Por que visitar as Antilhas Francesas

Muita gente tem necessidade de fugir durante o inverno. Então, que tal um pouco de cultura francesa e clima tropical? Há um pedaço do paraíso que, por enquanto, continua sendo um pouco secreto.

Esse destino é a Martinica, um lugar deslumbrante ainda não descoberto nas Américas. Nos mares orientais do arquipélago caribenho, ao norte de Santa Lúcia e ao sul de Dominica, fica o pequeno território francês. Faz parte do conjunto de ilhas das Antilhas Francesas, ao lado do arquipélago de Guadalupe, St. Barth e St. Martin.

O local representa uma fuga menos conhecida para algumas celebridades e viajantes perspicazes que focam na Europa e, muitas vezes, se referem a ele como a “pequena Paris das Índias Ocidentais”.

Cobrindo uma extensão de 684 quilômetros quadrados, a Martinica é o lar de um ecossistema tropical diversificado, praias deslumbrantes e uma mistura eclética de herança cultural crioula, africana, francesa e indiana – mas há mais do que isso. Você vai encontrar o coração da cultura crioula, que irá lhe agitar uma parte sua que está ansioso por algo diferente e desconhecido em torno das vastas águas azuis.

. Caminhe em um vulcão

Com dois terços da ilha sendo um parque protegido e 30% floresta tropical, a Martinica é um paraíso para os amantes da natureza, com o Monte Pelee sendo um dos destinos mais famosos. O vulcão opressivo e escultural, que entrou em erupção em 1902 causando a morte de aproximadamente 30 mil habitantes e destruindo a cidade de St. Pierre, permanece ativo até hoje.

Se você gostaria de seguir os passos das mulheres portuguesas que navegavam pelas encostas íngremes, desfiladeiros e densa vegetação para trocar seus produtos, recomenda-se fazer uma caminhada matinal, já que as nuvens geralmente ocultam as vistas de tirar o fôlego do cume. Você deve planejar o horário de preparação antes do amanhecer e garantir que o tempo esteja claro. Outras experiências memoráveis ​​ao ar livre incluem uma viagem para Les Gorges de la Falaise e suas magníficas cachoeiras e os jardins paradisíacos no Jardin de Balata.

Aproveite as praias

Com uma localização tão invejável, a Martinica é cercada pelo Oceano Atlântico e pelo Mar do Caribe. Se você está procurando por praias de areia branca perfeitas, então Les Salines e Plage du Coin Le Carbet, com o famoso restaurante de frutos do mar Le Petibonum, são algumas das alternativas mais populares. Já Anse Bonneville, na Península Caravelle, ao norte da ilha, e Basse Pointe, são ideais para surfistas.

 

Conheça a capital, a Riviera Francesa do Caribe

Apesar de ser a maior cidade das Índias Ocidentais Francesas e de ser moderna, Fort-de-France (a capital da Martinica) é um destino turístico elegante e discreto, que conseguiu manter o seu encanto “je ne sai quoi”. Boutiques chiques ao estilo parisiense na Rue Victor Hugo, restaurantes de luxo e o sedutor mercado Grande Marche, que vende uma grande variedade de delícias gastronômicas inspiradas no francês e no crioulo, misturam-se sem esforço ao lado de impressionantes marcos históricos.

A Cathédrale St-Louis, o Palais de Justice, a Bibliothèque Schoelcher e a base naval ativa do Forte St-Louis são excelentes exemplos da arquitetura colonial, art noveau, neo-gótica e romanesca-bizantina. O museu arqueológico pré-colombiano e pré-histórico da Martinica apresenta uma variedade de antiguidades indígenas e caribenhas.

Experimente o Agricole Rhum

Reconhecido internacionalmente por seu estilo único não industrial, o Agricole Rhum é uma delícia. Uma viagem à Martinica não estaria completa sem uma visita a uma de suas famosas destilarias. A St. James, por exemplo, abriga um dos únicos museus de rum do Caribe. O Habitation Clement é uma das plantações mais antigas e divide espaço com um museu de arte contemporânea e exuberantes jardins botânicos. A Rhum Depaz está situada no Monte Pelee, enquanto a Habitation Saint-Etienne está liderando o caminho em direção ao pioneirismo artesão, finalizando seu rum em barris.

Depois de aprender sobre como este tradicional rum de suco de cana fermentado é feito, você terá a oportunidade de degustá-lo, experimentando algumas de suas versões, muitas vezes infundidas com uma pitada de mel, manga e lima. Também são alternativas a Distillerie Clement Le Françoise, Depaz St Pierre e Trois Rivieres St Luce.

Viva como um nativo

Embora existam vários hotéis na ilha, que vão de resorts de luxo a chalés ecológicos, se preferir manter sua liberdade e privacidade reserve uma vivenda de luxo privada através de uma empresa especializada e absorva o ambiente em grande estilo. A Villa Courbaril foi a minha escolha, localizada na cidade de Marin, no lado sul da ilha, perto das praias da intocada costa caribenha. A villa fica no alto de uma encosta com vista para o mar do pátio dos fundos, onde há uma piscina infinita. Os belos sons dos pássaros e a brisa morna em Courbaril ofereceram o retiro perfeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *