Como desenvolver sua inteligência emocional

Em algum momento da vida, você já deve ter recebido um e-mail grosseiro, seja de um funcionário indignado ou até de um cliente. Pode ser que você tenha sentido raiva ou frustração, mas é importante gerenciar suas emoções para que seja possível responder de maneira calma, sensata e coletiva. Uma reação intempestiva pode impedi-lo de tomar decisões racionais.

1. Considere a ideia de que você não sabe de tudo

Digamos que você está tendo uma conversa complicada com alguém da sua equipe e a reação dele parece exaltada, deixando-o desconfortável ou causando uma tensão desnecessária. Quando se sentir assim, pare e lembre-se de que você não sabe o que aquela pessoa está passando. Acredito que a marca de um grande líder seja saber lidar com todos os tipos de pessoas, além de promover o bom comportamento em situações complicadas e transformar momentos negativos em grandes vitórias.

Comece fazendo as seguintes perguntas:

• Seu colega de trabalho acredita que falhou?

• Ele sente vergonha de seu próprio comportamento ou desempenho?

• Será que ele está assim por conta de algo que eu ainda não sei, como problemas familiares?

Tente oferecer o benefício da dúvida em vez de massacrar seus sentimentos em um momento em que ele se sente frustrado. Essas perguntas podem oferecer uma perspectiva, além de diminuir a sua raiva. Se você se sentir inseguro, é essencial dar um passo atrás. É dessa forma que grandes relacionamentos são construídos no trabalho.

2. Faça com que a frustração se transforme em uma oportunidade de ensino

Ao meu ver, alguns líderes podem ficam chateados quando um membro da equipe desencadeia um grande problema interno. Por exemplo: é possível ficar inquieto quando um cliente está atrasado ou quando um funcionário perde um prazo. Você pode ficar decepcionado, mas planeje uma conversa calma com essa pessoa sobre possíveis soluções. Ficar com raiva não vai mudar nada.

Então, se você se sentir ofendido, escolha agir com tranquilidade em vez de ficar com raiva. Fale com a pessoa sem ser rude, dando-lhe a chance de aprender com o erro.

Você pode, ainda, fazer perguntas que permitam um feedback:

• O que você acredita fazer bem?

• O que você pensa sobre o seu progresso na empresa?

• Em que você acha que pode mudar ou melhorar?

Ao conversar, diferente de destacar um problema, seu funcionário não se sentirá atacado. Ele poderá aprender com o erro e evitar que aconteça novamente.

3. Aceite e aprenda com feedbacks

Se um integrante da sua equipe se aproximar de você para ajudar – acreditando que você está agindo errado -, não leve a situação como um insulto ou crítica. Em vez disso, volte para a primeira dica e coloque-se no lugar dele.

Para algumas pessoas, receber e responder às críticas pode ser difícil. Mas acredito que quanto mais você trabalha nisso, mais fácil se torna gerenciar situações difíceis.

Uma das maneiras mais fáceis de treinar líderes para ajudá-los a lidar com as críticas é fazendo com que eles percebam que não é pessoal. As críticas ajudam a melhorar o desempenho e a alcançar progresso. Você também pode deixar isso explícito quando estiver dando um feedback.

Aprender a agir rapidamente em situações difíceis, e com empatia, é algo crucial para os negócios. A inteligência emocional oferece uma resposta que também é vista como intuitiva. Como líder, é essencial evitar situações frustrantes. Com prática e paciência, você pode ter conversas abertas, honestas e calmas com todos os membros da sua equipe.

3. Aceite e aprenda com feedbacks

Se um integrante da sua equipe se aproximar de você para ajudar – acreditando que você está agindo errado -, não leve a situação como um insulto ou crítica. Em vez disso, volte para a primeira dica e coloque-se no lugar dele.

Para algumas pessoas, receber e responder às críticas pode ser difícil. Mas acredito que quanto mais você trabalha nisso, mais fácil se torna gerenciar situações difíceis.

Uma das maneiras mais fáceis de treinar líderes para ajudá-los a lidar com as críticas é fazendo com que eles percebam que não é pessoal. As críticas ajudam a melhorar o desempenho e a alcançar progresso. Você também pode deixar isso explícito quando estiver dando um feedback.

Aprender a agir rapidamente em situações difíceis, e com empatia, é algo crucial para os negócios. A inteligência emocional oferece uma resposta que também é vista como intuitiva. Como líder, é essencial evitar situações frustrantes. Com prática e paciência, você pode ter conversas abertas, honestas e calmas com todos os membros da sua equipe.

Por que todo CEOs deveria aprender a surfar?

surfe é um esporte de aventura, classificado até como radical. Exige equilíbrio, força, disposição e atenção diante da imprevisível movimentação do mar. O desafio é se manter o maior tempo possível de pé na prancha, enquanto desliza e pratica manobras sobre as ondas. Mais do que isso: é saber entender seus limites e se projetar ao desconhecido com a vontade de viver aquela experiência.

