Conheça alguns cuidados com a saúde bucal na terceira idade

Durante toda a vida, é essencial manter os cuidados com os dentes a fim de garantir a saúde bucal e ter um sorriso bonito. No entanto, à medida que a idade avança, é preciso prestar ainda mais atenção nisso, afinal, pessoas que chegaram à terceira idade têm maiores chances de desenvolverem alguns problemas (como a gengivite, a periodontite e cáries de raiz).

Para ajudar a manter os dentes saudáveis e melhorar a qualidade de vida e autoestima das pessoas na melhor idade, preparamos este post com dicas essenciais de cuidados. Continue lendo e descubra como sorrir sem medo!

1. Escolher corretamente a escova de dente

Antigamente, acreditava-se que a escova de dente precisava ser dura e que a escovação deveria incluir força para eliminar os resíduos. No entanto, a odontologia veio mostrar que, na verdade, nossa boca precisa ser limpa com delicadeza.

Por isso, é fundamental escolher uma opção macia ou, preferencialmente, extramacia. Isso porque elas fazem a limpeza sem agredir as gengivas, que podem ficar mais vulneráveis com o tempo. Além disso, para quem tem dentes sensíveis e raízes expostas, as escovas de cerdas suaves realizam uma higiene mais confortável.

2. Usar um bom creme dental

A opção escolhida deve ser rica em flúor — substância fundamental na prevenção às cáries e no fortalecimento dos dentes. Em casos de pessoas que sofram com sensibilidade, o uso de cremes indicados para esse problema ajuda a minimizar o desconforto.

Mas é importante sempre consultar o dentista a fim de que ele possa avaliar alguma necessidade específica e ajudar na escolha do melhor creme dental para cada caso e paciente.

3. Fazer uma higiene bucal adequada diariamente

Todos os cuidados com os dentes são muito importantes, mas, na hora de realizar a higiene bucal, precisamos ter ainda mais atenção. Isso porque é a limpeza inadequada ou insuficiente que provoca a maioria dos problemas e doenças.

É essencial escová-los no mínimo três vezes ao dia, sendo o ideal depois de cada refeição. O uso diário do fio dental também é necessário.

Quando houver dúvidas sobre a forma correta da escovação, é muito válido procurar um dentista para que ele possa esclarecer como realizar os movimentos do jeito certo.

4. Beber bastante água

Na terceira idade é comum fazer uso de medicamentos, e muitos deles podem causar o problema da boca seca (xerostomia) — que também pode ser motivado pela negligência no consumo de água.

A redução na produção de saliva é o que faz a boca ficar seca, e essa secreção é muito importante na prevenção de problemas bucais. Ela mantém os dentes naturalmente higienizados, evita a cárie e o mau hálito.

Por isso, beba bastante água, mesmo em épocas mais frias. O ideal é tomar pequenas quantidades ao longo do dia para que ela seja absorvida de forma satisfatória pelo organismo.

5. Manter uma dieta nutritiva

Os dentes precisam de nutrientes para se conservarem fortes e os tecidos de sustentação também necessitam de vitaminas. Por esse motivo, mantenha uma dieta rica em alimentos nutritivos que possam garantir a saúde orgânica e bucal.

Tenha em seu cardápio ingredientes naturais, sempre frescos. Evite enlatados, embutidos, industrializados e pratos gordurosos.

6. Reduzir o consumo de açúcar

O açúcar é um grande vilão tanto para a saúde quanto para os dentes. Ele é o principal causador de cáries e, como na terceira idade elas podem afetar até a raiz, é muito importante evitá-lo.

Sempre que possível, prefira eliminar essa sustância de seus pratos. Quando for indispensável, busque alternativas como o mel ou adoçantes. Evite também os alimentos muito açucarados (como os refrigerantes e os doces). Mas, caso não possa — ou não consiga — escapar do seu consumo, escove os dentes para eliminar os resíduos da boca.

7. Tratar problemas de saúde

Os cuidados com os dentes nem sempre envolvem medidas diretas para a prevenção de doenças, mas também podem estar associados às preocupações gerais com a saúde. Isso porque alguns problemas bucais, comuns da terceira idade, podem estar relacionados a outros distúrbios.

Esse é o caso da diabetes, osteoporose, hipertensão, das doenças imunes, dos problemas cardíacos e do câncer. Por isso, é fundamental se manter atento ao bem-estar para que os dentes também sejam protegidos.

Os desequilíbrios orgânicos precisam estar devidamente controlados e ser tratados segundo a orientação médica para que isso reflita de forma positiva no sorriso.

