A sua qualidade de vida está diretamente relacionada a sua saúde bucal.

Muitos  dos nossos pacientes perguntam porque a qualidade de vida deles está diretamente relacionada a sua saúde bucal?

As pessoas se atentam  que a saúde bucal merece e necessita de muita atenção para evitar muitas doenças. Infelizmente, a maioria das pessoas deixam de se consultar com seu dentista periodicamente para manutenção ou revisão.

A sua qualidade de vida está diretamente relacionada a sua saúde bucal.

Saúde bucal está ligado diretamente com a qualidade de vida do paciente

Muitos pacientes acham que as consultas de manutenção não são necessárias e acabam passando anos sem retornar ao dentista. Nossos dentistas em Santos e São Paulo prepararam uma pequena lista de motivos para você visitar seu dentista regularmente, pelo menos a cada seis meses para uma consulta com seu dentista, mesmo após o término de seu tratamento clínico ou procedimento estético.

Prevenir outros problemas bucais

Por meio do exame clínico periódico e de todas as orientações profissionais que seu dentista te passa na consulta, fica muito mais fácil prevenir o desenvolvimento de cáries, gengivitedoenças periodontais. Isto evita problemas sérios no futuro e pode trazer gastos em longos tratamentos. Um check-up regular e periódico com seu dentista não deixa que os problemas evoluam sem que você saiba.

A sua qualidade de vida está diretamente relacionada a sua saúde bucal.

Mantenha o sorriso claro, limpo e saudável

Mesmo que você faça uma higienização bem feita, escovando dentes e língua da forma correta, mesmo que use regularmente o fio dental e tenha todos os cuidados para evitar a formação de placa bacteriana, tártaro e cáries, somente a visita ao dentista pode garantir que você não tenha dúvidas sobre como está se comportando na hora de higienizar sua boca. Com relação a manchas, já existem muitas técnicas para clareamento de manchas e seu dentista é o único que pode executar o tratamento mais indicado

Evitar a dor de dente

A maior inimiga da dor de dente é a prevenção. As visitas regulares ao seu dentista, mesmo quando você não apresenta nenhum sintoma de dor ou falha estética, são as responsáveis por detectar possíveis problemas e evitar que a dor se manifeste. Não espere doer, agende uma consulta ao dentista regularmente para deixar tudo saudável.

Evitar o mau hálito

Boa parte das causas do indesejado mal hálito, ou popularmente conhecido como bafo, está na boca. A escovação dos dentes e da língua é um procedimento fundamental para manter seu hálito fresco e saudável. Mas o mais importante de tudo é a visita regular ao dentista, pelo menos duas vezes ao ano, para garantir que seu hálito continue puro e fresco.

A sua qualidade de vida está diretamente relacionada a sua saúde bucal.

Prevenir o Câncer Bucal

Quando você visita seu dentista, ele examina sua boca por completo para garantir que não hajam lesões que possam evoluir para alguma forma de câncer. Todos sabem que o câncer tem muito mais chance de tratamento quando descoberto no início. Então não deixe de fazer visitas regulares a seu dentista e evite que alguma lesão evolua para problemas mais graves.

Manter a saúde do corpo em geral

Uma boca saudável reflete na saúde de todo o organismo. Existem diversos problemas que são causados pela deficiência de saúde bucal e podem ser evitados quando o tratamento é feito na origem. Uma má mastigação ou uma mordida desalinhada, por exemplo, podem causar dores de cabeça e até quadros de gastrite.

A sua qualidade de vida está diretamente relacionada a sua saúde bucal.

Evitar problemas cardíacos

Você sabia que algumas bactérias que convivem no meio bucal podem ser nocivas para seu coração? Foi isso mesmo que você leu. A endocardite bacteriana é um problema cardiológico que decorre de processos infecciosos e pode ter origem em sua boca, causando a proliferação de bactérias que fazem mal a todo o organismo.

Reconquistar ou manter a auto-estima

Para manter aquele sorriso saudável, branco e harmonioso é uma das melhores formas de te fazer ficar bem consigo mesmo. Quando os pacientes estão mais confortáveis em sorrir, a segurança para enfrentar a vida e o convívio social aumenta. Você não deve ter medo de sorrir. Visite seu dentista no mínimo de seis em seis meses e viva com mais alegria.

Lente de contato dental: quem pode fazer?

Pacientes que têm o formato inadequado dos dentes, cor indesejada, tamanho irregular ou que simplesmente querem corrigir a posição dos seus dentes, podem tranquilamente recorrer ao procedimento de colocação da lente de contato.

Ele é indicado para praticamente todas as necessidades estéticas apresentadas. Principalmente porque o desgaste na arcada natural é mínimo – praticamente inexistente, na grande maioria dos casos.

Antigamente, era preciso desgastar muito os dentes para garantir a recuperação de um sorriso. Hoje a realidade é outra. A dentística alia o melhor da tecnologia, viabilizando um trabalho estético que garante satisfação ao paciente, a partir de uma intervenção mínima.

Como é feito o procedimento de lente de contato dental?

O procedimento para colocação de lentes de contato dentais se inicia com uma primeira consulta de avaliação, na qual o dentista faz uma verificação geral da boca do paciente e compreende suas expectativas em relação ao tratamento.

Após a avaliação, é feita uma moldagem por meio do scanner bucal, para que o paciente consiga visualizar como ficará o seu sorriso com o novo formato e a cor desejada. As alterações são mostradas por meio de um programa de computador, em tempo real.

