Próteses e implantes dentários: você sabe quais são as diferenças?

Soluções muito conhecidas e utilizadas por quem passa por algum problema dentário, as próteses e implantes dentários são bastantes diferentes.

Neste artigo apontaremos as principais diferenças entre Próteses e implantes dentários

 

Próteses dentárias

É definida como prótese dentária a forma de reconstrução ou substituição de dentes danificados ou perdidos, devolvendo ao paciente as funções mastigatórias, estéticas e fonéticas, além da proteção das funções articulares.

Existem dois principais tipos de prótese dentária:

1) Próteses fixas:
A prótese fixa é utilizada apenas em casos em que o paciente perdeu poucos dentes. É feita uma ponte fixa, onde o dente é colocado apoiando-se em outros dois dentes, um de cada lado.

2) Próteses móveis:

A prótese móvel é indicada nos casos em que há perda de muitos dentes. Nesse caso, não há como utilizar o apoio de outros dentes.

principais tipos de prótese dentária
Implantes dentários.

Os implantes dentários são estruturas de metal (normalmente titânio) que são cirurgicamente inseridas no osso maxilar abaixo das gengivas, atuando como substitutos das raízes dos dentes.

Qualquer paciente pode realizar implantodontia sem contra indicação. No entanto, para fumantes os riscos de rejeição são maiores.

O implante apresenta a vantagem de não incomodar nas atividades do dia-a-dia, proporciona um sorriso muito mais natural e harmonioso, garantindo a elegância no sorriso do paciente.

Principais diferenças ente próteses dentárias e implantes dentários.

Apesar de as próteses dentárias necessitarem de um investimento relativamente menor que os implantes, a implantodontia é mais escolhida pela discrição do aparelho, por não causar incômodos ou dores e, sobretudo, pela durabilidade: alguns implantes podem durar até 20 anos.

Principais diferenças ente próteses dentárias e implantes dentários.


Manutenção e higiene

No caso de prótese dentária, dependendo do modelo utilizado, a higienização precisa ser feita em etapas e com ferramentas específicas.

As próteses dentárias normalmente exigem escovas interdentais. As fixas, além de escovação também exige o uso de fio dental diariamente.

Na prótese móvel a higienização deve ser realizada fora da boca, utilizando uma escova macia e, se possível, algum limpador próprio para dentaduras e próteses.

No caso do implante dentário, a higienização tradicional pode ser  feita pelo paciente – escovação, fio dental e enxaguante bucal.

É importante ressaltar que no caso do implante é imprescindível avaliação do dentista para a manutenção da limpeza. A manutenção dos dois métodos de tratamento exige do paciente visitas periódicas ao dentista.

O uso do fio dental é imprescindível para remover todos os restinhos de comida acumulados entre os dentes, prevenindo doenças gengivais e, também, proporcionando uma limpeza mais profunda e eficaz para o implante ou prótese.

O cirurgião-dentista é o único que pode determinar qual é o método mais indicado e ideal para cada paciente.

Ao escolher o melhor método, é fundamental que o paciente esteja consciente dos fatores que o levaram a procurar ajuda e tenha pleno conhecimento de seu histórico médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *