Saiba mais sobre o abcesso dentário e suas causas

Tipos de abcesso dentário e suas causas

Entre as doenças periodontais, a gengivite é claramente a mais conhecida. Mas, na verdade, ela representa apenas o estágio inicial de uma infecção na gengiva. Isso porque, caso não seja tratada a tempo, essa gengivite pode evoluir para uma periodontite, ou ainda pior, gerar um abcesso dentário.

Tipos de abcesso dentário e suas causas

Na verdade, existem dois tipos de abcesso dentário. O abcesso periodontal é o acúmulo de pus justamente na gengiva decorrente de uma infecção bacteriana. Já o abcesso periapical acontece quando a infecção ocorre na raiz do dente.

Enquanto o primeiro tipo é causado por doenças periodontais avançadas, o abcesso periapical pode ser causado por casos avançados de cárie ou também por infecções ocorridas após a quebra ou ruptura de um dente.

Tipos de abcesso dentário e suas causas

O grande problema é que a formação de abcessos, tanto no dente quanto na gengiva, indica que a infecção já está em um estágio avançado, podendo evoluir para problemas maiores ainda, como a formação de abcessos em outros dentes ou até em outras regiões da face.

Sintomas de um abcesso dentário

Existem diversos sintomas de que uma pessoa pode ter um abcesso dentário. Alguns deles são o mau hálito e o gosto amargo e ruim na boca, ambos causados pelo pus, que nada mais é do que um acúmulo de bactérias infectadas. Os abcessos também podem causar dor, motivada pela forte infecção, o inchaço que provém dela e o pus.

Um aumento considerável na sensibilidade ao consumir alimentos muito quentes ou frios e ao mastigar também pode ser detectado, já que o abcesso também cria uma brecha entre a gengiva e o dente, expondo uma parte da dentina e deixando mais vulneráveis as terminações nervosas do dente.

Casos mais graves de abcesso dentário podem desencadear também os mesmo sintomas que infecções graves, como febre, enjoos, diarreia e calafrios.

Como é o Tratamento de um abcesso dentário

forma ideal de tratar um abcesso só pode ser definida por um dentista, já que se tratam de infecções em estágio já mais avançado e para as quais podem ser necessários tratamentos mais complexos, como o uso de medicamentos antibióticos para combater as bactérias, a drenagem e raspagem da região no caso de abcessos periodontais, ou tratamentos de canal em casos de abcessos nos dentes ou até a extração do dente em casos mais graves.

No entanto, é possível minimizar a dor e o avanço da infecção fazendo bochechos com água morna com sal depois das refeições, por exemplo.

O mais importante no entanto é prevenir que infecções e cáries cheguem a esse estado, o que pode ser feito, na maioria dos casos, através de uma boa escovação e do uso de fio dental diariamente.