8. Evitar o hábito de fumar

O cigarro não traz nenhum tipo de benefício para a saúde e os dentes também sofrem com esse costume. Diversas doenças são causadas por essa prática, como:

  • gengivite;
  • periodontite;
  • halitose;
  • GUNA (Gengivite Ulcerativa Necrosante Aguda);
  • boca seca;
  • candidíase (sapinho);
  • manchas e amarelamento;
  • câncer de boca.

Por isso, evite fazer uso do cigarro, porque ele poderá abalar toda a saúde bucal, além da orgânica.

9. Consultar o dentista com frequência

Um dos cuidados com os dentes que nunca devem ser negligenciados são as idas ao dentista, que devem acontecer pelo menos duas vezes ao ano. Essas consultas são fundamentais para acompanhar o bem-estar e prevenir doenças.

Além disso, as visitas regulares são importantes a fim de diagnosticar possíveis problemas logo no começo. Dessa maneira, o tratamento é mais simples e as chances de recuperação são maiores.

O dentista também será capaz de avaliar a necessidade de outras intervenções que possam oferecer mais conforto ao paciente (como a colocação de implantes ou adoção de próteses para quem possui dentes faltosos). Essas opções interferem de forma positiva na qualidade de vida e na autoestima do idoso.

Saiba como funciona a cirurgia de implantes dentários

Como funciona a cirurgia de implantes dentários

Não é segredo para ninguém que um belo sorriso está diretamente ligado à autoestima. A saúde bucal tem um impacto enorme na qualidade de vida e, por isso, merece atenção. Se você deseja aprimorar esse aspecto e busca informações sobre cirurgia de implantes dentários, vale a pena conferir as dicas que reunimos neste artigo.

A verdade é que uma cirurgia de implantes dentários envolve diferentes etapas – e cada uma delas é muito importante para garantir um resultado final excelente. Antes do procedimento, em si, é indispensável contar com o auxílio de profissionais capacitados para analisar o seu caso em particular.

Cerca de 98% dos implantes dentários têm ótimo resultado final. Mas, com o intuito de assegurar o sucesso da cirurgia, são necessárias algumas etapas de observação e alinhamento das expectativas do paciente. Quer entender melhor como funciona o processo?

Abaixo, explicaremos cada uma das etapas!

 implantes dentários em, Santos

Procedimento de implantes dentários: a preparação

A primeira e mais importante etapa da cirurgia de implante dentário é o planejamento prévio. Nessa fase, nós tentamos descobrir quais os objetivos e desejos do paciente e quais as reais possibilidades de trabalho que existem.

A colocação do implante é sempre feita após um estudo no computador do tipo de osso do nosso paciente, através da tomografia computadorizada. A partir dela, é selecionado o modelo e tamanho do implante dentário. Atualmente, existem diferentes tamanhos que podem ser utilizados em diferentes situações.

A partir do momento em que é determinado o tamanho do implante para aquele paciente, são utilizadas brocas de mesmo tamanho para preparar a região que vai receber o implante dentário. Aí é que entra a habilidade do cirurgião para colocar o implante no lugar e angulação ideal, pois ele deverá ficar ali por muito tempo – quem sabe, até para o resto da vida.

A cirurgia para colocar implantes dentários não é um processo complicado. Com as atuais técnicas e sem imprevistos, a instalação de um implante leva, normalmente, de 20 a 30 minutos. O procedimento pode ser realizado no próprio consultório do dentista com anestesia local e o paciente não sente dor em nenhum momento.

cirurgia de implante dentário

3 etapas da cirurgia de implante dentário

De modo geral, são três as fases englobadas no processo de colocação dos implantes dentários. A seguir, explicamos em detalhes cada uma delas:

Fase Cirúrgica

Geralmente, é considerada uma cirurgia de pequeno porte. Utiliza-se uma anestesia local para que o paciente não sinta qualquer tipo de dor ou incômodo durante o processo. O procedimento consiste em uma pequena incisão na gengiva, com a finalidade de expor o leito ósseo.

O dentista precisa ter bom acesso à região para instalar o implante dentário corretamente. Em seguida, são utilizadas pequenas brocas para fazer a perfuração do osso. O processo é realizado de forma a expandir progressivamente a cavidade para que possa receber o implante do tamanho selecionado pelo dentista.

O implante é inserido na cavidade e recebe uma tampa de proteção. Por fim, é realizada uma sutura da região.

Fase de reabertura e moldagem

Esta fase é ainda mais simples que a primeira e ocorre de três semanas a seis meses após a primeira fase, dependendo do tempo de osseointegração do implante e da marca do implante utilizado.  Essa fase tem como objetivo reabrir caminho para que os implantes possam, em breve, receber as próteses dentárias.

A cicatrização nessa fase é bastante previsível e tranquila. A cicatrização gengival é algo muito importante para que haja sucesso estético na colocação das próteses dentárias.

Colocação das próteses

Assim que a gengiva se recupera plenamente, as próteses são enfim confeccionadas e colocadas nos implantes dentários dos pacientes. Dificilmente, um implante é perdido após sua colocação. As próteses geralmente levam de duas a três sessões para serem concluídas.

A estética e funcionalidade das próteses sempre devem ser os objetivos principais neste momento para o sucesso total de qualquer reabilitação oral.

Implantes dentários, a evolução da odontologia

Implantes dentários, a evolução da odontologia

Os implantes  dentários representam uma verdadeira revolução na odontologia. Eles podem suportar a colocação de dentes artificiais da mesma forma que as raízes naturais, além de representarem uma ótima alternativa para as dentaduras, que se deslocam e causam muito desconforto.

Os implantes dentários devolvem a capacidade de mastigação dos alimentos e aumentam a confiança do paciente para falar e sorrir, recuperando sua autoestima. Mas, para garantir seu sucesso, a cirurgia deve ser feita por um dentista especializado em Implantodontia, que possua experiência e conhecimento na área para determinar o melhor tratamento para cada paciente.

Para ter um ótimo pós-operatório, as pessoas que passarem por esse procedimento devem seguir as orientações do profissional rigorosamente.

O que é estética bucal e restauradora?

estética bucal em São Paulo

Você sabe o que é estética bucal? Se você respondeu que é ter um sorriso bonito e bem alinhado, acertou, pois quando falamos em estética estamos nos referindo justamente à beleza. E um dos principais fatores ligados à beleza de uma pessoa é o sorriso.

Já a restauração estética consiste em reparar danos causados à estrutura dental de forma que deixe o resultado mais natural possível. Por isso, são usados novos materiais que substituem as restaurações antigas, de metal ou amálgama, que eram muito visíveis e atrapalhavam a beleza do sorriso dos pacientes.

Como funcionam os tratamentos de estética bucal e restauradora?

Hoje amos tratar dos benefícios da estética bucal e como funcionam os tratamentos. Confira!

Como funcionam os tratamentos de estética bucal e restauradora?

Para que você entenda melhor o que é estética bucal, listamos a seguir os tratamentos voltados para fins estéticos. Veja quais são:

  • clareamento dental;
  • troca de restaurações antigas por resina ou porcelana;
  • facetas de porcelana;
  • lentes de contato dental;
  • limpeza dentária profissional;
  • aparelho ortodôntico.

lentes de contato dental em são paulo

Todos esses tratamentos visam não somente manter a saúde bucal do paciente, mas proporcionar um sorriso bonito e harmônico.

Quem pode se submeter aos tratamentos de estética bucal?

Qualquer pessoa que esteja insatisfeita com seu sorriso pode procurar tratamentos odontológicos estéticos. E não é preciso que você esteja com um problema muito grande, pois é possível corrigir pequenas falhas, proporcionando um resultado bastante natural.

Se a sua insatisfação for em relação a um único dente, ele pode ser facilmente resolvido com um tratamento não invasivo e em poucas sessões. Mas, se você quer fazer uma transformação radical no sorriso, também é possível e de forma totalmente indolor.

Quais são os benefícios da estética bucal?

Quais são os benefícios da estética bucal?

Todos sabem como a estética bucal influencia a vida das pessoas, pois o sorriso é nosso cartão de visitas. Um sorriso bonito pode ajudar nas relações de trabalho, com a família, a ter acesso a muitas oportunidades na vida.

Falando assim, parece exagero, mas não é. Afinal de contas, pessoas insatisfeitas com seus dentes tendem a ser retraídas, por vergonha de sorrir, e isso prejudica suas relações.

Além disso, um defeito no corpo ou na pele pode ser facilmente escondido com roupas, acessórios e maquiagem, mas nos dentes não tem como, pois ainda não inventaram nada que disfarce suas imperfeições.

Além disso, dentes saudáveis e bem alinhados impedem problemas de saúde bucal, como cáries, tártaro e problemas na gengiva.

Existe idade para se submeter aos tratamentos de estética bucal?

Existe idade para se submeter aos tratamentos de estética bucal?

Claro que não. Pessoas de qualquer idade podem se submeter a tratamentos de estética bucal, pois nunca é cedo ou tarde demais para cuidar da saúde bucal e ter um sorriso bonito.

Entretanto, apenas o dentista poderá indicar a melhor solução para o seu caso, depois de uma avaliação completa da sua boca.

Agora que você já sabe o que é estética bucal e restauradora, e quer dar um up no sorriso, deve lembrar-se de procurar profissionais especializados.

Se você procura tratamentos odontológicos de qualidade, entre em contato com a Vasconcelos Odontologia e conheça a nossa equipe de profissionais. Temos uma infraestrutura completa e diferenciada para proporcionar conforto aos nossos pacientes durante os tratamentos.

Gravidez: como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

O melhor conselho que se pode dar a uma mulher que está pensando em engravidar é ir ao dentista e resolver todos os problemas bucais, antes de ficar grávida. Isso porque uma vez grávida, será necessário intensificar de vez os cuidados para que a futura mamãe não coloque em risco sua saúde e a do bebê.

Gravidez: como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

Problemas e riscos durante a gravidez com a saúde bucal

Durante a gestação, o organismo da mulher sofre várias alterações, com os hormônios atuando de maneira fora do normal e alterando também algumas funções da boca.

Um exemplo disso é a diminuição da produção de saliva. A saliva ajuda a eliminar bactérias e evita que alimentos grudem mais facilmente à placa que fica em volta dos dentes.

Outro problema são os enjoos matinais que afetam muitas gestantes. O refluxo causado pelos enjoos pode levar ácido gástrico até a boca. Esse ácido é forte e pode causar a erosão do esmalte dentário, o que torna os dentes mais sensíveis e vulneráveis à cáries.

como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

Durante a gravidez, as mulheres também costumam comer mais e em diferentes momentos do dia, aumentando as possibilidades de sofrer cáries. Por isso é importante que a grávida faça uma higienização ainda mais cuidadosa, limpando os dentes sempre que possível após cada refeição.

Mas entre todos os possíveis problemas bucais, o principal problema para as gestantes são as doenças periodontais ou de gengiva. Os níveis elevados de estrógeno e progesterona durante a gravidez deixa a gengiva mais sensível à placa. As inflamações na gengiva são muito perigosas principalmente para o feto. Pesquisas indicaram que mulheres com doenças periodontais tem mais chances de provocar um parto prematuro ou um bebê com um peso baixo no momento do nascimento.

como cuidar da saúde bucal de gestantes e bebês

Cuidados especiais com a saúde bucal da gestante

O recomendado pelos dentistas é que a gestante resolva todos os possíveis problemas bucais antes do terceiro trimestre da gestação e, principalmente antes do nascimento do bebê.

No entanto, não existe nenhum tratamento odontológico destinado especificamente para gestantes, mas sim alguns cuidados especiais. Radiografias, anestésicos dentais, medicamentos contra a dor e antibióticos (especialmente a tetraciclina) não são receitados durante o primeiro trimestre a não ser que sejam absolutamente necessários.

 

Saiba mais sobre o abcesso dentário e suas causas

Tipos de abcesso dentário e suas causas

Entre as doenças periodontais, a gengivite é claramente a mais conhecida. Mas, na verdade, ela representa apenas o estágio inicial de uma infecção na gengiva. Isso porque, caso não seja tratada a tempo, essa gengivite pode evoluir para uma periodontite, ou ainda pior, gerar um abcesso dentário.

Tipos de abcesso dentário e suas causas

Na verdade, existem dois tipos de abcesso dentário. O abcesso periodontal é o acúmulo de pus justamente na gengiva decorrente de uma infecção bacteriana. Já o abcesso periapical acontece quando a infecção ocorre na raiz do dente.

Enquanto o primeiro tipo é causado por doenças periodontais avançadas, o abcesso periapical pode ser causado por casos avançados de cárie ou também por infecções ocorridas após a quebra ou ruptura de um dente.

Tipos de abcesso dentário e suas causas

O grande problema é que a formação de abcessos, tanto no dente quanto na gengiva, indica que a infecção já está em um estágio avançado, podendo evoluir para problemas maiores ainda, como a formação de abcessos em outros dentes ou até em outras regiões da face.

Sintomas de um abcesso dentário

Existem diversos sintomas de que uma pessoa pode ter um abcesso dentário. Alguns deles são o mau hálito e o gosto amargo e ruim na boca, ambos causados pelo pus, que nada mais é do que um acúmulo de bactérias infectadas. Os abcessos também podem causar dor, motivada pela forte infecção, o inchaço que provém dela e o pus.

Um aumento considerável na sensibilidade ao consumir alimentos muito quentes ou frios e ao mastigar também pode ser detectado, já que o abcesso também cria uma brecha entre a gengiva e o dente, expondo uma parte da dentina e deixando mais vulneráveis as terminações nervosas do dente.