O exercício é individual – o surfista pensa, calcula e age sozinho em uma imensidão de águas. Ao se colocar no mar, ele não sabe o que esperar. Por todas essas características, o surfe pode ser usado como uma excelente metáfora para os negócios. Assim como no mundo corporativo, empreendedores se veem diante de incertezas e agarram oportunidades sem saber o destino ao certo. Eles se aventuram e procuram atingir o topo da onda.

Um CEO e um surfista têm objetivos – estão em busca de algo – e, diante de surpresas, usam da criatividade e testam novas abordagens em manobras para manter a estabilidade e não cair.

1. É preciso saber lidar com a natureza

A natureza é um elemento poderoso. Assim como acontece nos mares, os líderes empresariais criam cenários imaginários com todas as possíveis variáveis, mas o mercado age e reage sem que seja possível antever todos os fatores. Deste modo, a capacidade de se adaptar e entender o meio é mais do que necessária.

2. Não há como ser um grande surfista em um mar seguro e sem ondas

O surfe exige que o mar esteja mais agitado e com ondas para acontecer – ou seja, com riscos. O bom surfista vê na oscilação e na incerteza a oportunidade, mesmo que isso o assuste. Diante de constantes transformações no mercado e nos negócios, o líder precisa ser capaz de enxergar oportunidades nestas ondas e ter a coragem de aproveitar o que possa vir de bom delas.

3. É papel do surfista – e do líder – saber dosar e assumir os riscos

O autoconhecimento é indispensável para saber o quanto é possível aproveitar uma oportunidade e quando é a hora de deixar passar e apenas se proteger. Há grandes ondas, as chances únicas, e outras que são mais do que se pode administrar – o que pode ser muito arriscado e até fatal. É imprescindível que o líder saiba quando a oscilação é boa e quando o excesso dela pode ser prejudicial.

4. O esporte exige que a pessoa reconheça suas limitações

O surfe exige muito e expõe a integridade física daqueles que não estão aptos. No mundo dos negócios, é necessário conhecer bem suas virtudes e limitações: um indivíduo pode ser o melhor surfista em ondas rápidas e péssimo em oscilações grandes. Ao compreender isto, será mais fácil se dedicar a algo com um maior potencial de sucesso.

5. O melhor surfista é aquele que sabe usar suas habilidades para aproveitar as forças que não controla

Não há como controlar tudo. Humildade diante do mundo ainda é uma virtude. Esta é uma lição aos CEOs também: não é o mais forte que vence, mas o que melhor se adapta às novas circunstâncias e diferentes variáveis.

 

Como cuidar da saúde bucal com uma rotina agitada?

Mesmo com muitos afazeres e obrigações de uma rotina agitada, é possível ter uma boa saúde bucal.  A vida de quem tem uma rotina agitada é, literalmente, muito louca, principalmente se a pessoa é moradora de uma cidade grande como São Paulo, por exemplo.

Como cuidar da saúde bucal com uma rotina agitada

Nessa rotina, as responsabilidades tomam conta de um jeito tão forte que por vezes, não sobra tempo nem para cuidados básicos e essenciais, como é o caso da saúde bucal. Mas mesmo com filhos, trabalho, faculdade, amigos e família, seus dentes merecem atenção. Afinal, seu sorriso é uma espécie de reflexo não só de seu estado de espírito, mas nesse caso, também de como você vem organizando seu tempo, não é mesmo?

Mas como a correria não pode parar, vamos te dar uma mãozinha. Separamos 5 dicas muito legais de como cuidar de sua saúde bucal sem deixar de lado suas responsabilidades. Com certeza você vai encarar a rotina diária com um enorme sorriso no rosto!

saúde bucal para executivos

5 Dicas de como cuidar da saúde bucal com uma rotina agitada

1- A arte da disciplina

Por mais corrido que estejam seus dias, é muito importante você ter, dentro de sua rotina, muita disciplina. Ou seja, horários bem definidos para fazer as coisas. Essa dica serve não só para você cuidar de sua saúde bucal, mas também para você ter organização de suas responsabilidades – afinal, falta de tempo é sinal de que existe algo errado em sua rotina. Então, separe tempo para sua escovação e cuidados com o dente. Logo logo, essa organização se tornará um hábito, algo enraizado dentro de seu dia a dia.

Saúde bucal para executivos

2- Saúde bucal no trabalho

O trabalho é uma das coisas que mais toma tempo de alguém. No entanto, ainda assim é possível cuidar de seu sorriso. Como? Simples: deixe em seu serviço um kit básico para seus dentes ou, caso contrário, ande com ele na bolsa – pelo menos a escova de dentes. Lembre-se que o kit deve ser composto por:

  • Escova de dentes
  • Pasta
  • Fio dental
  • Antisséptico bucal

Saúde bucal para executivos

Durante a jornada de trabalho, uma pessoa pode ficar até 12 horas sem escovar os dentes. Nesse período, é possível que sejam ingeridos alimentos ou mesmo bastante açúcar (que acompanha o tradicional cafezinho, nos momentos de bate-papo). Por conta desses pequenos detalhes, manter um kit com produtos de higiene (que pode ser facilmente guardado em gavetas, bolsas e armários) pode diminuir eventuais problemas (como placas bacterianas e cáries).

