobre as principais características e benefícios do implante dentário, continue a leitura!

Afinal, o que é um implante de dente?

Os implantes de dentes são pinos de titânio semelhantes a um parafuso, presos no osso maxilar ou mandibular, que sofrem o processo de osseointegração. Isto é, se unem ao osso do paciente, oferecendo assim um suporte estável. O implante ficará no lugar da raiz do dente que foi extraído ou quebrado e é nele que será instalado o dente artificial.

Os implantes representam uma verdadeira revolução na odontologia. Eles podem suportar a colocação de dentes artificiais da mesma forma que as raízes naturais, além de representarem uma ótima alternativa para as dentaduras. Estamos falando aqui do protocolo dentário, que é uma prótese fixa de todos os dentes instalada sobre implantes dentários. Saiba mais clicando aqui.

5 motivos para investir em um implante de dente

Devido aos inúmeros benefícios que oferece ao usuário, o implante dentário não é um gasto, mas sim um investimento. Abaixo, você vai explorar 5 motivos para investir no implante de dente:

1) Estética dental: atualmente, o implante de dente representa uma das melhores opções em estética dental, pois oferece maior naturalidade.

2) Funcionalidade: o implante dentário oferece ao usuário maior funcionalidade em atividades básicas do dia a dia, como a mastigação, a fala e, até mesmo, movimentos de abertura e fechamento da boca.

3) Higiene: a Implantodontia permite que a higienização feita pelos usuários torne-se mais fácil e eficaz.

4) Segurança: com o grande avanço tecnológico na área de Implantodontia, os tratamentos passaram a ser mais seguros e confortáveis para os pacientes. Atualmente, cirurgias sem incisões e sem pontos de sutura podem ser realizadas, desde que possuam um planejamento prévio e que sejam guiadas com o auxílio de diferentes tecnologias.

5) Rapidez: as novas técnicas e materiais do ramo da Implantodontia proporcionam ainda mais rapidez no processo. A técnica denominada Carga Imediata, por exemplo, permite a colocação da prótese dentária logo após a instalação do implante dentário.

A importância de uma clínica especializada para colocação do implante de dente

Por ser um procedimento que exige habilidades técnicas, é essencial que uma clínica especializada seja a responsável pela colocação do implante dentário. Uma cirurgia de implante de dente envolve diferentes etapas e cada uma delas é relevante para a garantia de um resultado final excelente.