Casos mais graves de abcesso dentário podem desencadear também os mesmo sintomas que infecções graves, como febre, enjoos, diarreia e calafrios.

Como é o Tratamento de um abcesso dentário

forma ideal de tratar um abcesso só pode ser definida por um dentista, já que se tratam de infecções em estágio já mais avançado e para as quais podem ser necessários tratamentos mais complexos, como o uso de medicamentos antibióticos para combater as bactérias, a drenagem e raspagem da região no caso de abcessos periodontais, ou tratamentos de canal em casos de abcessos nos dentes ou até a extração do dente em casos mais graves.

No entanto, é possível minimizar a dor e o avanço da infecção fazendo bochechos com água morna com sal depois das refeições, por exemplo.

O mais importante no entanto é prevenir que infecções e cáries cheguem a esse estado, o que pode ser feito, na maioria dos casos, através de uma boa escovação e do uso de fio dental diariamente.

Um sanduíche de espinafre e geleia orgânica de morango

Para quem procura praticidade e sabor de forma saudável e natural, o sanduíche de espinafre com queijo prato light e geleia orgânica de morango é a melhor opção para o seu dia a dia. Seja para completar um lanchinho no meio da tarde ou para fazer parte da última refeição do dia, essa simples receita é uma maneira saborosa para ingerirmos bons nutrientes em pouquíssimo tempo de preparo.

Sim, pouquíssimo tempo mesmo. Tudo o que você vai precisar são de 40 minutinhos do seu dia para preparar essa delícia saudável. Além disso, a combinação dos ingredientes principais desse sanduíche – o espinafre, o queijo prato light e a geleia de morango – é capaz de potencializar os valores nutricionais da refeição. Uns desses principais aumentos nutricionais são das fibras alimentares, substâncias responsáveis pelo bem-estar do organismo, favorecendo o trânsito intestinal, a digestão e a melhor sensação de saciedade.

Sanduíche de espinafre com queijo prato light e geleia orgânica de morango

Ingredientes

  • 1 pacote de pão integral com Chia com Macadâmia
  • 1 pacote de espinafre picado congelado
  • 1 colher (sopa) de azeite extravirgem
  • 1 cebola orgânica
  • Sal e pimenta a gosto
  • 1 colher (chá) de curcuma
  • 150g de ricota passada na peneira
  • 2 colheres (sopa) de requeijão light com fibras
  • Geleia de morango zero
  • 300g de queijo prato light

Fonte : www.conquistesuavida.com.br

Por que visitar as Antilhas Francesas

Muita gente tem necessidade de fugir durante o inverno. Então, que tal um pouco de cultura francesa e clima tropical? Há um pedaço do paraíso que, por enquanto, continua sendo um pouco secreto.

Esse destino é a Martinica, um lugar deslumbrante ainda não descoberto nas Américas. Nos mares orientais do arquipélago caribenho, ao norte de Santa Lúcia e ao sul de Dominica, fica o pequeno território francês. Faz parte do conjunto de ilhas das Antilhas Francesas, ao lado do arquipélago de Guadalupe, St. Barth e St. Martin.

O local representa uma fuga menos conhecida para algumas celebridades e viajantes perspicazes que focam na Europa e, muitas vezes, se referem a ele como a “pequena Paris das Índias Ocidentais”.

Cobrindo uma extensão de 684 quilômetros quadrados, a Martinica é o lar de um ecossistema tropical diversificado, praias deslumbrantes e uma mistura eclética de herança cultural crioula, africana, francesa e indiana – mas há mais do que isso. Você vai encontrar o coração da cultura crioula, que irá lhe agitar uma parte sua que está ansioso por algo diferente e desconhecido em torno das vastas águas azuis.

. Caminhe em um vulcão

Com dois terços da ilha sendo um parque protegido e 30% floresta tropical, a Martinica é um paraíso para os amantes da natureza, com o Monte Pelee sendo um dos destinos mais famosos. O vulcão opressivo e escultural, que entrou em erupção em 1902 causando a morte de aproximadamente 30 mil habitantes e destruindo a cidade de St. Pierre, permanece ativo até hoje.

Se você gostaria de seguir os passos das mulheres portuguesas que navegavam pelas encostas íngremes, desfiladeiros e densa vegetação para trocar seus produtos, recomenda-se fazer uma caminhada matinal, já que as nuvens geralmente ocultam as vistas de tirar o fôlego do cume. Você deve planejar o horário de preparação antes do amanhecer e garantir que o tempo esteja claro. Outras experiências memoráveis ​​ao ar livre incluem uma viagem para Les Gorges de la Falaise e suas magníficas cachoeiras e os jardins paradisíacos no Jardin de Balata.