Com esse kit, você garante que terá um sorriso limpo e saudável em qualquer lugar, além é claro de mostrar um grande cuidado com sua boca.

3- Cuidado com a alimentação

Por vezes, a loucura de uma rotina agitada interfere até mesmo em nossa alimentação. Na busca por usarmos melhor nosso tempo, apelamos para o fast food, doces etc. E é aí que mora o perigo: alimentos que contêm muito açúcar ou amido contribuem bastante na formação das placas bacterianas. Nesse caso, procure balancear um pouco sua alimentação com frutas, verduras, sucos naturais e legumes. Tendo esse cuidado, você evita cáries e garante que a saúde bucal está em dia!

4- Dentista, o melhor amigo

Esse será seu consultor, aquele que dirá se tudo está bem. Mesmo que você tenha uma disciplina bem bacana com cuidados bucais, o dentista irá te orientar, fazer análises e ainda dar dicas preciosas para que você sobreviva a sua rotina com um belo sorriso no rosto.

Há quanto tempo que você não vai ao dentista? Agende agora uma consulta e deixe sua saúde bucal impecável!

5- Atenção antes de dormir

Depois de um dia muito cansativo, você chega em casa com um só objetivo: dormir, dormir e dormir. E nada mais justo, não é mesmo? Mas um dos principais cuidados que devem existir com os dentes é justamente antes de dormir. Quando dormimos, a produção de saliva diminui pela falta de estímulos, o que deixa a boca quente e úmida, o que é um ambiente perfeito para bactérias. Por isso, atenção com os seguintes pontos:

  • Evite comer açúcar 3 horas antes de dormir
  • Passe sempre fio dental e use produtos de higiene bucal que possuem flúor
  • Tome bastante água

A vida adulta, por si só, implica a todos nós uma rotina bastante dura. Temos tantas preocupações no dia a dia que somos obrigados a priorizar algumas, excluindo aquelas que achamos menos relevantes. E é aí que precisa haver muito cuidado. Essas tarefas “menos importantes” são fundamentais para nosso bem-estar e só entendemos a sua importância, quando sentimos na pele o impacto de nossa decisão. E no caso da saúde bucal, ela é sentida em nosso sorriso, a janela da alma. Portanto, cuide bem dele.

 

Procrastinação: como romper esse ciclo

Ao imaginar uma pessoa altamente produtiva, costumamos pensar em alguém que se concentra facilmente ao trabalho e nunca sucumbe à procrastinação. Aquele perfil que pode se sentar no chão em uma estação de metrô com seu laptop e ainda conseguir fazer mais em uma hora do que você faria em um dia na biblioteca.

A verdade é que pessoas produtivas enfrentam os mesmos desafios de procrastinação que qualquer um. A diferença é que elas quebram esse ciclo com o uso de uma abordagem calculada. Primeiro assimilam o porquê da procrastinação, e então aplicam estratégias para vencê-la antes de serem tomadas por ela. Qualquer um pode seguir esse processo em duas etapas, orientadas por uma pesquisa, para superar a improdutividade.

O ciclo vicioso da procrastinação

Você não pode esperar parar de procrastinar até que tenha um entendimento sólido do motivo pelo qual isso acontece. Uma nova pesquisa do professor de psicologia Joseph Ferrari na Universidade DePaul mostra que a improdutividade é mais complicada do que a maioria das pessoas pensa.

Os profissionais tendem a pensar na inércia como resultado de má administração do tempo ou preguiça, mas o estudo mostra que a procrastinação vem de emoções negativas que roubam o humor. Uma vez que você está sob a influência dessas sensações, não é possível trabalhar. Em vez de serem preguiçosas ou desorganizadas, as pessoas geralmente adiam as coisas porque não se sentem bem para concluir a tarefa. Fazer isso as insere firmemente em um ciclo vicioso de improdutividade. Com a falta de humor para trabalhar, elas se distraem com outras tarefas – verificação de e-mails e notícias, limpeza da mesa, conversas com os colegas etc.. E, quando retomam as atividades, sentem-se culpadas por ter desperdiçado tanto tempo. Isso só piora o humor, e à medida que o prazo se aproxima, o sentimento é ainda pior do que quando desistimos de uma tarefa.

 

Rompendo o looping e definindo estratégias

Combater a procrastinação é uma simples questão de sair do looping descrito acima e assumir o controle de seu humor. Com as estratégias certas, você pode tomar as rédeas e colocar-se no clima para dar conta de tudo.

 

Descubra o porquê

Quando você não está com vontade de trabalhar, a procrastinação lhe dá uma mensagem importante. Pode ser algo simples, como a necessidade de fazer uma pausa ou um lanche. Mas também pode ser complexo, como o sentimento de carregar a equipe nas costas ou a insatisfação com o trabalho. Seja o que for, em vez de se punir por procrastinar, reserve um momento para refletir e descobrir por que você adia suas tarefas. Essa simples atitude pode ser a etapa mais relevante para conquistar a produtividade.

 

Remova os obstáculos

Antes de iniciar uma tarefa, reserve um momento para considerar cuidadosamente os obstáculos que podem atrapalhar seu fluxo. Em seguida, desenvolva um plano para garantir que eles não interfiram. Por exemplo: você pode ter instruções para uma tarefa no seu e-mail e, se não fizer nada a respeito, voltará várias vezes à sua caixa de entrada para vê-las, apenas para se distrair com outras mensagens.

Nesse caso, seu plano de gerenciamento deve ser o de obter as instruções da sua caixa de entrada antes de iniciar o trabalho. Ao planejar com antecedência, você pode manter o foco e evitar a procrastinação. Afinal, é muito mais difícil recuperar a concentração do que mantê-la.

Se jogue, não importa o que aconteça

Às vezes é muito difícil começar algo, mesmo se for uma atividade que você goste de fazer. Algumas pessoas poderiam olhar por horas para um documento do Word em branco. O primeiro passo é difícil, mas uma vez que você comece a digitar o primeiro parágrafo, o humor melhora drasticamente.

Ao colocar sua atenção no quão difícil é começar, você se desencoraja. Mas dar início a uma tarefa, qualquer que seja ela, sem pensar, melhora o humor e ajuda a manter o fluxo das tarefas.

Elimine os buracos. Nós geralmente procrastinamos porque nos sentimos intimidados com a dimensão de um projeto. Para minimizar a insegurança, tente desmembrar as tarefas. Encontre etapas menores que podem ser realizadas de maneira rápida e fácil. Escrever uma proposta pode exigir 10 horas de concentração intensa, mas você pode redigir uma introdução em 15 minutos e desenvolver uma lista de resultados em 10. Esses afazeres menores desconstroem a complexidade do projeto.

Comemore as pequenas vitórias

Não há nada como riscar um item da sua lista de tarefas. Para evitar a procrastinação, você precisa experimentar esse sentimento de realização e acompanhar seu progresso com cuidado. Pequenas vitórias constroem novos NR3C4s (receptores nucleares ativados por hormônios androgênicos) nas áreas do cérebro responsáveis ​​pela recompensa e motivação.

O aumento desses receptores aumenta a influência da testosterona, o que eleva ainda mais a confiança e a disposição para enfrentar os desafios. Isso mantém você produtivo e em posição para avançar. Às vezes, eliminar itens simples da lista é o bastante para construir a força mental e lidar com tarefas grandes. Lembre-se: não se trata de realizar pequenas atividades para evitar as complexas, mas sim incluir as menores para aumentar seu foco.

Sinais que indicam a necessidade de visitar o seu dentista

Há quanto tempo você não visita o seu dentista? Se não tem ideia, definitivamente, é hora de marcar uma consulta. Afinal, não é preciso estar com dor de dente para ir ao dentista. Na verdade, existem fatores, além desse incômodo mais evidente, que indicam a necessidade de ir com urgência ao consultório.

Ainda existe muita gente que tem receio de sentar na cadeira do dentista, principalmente, por medo de sentir dor. O ‘motorzinho’ assusta. Mas, hoje, os consultórios são ambientes agradáveis e cercados de tecnologias que aliviam a tensão do paciente e possibilitam que o trabalho seja o mais perfeito possível. Essa associação de dor e tratamento dentário ficou no passado

Para evitar problemas comuns, como cárie simples ou canal, crianças e adultos devem visitar o dentista, pelo menos, duas vezes ao ano. No entanto, se tiverem problemas que necessitam de acompanhamento, o profissional de sua confiança irá determinar a regularidade.

Fique atento aos sete sinais que indicam a necessidade de visitar o seu dentista

 

1. Dor de dente

Um levantamento do Departamento de Saúde Pública dos Estados Unidos revelou que os estudantes perdem mais de 51 milhões de horas-aula ao ano por causa de problemas dentais. De fato, a dor de dente costuma ser tão pouco suportada por jovens e crianças que, quando não faltam à escola, não conseguem prestar atenção na matéria. A cárie é a causa mais comum de dor de dente, piorando conforme o nervo do dente fica mais exposto.

2. Sangramento

Se persistir por mais de dois ou três dias, o sangramento deve ser investigado. Geralmente, ocorre quando a pessoa coloca muita força na escovação. Mas, as principais causas incluem gengivite, traumas, distúrbios hemorrágicos, próteses móveis mal ajustadas e doenças como a leucemia e o escorbuto.

3. Feridas

Elas podem ter várias causas. Desde as mais simples, como quando há o aparecimento de aftas e do herpes labial até as que sugerem algo mais complexo. Infecções por bactérias, vírus ou fungos devem ser investigadas, assim como as leucoplasias (manchas ou placas esbranquiçadas mais frequentes em fumantes de cigarro, charuto e cachimbo e em pessoas que abusam do álcool). A propósito, a associação de ambos potencializa o surgimento desse tipo de lesão.

tratamento sensibilidade dos dentes em santos

4. Sensibilidade nos dentes

Bebidas quentes ou geladas podem provocar dor em pessoas com dentes hipersensíveis. Isso pode resultar de cáries, dentes fraturados, doenças na gengiva, esmalte desgastado ou uma raiz exposta. O tratamento levará em conta a causa do problema e o grau de sensibilidade.

necessidade de visitar o seu dentista

5. Dor durante a mastigação

Quando o paciente sente dores persistentes durante a mastigação, deve procurar um dentista sem demora para chegar ao diagnóstico correto do problema. Esse tipo de sintoma pode estar associado a doenças como sinusite, artrite, gengivite, bruxismo ou ainda a uma disfunção da articulação temporomandibular.

6. Fratura

Com o aumento da expectativa de vida e a incorporação de novos hábitos alimentares, os dentes estão sendo cada vez mais exigidos. Como os dentes trincados ou fraturados apresentam sintomas diversos, é importante procurar um especialista na presença de dor localizada, ao mastigar e ao entrar em contato com bebidas muito quentes ou frias. Esse tipo de diagnóstico depende em grande parte da regularidade das visitas ao dentista, pois o desconforto vem e vai e nem sempre o problema é visualizado no raio-X.

 

necessidade de visitar o seu dentista

7. Abcesso

Esse tipo de problema também é bastante comum e geralmente se manifesta quando há um acúmulo de pus em torno da raiz do dente (resultado de uma infecção bacteriana). O tratamento consiste em drenar a secreção e limpar e desinfetar a cavidade pulpar. Em casos muito graves, a extração do dente pode ser necessária.

Coach de carreira. Vale a pena contratar um?

Recuperando-se de um revés na carreira? Pensando em um plano B? Se a sua estratégia for enviar currículos e esperar pelo melhor, descobrirá rapidamente que essas formas antigas não funcionam hoje. É por isso que um bom coach de carreira pode o capacitar a voltar a fazer o tipo de trabalho que você quer (e ama) fazer.

O caminho certo para contratar um coach de carreira

Nos EUA, muitos programas de coaching de carreira em pequenos grupos, e até mesmo alguns planos individuais, custam cerca de uma ou duas semanas de salário. Quando você analisa o serviço nesses termos, contratar um coach parece ser óbvio para o valor potencial que você receberá. Mas tem de ser o coach certo.

Quando estiver à procura de um, converse com algumas opções e faça a si mesmo três perguntas sobre cada um deles:

1. Este coach tem um sistema?
Você não está à procura de um ombro para chorar. Você deseja um programa de responsabilidade com metas claras.

2. Você respeita esse coach?
É mais provável que você o respeite se ele tiver um histórico comprovado, um grau ou certificação relevante, um site profissional com depoimentos de clientes, um perfil atraente e profissional no LinkedIn e um perfil em redes sociais. Acima de tudo, você vai querer determinar se o que o coach diz faz sentido e se você se sente confiante de que sua abordagem pode funcionar.

3. O treinador o entende e tem empatia por você?
Você precisa simpatizar com o seu coach para obter resultados. Você quer se sentir seguro, apreciado e apoiado. Seu coach deve ser capaz de identificar e reconhecer todas as suas qualidades incríveis e valiosas, encorajando-o a superar quaisquer bloqueios internos que possam impedi-lo de conquistar um novo emprego.

Mas lembre-se disso: seu coach é seu parceiro no sucesso, não um mágico. No final do dia, você é quem terá de fazer o trabalho. Trabalhar com um profissional treinado e compreensivo, enquanto aproveita sua metodologia, é uma maneira comprovada de ir diretamente ao seu novo emprego.

1. Um coach de carreira pode acelerar sua procura por emprego

Contratar um profissional de carreira muitas vezes pode reduzir o tempo necessário para voltar ao trabalho. Hoje em dia, as pessoas com mais de 50 anos gastam o dobro do tempo que as mais jovens para serem recontratadas.

O coach de carreira pode ajudá-lo a: manter o rumo ao criar um plano sólido de busca de emprego, priorizar etapas de ação, aprender a fazer network de forma eficaz, preparar-se para uma entrevista de emprego e entender as melhores formas de acompanhamento. Ele oferecerá perspectiva, conhecimento e empatia. Acima de tudo, o seu coach se certificará de que você se responsabiliza pelas metas que definiu e pelos resultados que deseja alcançar.

2. Um coach de carreira pode ajudá-lo a desenvolver um sólido plano de busca por emprego

Você sabe qual é o seu valor para um possível empregador ou cliente? Você sabe como melhor se descrever e se preparar? Você sabe quem são os contatos mais importantes em sua agenda? Um coach de carreira irá ajudá-lo com as respostas para chegar a um plano estratégico para ser contratado.

Seu coach irá garantir que você conta a história certa por meio da descrição, currículo e perfil no LinkedIn. Este consultor também o ajudará a identificar oportunidades (posições abertas, eventos de networking, conferências, contatos existentes, novos contatos e afins) e priorizar as que podem gerar mais resultados.

Ter um plano o ajudará a ultrapassar o inevitável desânimo de bater de porta em porta dia após dia. E, se o seu plano ficar confuso, o seu coach irá encorajá-lo, ajudando-o a enfrentar o dia seguinte.