Aproveite as praias

Com uma localização tão invejável, a Martinica é cercada pelo Oceano Atlântico e pelo Mar do Caribe. Se você está procurando por praias de areia branca perfeitas, então Les Salines e Plage du Coin Le Carbet, com o famoso restaurante de frutos do mar Le Petibonum, são algumas das alternativas mais populares. Já Anse Bonneville, na Península Caravelle, ao norte da ilha, e Basse Pointe, são ideais para surfistas.

 

Conheça a capital, a Riviera Francesa do Caribe

Apesar de ser a maior cidade das Índias Ocidentais Francesas e de ser moderna, Fort-de-France (a capital da Martinica) é um destino turístico elegante e discreto, que conseguiu manter o seu encanto “je ne sai quoi”. Boutiques chiques ao estilo parisiense na Rue Victor Hugo, restaurantes de luxo e o sedutor mercado Grande Marche, que vende uma grande variedade de delícias gastronômicas inspiradas no francês e no crioulo, misturam-se sem esforço ao lado de impressionantes marcos históricos.

A Cathédrale St-Louis, o Palais de Justice, a Bibliothèque Schoelcher e a base naval ativa do Forte St-Louis são excelentes exemplos da arquitetura colonial, art noveau, neo-gótica e romanesca-bizantina. O museu arqueológico pré-colombiano e pré-histórico da Martinica apresenta uma variedade de antiguidades indígenas e caribenhas.

Experimente o Agricole Rhum

Reconhecido internacionalmente por seu estilo único não industrial, o Agricole Rhum é uma delícia. Uma viagem à Martinica não estaria completa sem uma visita a uma de suas famosas destilarias. A St. James, por exemplo, abriga um dos únicos museus de rum do Caribe. O Habitation Clement é uma das plantações mais antigas e divide espaço com um museu de arte contemporânea e exuberantes jardins botânicos. A Rhum Depaz está situada no Monte Pelee, enquanto a Habitation Saint-Etienne está liderando o caminho em direção ao pioneirismo artesão, finalizando seu rum em barris.

Depois de aprender sobre como este tradicional rum de suco de cana fermentado é feito, você terá a oportunidade de degustá-lo, experimentando algumas de suas versões, muitas vezes infundidas com uma pitada de mel, manga e lima. Também são alternativas a Distillerie Clement Le Françoise, Depaz St Pierre e Trois Rivieres St Luce.

Viva como um nativo

Embora existam vários hotéis na ilha, que vão de resorts de luxo a chalés ecológicos, se preferir manter sua liberdade e privacidade reserve uma vivenda de luxo privada através de uma empresa especializada e absorva o ambiente em grande estilo. A Villa Courbaril foi a minha escolha, localizada na cidade de Marin, no lado sul da ilha, perto das praias da intocada costa caribenha. A villa fica no alto de uma encosta com vista para o mar do pátio dos fundos, onde há uma piscina infinita. Os belos sons dos pássaros e a brisa morna em Courbaril ofereceram o retiro perfeito.

Próteses dentárias: quais são os tipos e como funcionam

As próteses dentárias são soluções feitas nas medidas para aquelas pessoas que tiveram algum problema e precisam repor algum dente que foi extraído, que não tenha nascido ou até tenha se quebrado. Para isso, existem diferentes tipos de prótese dentária que se adaptam às necessidades específicas de cada paciente.

Próteses dentárias: quais são os tipos e como funcionam

Próteses dentárias: quais são os tipos e como funcionam

A prótese dentária total removível

Conhecida popularmente como dentadura, a prótese total removível é recomendada para casos em que houve perda de todos os dentes. Ela é feita a partir de moldagens que reproduzem a anatomia da arcada superior (maxilar) e da arcada inferior (mandíbula) do paciente. A solução tem estrutura removível e dentes de resina mais resistentes e ganhou tecnologia com o passar dos anos. Hoje é cada vez mais elaborada, buscando inclusive reproduzir cor, formato e tamanho dos dentes naturais como também a cor da gengiva.

Depois de pronta, a prótese fica apoiada sobre a mucosa, ou seja, na gengiva, o que facilita a colocação e a retirada da boca. Contudo, algumas pessoas ficam inseguras com a possibilidade de má fixação, problema que pode ser contornado com o uso de bons cremes fixadores. A higienização das próteses também demanda cuidados. Há inclusive pastas de dente específicas e a complementação da limpeza pode ser feita com produtos efervescentes disponíveis no mercado.