3. Um coach de carreira pode lhe mostrar como investir em si mesmo

Investir seu dinheiro em um coach de carreira será uma expressão de seu compromisso consigo mesmo. Mesmo (e especialmente) se você estiver com um orçamento apertado, esse gasto o tornará mais focado e mais direcionado.

O que pode acontecer se ficar mais de dois anos sem ir ao dentista?

Todos querem um sorriso bonito, com dentes brancos e hálito fresco, mas o medo de ir ao dentista ou a vida corrida do dia a dia leva as pessoas a adiarem a visita ao dentista, podendo comprometer de forma grave a saúde bucal.

Os cirurgiões dentistas recomendam que as pessoas visitem o dentista, pelo menos, uma vez a cada seis meses. É neste intervalo que o dentista pode detectar problemas em fase inicial.

O que pode acontecer se ficar mais de dois anos sem ir ao dentista?

Quando ficamos, por exemplo, dois anos sem ir ao dentista, muitas doenças bucais podem se instalar e progredir, de forma que os resultados dos tratamentos dentários se tornam mais difíceis e complexos – além de ficarem mais caros.

A prevenção é o principal benefício de ir com frequência ao dentista. Com um exame clínico simples, cáries e outros problemas bucais são detectados facilmente. Por exemplo, pequenas lesões na boca e nos dentes têm tratamento simples quando descobertas logo no início, mas se forem negligenciadas, podem evoluir e tornar-se um câncer bucal.

Também, com uma simples limpeza, é evitada a formação de tártaro, placas bacterianas e de cáries. Assim, se evitam dores de dente e dores de cabeça, em seu sentido literal já que problemas nos dentes tem como consequência enxaquecas e outras dores.

Evite problemas cardíacos

Muitas pessoas não sabem, mas algumas bactérias que vivem na boca podem atacar o coração. Um tipo de patologia cardíaca, a endocardite bacteriana, tem origem da cavidade oral e causa uma proliferação de bactérias prejudiciais a todo o organismo.

Uma boca bem cuidada reflete na saúde do corpo inteiro e detalhes que, muitas vezes, pensamos que não afetam em nada, podem ser a causa de dores de cabeça e problemas gástricos, como o caso da mordida errada e da má mastigação.

O mau hálito, que incomoda tanto as pessoas, também pode ser resolvido com a visita semestral ao dentista, que pode descobrir a origem do problema. Da mesma forma, ter os dentes claros e limpos pode ser conseguido facilmente por meio de um clareamento dental, em uma única sessão.

Os dentes merecem a nossa atenção e não podemos apenas nos preocupar com eles quando eles se manifestam, ou seja, quando doem ou apresentam algum problema estético.

Se deixar de ir ao dentista com a frequência necessária é questão de falta de tempo, lembre-se de que sua saúde e sua autoestima têm que estar em primeiro lugar. Priorize-as. Agora, se o problema que o impede de ir ao dentista é o medo, não há mais motivo para adiar isso. Atualmente, as técnicas estão muito avançadas, assim como os equipamentos, e ninguém mais sofre com dor e desconforto.

Aqui na Clínica Vasconcelos Odontologia temos toda infraestrutura para proporcionar conforto, tranquilidade e segurança, pois conta com profissionais qualificados nos diferentes setores da odontologia e equipamentos de ponta. Agende sua consulta e conheça esse serviço diferenciado!

Tratamento Odontológico VO Experience é perfeito para pessoas ocupadas

A vida de empresários e executivos dentro das empresas parece se resumir a grande quantidade de demandas a serem cumpridas diariamente e à escassez de tempo. Muitas vezes, isso os leva a deixar de lado os cuidados com a saúde.

Por outro lado, por ocuparem cargos que os fazem representantes diretos da empresa em reuniões de negócios e sociais, esses executivos também sofrem uma grande cobrança para apresentarem boa aparência e condições físicas.

Nessa correria do dia a dia, enfrentando trânsito, compromissos de trabalho e ainda cuidando da família, a visita ao dentista é uma das primeiras coisas a serem adiadas – justamente o profissional que cuida do que é nosso principal cartão de visita: o sorriso, que abre portas na vida profissional e pessoal.

Ao negligenciar as idas regulares ao dentista, as pessoas colocam em risco mais do que um sorriso bonito: deixam de lado sua saúde bucal.

Somente o cirurgião dentista pode avaliar, por exemplo, a presença de cáries, o estado das gengivas, a mordida, a saliva e movimentação do maxilar e indicar o tratamento dentário adequado. Também depende dele a decisão de corrigir o sorriso com as mais modernas técnicas estéticas.

Tratamento Odontológico VO Experience : seu tempo vale muito como sua saúde

Desde que surgiu o tratamento odontológico VO EXPERIENCE não há mais desculpas para adiar o tratamento dentário. Ele foi pensado e planejado, exatamente, para as pessoas que não têm tempo para as seguidas idas ao consultório, como é o caso de empresários e executivos.

Os procedimentos disponíveis vão desde os mais simples, como restaurações e limpeza, até os mais complexos, como tratamento periodontal e endodôntico (canal), colocação de próteses, facetas e lentes de contato dental e cirurgias de implante.

Nesta modalidade você terá uma experiência em odontologia intensiva, podendo realizar o seu tratamento no menor tempo possível, a partir de um plano de tratamento otimizado e com uma equipe de profissionais trabalhando conjuntamente no seu caso de forma totalmente personalizada. É uma modalidade ideal para aqueles que fazem viagens constantes, são de outras cidades, Estados ou países – o que também é conhecido como turismo odontológico – ou, ainda, para aqueles pacientes que possuem quadros de grave ansiedade em relação aos tratamentos odontológicos.

Todo o tratamento é realizado por uma equipe multidisciplinar, em que cada profissional atua na sua especialidade dentro da Odontologia, oferecendo um serviço ágil e personalizado.

Além disso, o VO EXPERIENCE equipado com sala de repouso, de entretenimento, espaços gourmet e ambiente privativo para aqueles que necessitem trabalhar durante sua estadia.

Não há, portanto, motivos para se envergonhar de seu próprio sorriso por problemas estéticos. E acabaram os argumentos para adiar a visita ao dentista. É preciso tomar uma atitude: converse com o dentista da Vasconcelos Odontologia, agende seu tratamento e saia de lá com um sorriso bonito e saudável – e espaço livre na agenda!

Como aumentar o desempenho e manter a qualidade

Muito tem se falado sobre a importância da agilidade organizacional. A McKinsey and Company publicou recentemente um artigo no qual foi constatado que apenas 22% das unidades de desempenho alcançaram o nível de agilidade desejado. A maioria das organizações tem visto aumentos significativos na concorrência, nas expectativas dos clientes e em novas tecnologias que exigem uma rápida mudança de postura.

A peça fundamental para aumentar a agilidade de uma organização é a liderança. Logo, ajudar líderes a desenvolver habilidades organizacionais que melhorem a velocidade de desempenho é a chave para o crescimento da produtividade.

Líderes com a capacidade de tomar ações rápidas não apenas ajudam na agilidade da empresa, mas também são muito mais eficientes (dos 25% mais ágeis, 83% são considerados eficazes em geral) e mais propensos a obter um excelente ranking de desempenho (74% são classificados como acima ou muito acima das expectativas), e seus subordinados diretos são mais engajados. Zenger Folkman observa que os bons líderes também têm maior probabilidade de obter sucesso na vida pessoal.

Recentemente, após apresentar essas informações a um grupo, um líder declarou corajosamente: “Não posso ir mais rápido. Já trabalho 60 horas por semana, raramente faço uma pausa, tenho reuniões o dia todo e leio e-mails a noite toda. Estou exausto”. É importante entender que atividade frenética não significa velocidade. A primeira raramente ajuda a organização a se mover mais rápido. Na verdade, um líder que produz freneticamente encoraja o mesmo comportamento em seus subordinados diretos, o que simplesmente deixa todos nervosos, aborrecidos e infelizes.

O que os líderes podem fazer para aumentar a velocidade

Após a análise de 728 mil avaliações de 52 mil líderes, com foco naqueles classificados como de alta velocidade de desempenho versus os de baixa velocidade, foi constatado que os líderes mais rápidos utilizaram um conjunto de oito habilidades que influenciaram sua eficiência de maneira comparável à ação do óxido nitroso em um carro de corrida. Injetar óxido nitroso em um motor aumenta o oxigênio disponível durante a combustão, o que resulta em maior potência. O diferencial é que o movimento do carro de corrida ainda pode ser controlado, mas agora se move a uma velocidade maior. De forma semelhante, essas oito habilidades permitem que um líder aumente a rapidez das atividades sem se tornar frenético.

O Impacto das oito habilidades

Para entender o impacto dessas oito habilidades na velocidade de um líder, foram analisados 710 resultados de avaliações. Cada liderança recebeu um feedback inicial, com classificações de seus gerentes, colegas e subordinados diretos, entre outros. Foram, em média, 14 respostas de avaliadores diferentes. De 18 a 24 meses depois, cada líder recebeu uma devolutiva de acompanhamento da avaliação inicial.

Os 710 líderes tiveram uma melhoria significativa na classificação quanto à velocidade. Foi constatada uma melhora substancial de 40% desde o teste inicial até o pós-teste.

Quais são as oito habilidade e quais delas causaram maior impacto

As oito práticas constatadas nas avaliações de líderes ágeis e eficazes são: capacidade de desenvolver perspectiva estratégica; comunicação efetiva; estabelecimento de metas flexíveis; inovação; expertise técnica/profissional; coragem; conexão com o mundo exterior; e proatividade.

Todas as aptidões contribuíram de forma significativa para a eficiência e a produtividade da liderança. No entanto, a com maior destaque e influência é a capacidade em desenvolver perspectiva estratégica, já que 70,8% dos líderes analisados que conseguiram aprimorar este ponto, entre a primeira e segunda avaliação, impulsionaram a velocidade efetiva das atividades.

Na sequência, com 69,4%, está a habilidade de se comunicar efetivamente. Em terceiro e em quarto lugar, estão metas flexíveis e inovação, com 70,3% e 69,2% respectivamente.