Próteses dentárias em são Paulo

A prótese dentária parcial removível

Esse tipo de prótese dentária pode ser utilizado por indivíduos que possuem um número razoável de dentes remanescentes. Não há necessidade de extrair ou desgastar os dentes que ainda estão na boca. No entanto, a saúde desses dentes precisa ser levada em conta, pois eles servirão de apoio para a estrutura metálica da prótese, que, na maioria das vezes, será confeccionada com ligas de cobalto e cromo.

A manutenção não é complexa, já que a prótese é retirada com facilidade da boca. Mas vale ressaltar que é preciso realizar a limpeza após todas as refeições.

A prótese parcial fixa

Popularmente conhecida como “ponte” ou “coroa”, a prótese parcial fixa é indicada normalmente para pessoas que perderam um número pequeno de dentes naturais e que apresentam pelo menos dois elementos dentários que possam ser utilizados como suporte (um posterior e um anterior) ao local em que a prótese será instalada. Nesse caso, os dentes naturais precisam ser desgastados, processo que pode comprometer sua estrutura.

Tradicionalmente confeccionadas em metal com porcelana, tiveram uma grande evolução tecnológica. Com a descoberta de novos materiais estéticos, em alguns casos, é possível confeccioná-las com estruturas não metálicas, caso da zircônia. Sua durabilidade está ligada diretamente à técnica correta de confecção, mas depende de maneira significativa dos hábitos de higiene. A limpeza deve ser criteriosa e precisa alcançar a estrutura do suporte de maneira efetiva, para que restos de alimentos não se acumulem ali.

prótese dentária flexível

A prótese flexível

São reconhecidas principalmente como alternativas às próteses parciais removíveis e produzidas em resina flexível, o que tira a necessidade da utilização de grampos e estruturas presentes nas próteses tradicionais. A tendência é que o resultado tenha aparência mais natural.

A utilização dessa modalidade é mais comum em idosos, como prótese provisória em casos de reabilitação ou mantenedores de espaço entre os dentes naturais.

prótese dentária sobre implantes

A prótese dentária sobre implantes

Instalados diretamente sobre o osso da maxila ou da mandíbula, os implantes osseointegrados funcionam como substitutos das raízes naturais dos dentes e servem como suporte para a prótese, que pode ser parafusada ou encaixada em cima deles. A colocação é feita em duas fases.

A primeira é a cirurgia, quando os implantes de titânio na forma de parafusos são fixados no osso do paciente. Na segunda fase, chamada de etapa protética, poderá ser instalada uma prótese fixa, parafusada nos implantes ou cimentada sobre uma estrutura metálica parafusada nos implantes, ou uma prótese removível, que deve se encaixar sobre retentores parafusados aos implantes.

Apesar de ser a alternativa que mais se assemelha aos dentes naturais e oferece mais segurança aos pacientes, quem sofre de doenças sistêmicas deve ter cuidado redobrado durante o tratamento. Males como a diabetes, o HIV, a osteoporose e a hipertensão podem prejudicar processos de coagulação e de cicatrização e deixam o corpo mais exposto a infecções.

Cada um é cada um

Lembre-se: qualquer tipo de tratamento para a colocação de uma prótese dentária deve ser feito sob orientação de um cirurgião-dentista. A avaliação do profissional conseguirá definir qual prótese deverá ser adotada, para que tanto os resultados estéticos quanto os ganhos na saúde bucal sejam efetivos.

Quando a plástica gengival é indicada?

 

Quando se pensa na harmonia do sorriso, muitas pessoas pensam imediatamente em problemas como o alinhamento dos dentes e se eles estão branquinhos ou não. Embora esses aspectos sejam essenciais para um sorriso mais bonito, muitas pessoas acabam se esquecendo do papel das gengivas nesse processo.

Quando o tamanho, espessura ou recorte dessa estrutura não é adequado, ela pode causar grande desconforto no sorriso, além de outros problemas como a sensibilidade.

Quando a plástica gengival é indicada?

Gengivas muito grandes, por exemplo, podem causar a impressão de que os dentes são pequenos, enquanto o oposto deixa visível a raiz dos dentes, causando um impacto estético bastante negativo.

É para combater esses problemas que surgiu a cirurgia plástica gengival, um procedimento relativamente simples e que pode recuperar a beleza do sorriso em apenas uma sessão.

A plástica gengival, também conhecida como gengivoplastia, é um procedimento cirúrgico odontológico que trata uma condição anatômica presente em algumas pessoas que, muitas vezes, afeta a sua auto estima. Essa condição é definida como um excesso de gengiva sobre a coroa (parte do dente exposta na boca) dos dentes, fazendo com que eles pareçam mais curtos do que na verdade são.

O fato de a gengiva cobrir boa parte dos dentes não causa nenhum problema de saúde. No entanto, alguns pacientes que apresentam o “sorriso gengival” se sentem desconfortáveis com a situação e procuram métodos para obter um sorriso mais bonito.

Quando a plástica gengival é indicada?

Quando a plástica gengival é indicada?

Malformações gengivais

Sejam elas crônicas ou então causadas por algum problema na saúde bucal, qualquer deformação nessa área pode comprometer totalmente a busca por um sorriso mais bonito.

Um problema comum é a forma irregular da gengiva, que causa uma desarmonia nos dentes, que parecem não estar totalmente iguais e do mesmo tamanho. Essa condição pode ser facilmente resolvida com um recorte simples nesse tecido, ajustando o contorno que ele faz nos dentes. O procedimento é conhecido como gengivoplastia.

Um outro caso que pode demandar a cirurgia plástica gengival é quando a espessura da gengiva é muito fina, podendo expor manchas indesejadas na região e causando um prejuízo estético.

Quando a plástica gengival é indicada

Hipertrofia gengival

A hipertrofia gengival é uma das principais causas do chamado sorriso gengival, que é quando a gengiva aparece de maneira excessiva no sorriso. Essa condição pode fazer parecer que os dentes são menores do que realmente são, além de comprometer o sorriso.

As causas para esse problema podem ser desde genéticas quanto decorrentes de alguns problemas, como a gengivite, alterações hormonais e até mesmo reação medicamentosa. Para reverter isso é feito um procedimento chamado gengivectomia, que é a retirada do tecido que está em excesso e o recobrimento da parte considerável do dente.

Retração gengival

A retração gengival ocorre quando a porção recoberta por esse tecido é pequena, podendo expor a raiz dos dentes e causando dores e sensibilidade, além do comprometimento estético.

Alguns fatores como a má escovação podem causar ou agravar o problema, que é um pouco mais difícil de ser solucionado. No procedimento corretivo ocorre a retirada de tecido do próprio paciente, normalmente do palato (céu da boca), e é feito um enxerto, recobrindo a área afetada.

Quando a plástica gengival é indicada

Há contraindicações do procedimento?

Um pré-requisito para a realização da cirurgia plástica gengival é a saúde bucal estar em dia. Caso contrário, o procedimento não deve ser feito, pois pode apresentar resultados indesejados e até mesmo agravar os problemas existentes.

Condições como cáries, gengivites, periodontites e outras doenças bucais devem ser tratadas antes de iniciado o tratamento.

Algumas outras contraindicações incluem gravidez, problemas na coagulação sanguínea, diabetes não controlada e hipertensão. Por isso, somente o dentista poderá avaliar o seu caso e indicar se essa opção é adequada ou não para você.

Agora você já sabe mais sobre o que é a cirurgia plástica gengival e para quem ela é indicada. Entre em contato conosco se quiser saber mais sobre o assunto ou marcar uma consulta para tratar o problema.

Chefs renomados descem a serra para arraial do bem no Litoral Norte

O VII Arraial Gastronômico do Projeto Buscapé já tem data para acontecer. Nos próximos dias 20, 21 e 22 de julho, a Praia de Boiçucanga, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo, receberá um time de chefs estrelados para servir pratos variados durante os três dias de festa. As barraquinhas serão comandadas por Janaina Rueda, do bar da Dona Onça, Rodrigo Oliveira, do Mocotó, Marcelo Corrêa Bastos, do Jiquitaia e Vista Ibirapuera, Bel Coelho, do Clandestino, Carlos Bertolazzi, do Zena Caffé, além do confeiteiro Igor Arantes do SoulDoce

36225867_1720462098067232_5488718241486340096_n

A curadoria do evento é assinada por Eudes Assis, vice-presidente e coordenador de gastronomia do Buscapé, projeto que há dez anos promove atividades culturais, esportivas e culinárias para mais de 170 crianças carentes que moram na região.

download (3)

Todos os pratos custarão entre R$5 e R$ 20 e a arrecadação irá para a manutenção da sede que conta com instalações como cozinha para até 60 crianças, salas para artes marciais e uma área ao ar livre para atividades como yoga e artes plásticas.

 

Arraial Gastronômico do Projeto Buscapé
Entre os dias 20, 21 e 22 de julho – 19h às 0h
Praça do Pôr do Sol – Praia de Boiçucanga – São Sebastião – SP
Entrada Grátis