Perspectiva Estratégica

Quando os funcionários estão confusos sobre a estratégia e a direção da organização, ficam mais lentos. Algumas equipes podem agir com mais rapidez, mas provavelmente na direção errada. Logo, precisarão refazer seus passos. A falta de uma orientação clara é a razão número um para a baixa velocidade. À medida que os líderes estabelecem um caminho bem desenhado e estruturado, a velocidade pode aumentar.

Comunicação

Uma vez que a estratégia é apresentada, ela precisa ser comunicada. Frequentemente, as lideranças assumem uma postura de que os membros da equipe entenderam a estratégia porque foram comunicados uma vez sobre ela. Porém, quando a direção estratégica não é comunicada constantemente, os membros da equipe, e às vezes até seus líderes, podem esquecer qual é a direção correta.

Decisões difíceis tornam a comunicação ainda mais importante. Às vezes, o caminho correto não está claro. Líderes que se comunicam tiram um tempo para entender com efetividade o problema e chegam a um consenso mais assertivo sobre qual caminho seguir.

Como se comunicar como os grandes líderes. Confira essas dicas

É praticamente impossível se tornar um grande líder sem ser bom em comunicação. Se uma mensagem não for recebida profundamente por cada um de nós, provavelmente, não será compreendida e muito menos apoiada.

Uma comunicação eficaz é, então, um componente essencial para o sucesso profissional, seja a nível pessoal ou organizacional. Desenvolver uma capacidade comunicativa é mais fácil do que se pensa, mas ser capaz de utilizá-la nos momentos mais apropriados nem sempre é fácil.

Os melhores comunicadores são também ótimos ouvintes e observadores astutos: sabem ler uma pessoa ou um grupo e percebem os estados de ânimo, as dinâmicas, as atitudes, os valores e as preocupações.

Quer se comunicar como os grandes líderes

Não fale de maneira afiada

Na maior parte dos casos, as pessoas não se abrem a quem não confiam. Quando um líder é digno de confiança, as pessoas assumem riscos que jamais assumiriam frente a personalidades fracas e pouco íntegras. Pedir a confiança raramente funciona. Em vez disso, é preciso conquistá-la com as ações certas.

Como se comunicar como os grandes líderes

Personalize

É melhor ter uma conversa do que uma comunicação: pense em um diálogo, não em um monólogo. Quanto mais a comunicação for pessoal e envolvente, mais será eficaz. Há uma grande verdade: “Às pessoas não interessa o quanto você sabe se elas não souberem o quanto você se importa”. Se você não desenvolver relações significativas com as pessoas, não saberá que coisas têm em mente até que seja tarde demais para fazer qualquer coisa a respeito.

Como se comunicar como os grandes líderes

Seja específico

A especificidade é melhor do que a ambiguidade: aprenda a se comunicar com clareza. Ser simples e conciso é sempre melhor do que complicado e confuso. É importante que os líderes aprendam a ser diretos. Sem compreender o valor de ser breve e claro, as pessoas irão se distrair muito antes de escutarem seu ponto central. O seu objetivo deve ser eliminar o supérfluo e fazer valer as suas palavras.

Como se comunicar como os grandes líderes

Concentre-se no que você deixa em vez de no que você leva

Os melhores comunicadores não apenas são hábeis na aprendizagem e compilação de informações durante a comunicação, mas também ao propor ideias, alinhar expectativas, inspirar à ação e difundir sua visão. Quando você se concentra realmente em contribuir mais do que em receber, atinge o objetivo. Mesmo que pareça contra intuitivo, ao se concentrar intensamente nos desejos e nas necessidades da outra parte, você aprende muito mais do que enquanto você permanece focado apenas em seus interesses.

Como se comunicar como os grandes líderes

Tenha uma mente aberta

Uma mente fechada é, frequentemente, o maior limite para as novas oportunidades. O líder joga em um plano completamente novo no momento em que se propõe a discutir com quem tem opiniões discordantes e posições opostas, com o objetivo não de convencê-los a mudar de ideia, mas de compreender a sua argumentação. Esteja aberto ao diálogo com aqueles que o confrontam, desafiam e estimulam. Lembre-se de que não é a opinião que conta, mas, principalmente, a vontade de discutir com a mente aberta e aprender.

Fique quieto e escute

Os grandes líderes sabem quando falar e quando ficar calados. Transmitir a sua mensagem até a exaustão não terá o mesmo resultado do que uma conversa. A maior forma de discurso se desenvolve dentro de um diálogo, e não com um monólogo. Quando você começar a entender que o conhecimento se obtém quando se está em escuta, terá dado o primeiro passo para se tornar um comunicador esperto.

Como se comunicar como os grandes líderes

Substitua o ego pela empatia

Quando a franqueza vem comunicada com empatia e zelo, e não com a arrogância orgulhosa de um ego cheio demais de si, você começa a ver resultados. Os comunicadores empáticos mostram um nível de autenticidade e transparência que aqueles que escolhem se comunicar dentro de uma imagem atentamente elaborada não têm. Compreender esse princípio de comunicação é o que ajuda a transformar a raiva em respeito, e a dúvida, em confiança.