As lentes, confeccionadas com cerâmicas de alta tecnologia, são aplicadas no paciente em consultório. Por serem resistentes e extremamente finas, não ocasionam nenhum tipo de desgaste na arcada dentária natural – e também não provocam dor ou desconforto.

Sedação consciente evita desconforto, medo ou ansiedade no tratamento odontológico

A sedação consciente com o óxido nitroso é uma prática comum e consolidada pelos dentistas especialistas  na Vasconcelos Odontologia. Esse procedimento traz inúmeras vantagens para a melhor execução de diversos tratamentos odontológicos. A sua aplicação é simples, beneficia o tratamento odontológico e proporciona maior conforto aos pacientes. E, para falar um pouco mais sobre esse recurso,  nossos especialistas responderam as perguntas mais frequentes que nossos pacientes fazem.

Sedação consciente evita desconforto, medo ou ansiedade no tratamento odontológico

1- O que é a sedação com óxido nitroso?

Para entender o que é a sedação com o óxido nitroso, precisamos saber primeiro o que é o óxido nitroso. Trata-se um gás que, quando misturado com oxigênio e inalado, tem ação sobre o sistema nervoso central controlando a ansiedade e levando ao relaxamento. É usado para a sedação dos pacientes, porém, sem que eles percam a consciência e, justamente por essa característica, o procedimento é conhecido também como Sedação Consciente. Portanto, a sedação com óxido nitroso é um procedimento simples, não invasivo e de ação analgésica e ansiolítica para o paciente.

O que é a sedação com óxido nitroso

2- Como é feita?

Por ser um gás, a sedação consciente é feita por meio da inalação da mistura do óxido nitroso com o oxigênio na proporção de, no máximo, 70% de óxido. A sua ação é imediata, controlada pelo dentista, mas sem privar o paciente da reação a estímulos, mesmo sedado.

 3- Qualquer dentista pode realizar a sedação consciente?

Mesmo que a aplicação seja simples e permitida pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) desde 2004, o profissional que ministrará a sedação deve ser capacitado e habilitado para o procedimento por meio de curso teórico e prático.

Qualquer dentista pode realizar a sedação consciente?

4- Quais são as suas vantagens?

A sedação com óxido nitroso é uma prática amplamente difundida nos Estados Unidos e na Europa, e agora vai se expandindo pelo Brasil. Realmente são muitas as vantagens que ela oferece para o paciente, para a execução do tratamento e, consequentemente, para a obtenção de um bom resultado, entre elas:

– Ação rápida, não invasiva e segura

– Efeito anestésico, aumentando a tolerância à dor

– Alívio do estresse e ansiedade

– Não é metabolizado pelo organismo (só faz efeito enquanto é inalado)

– Recuperação rápida

5- Tem efeitos colaterais?

São raros, mas podem ocorrer: sudorese excessiva, alguma tosse devido à formação de secreções nas vias aéreas superiores. Tremores: embora não muito comuns, alguns tremores podem ocorrer no final da sedação causando algum desconforto. Náusea e Vômito: são os efeitos colaterais mais comuns a esse procedimento, embora sua frequência de aparecimento seja extremamente baixa.

6- Existe contraindicação para esse tipo de sedação?

Em linhas gerais, não existe contraindicação ou limite de idade para o uso da sedação com óxido nitroso. É muito usada, por exemplo, na Odontopediatria para aliviar a tensão infantil pelo medo ou para amenizar a agitação natural das crianças. Apesar de não haver contraindicações, existem condições que podem dificultar a sedação, como pacientes com problemas críticos de rinite ou sinusite, pois ter as vias nasais abertas é indispensável para a inalação e efeito do gás.

 7- A sedação com óxido nitroso substitui a anestesia local?

A ação anestésica da sedação consciente com óxido nitroso aumenta a tolerância à dor, fazendo com que haja a diminuição do uso da anestesia local, mas não a sua substituição dependendo da complexidade do tratamento.

O que são lentes de contato dental? Nossos especialistas respondem

Lentes de contato dental são laminados de porcelana super finos moldados por uma impressora 3D e colados sobre os dentes da pessoa, uma a uma. É um tratamento estético rápido e não necessidade nem de anestesia. A espessura da peça protética é tão fina (varia de 0,2mm a 0,4mm de espessura) que se compara à lente de contato para os olhos, daí o nome lente de contato dental.

Mas o que são lentes de contato dental e como são feitas?

Primeiro é preciso moldar a boca do paciente, para então escanear o modelo em gesso com um Scanner Odontológico de última geração. Esse molde escaneado é transferido para o computador, que envia imediatamente para uma fresadora, mais conhecida como Impressora 3D.

Para que servem e quais as vantagens das lentes de contato dental?

Para que servem e quais as vantagens das lentes de contato dental?

Mais comumente utilizadas para recobrir os dentes da frente, as lentes podem ser úteis para corrigir esteticamente várias situações como:

  • Dentes descoloridos por causa de um tratamento de canal, manchas de tetraciclina ou outros medicamentos, excesso de flúor ou a presença de grandes preenchimentos de resina que causam a descoloração dos dentes;
  • Dentes desgastados;
  • Dentes lascados ou quebrados;
  • Dentes desalinhados, irregulares ou com forma irregular (por exemplo, têm buracos ou protuberâncias);
  • Dentes com espaços entre eles (para fechar o espaço entre estes dentes).

As lentes de contato dental fornecem uma aparência natural para os dentes, pois, a cor das lentes imitam o branco do dente e são simples e rápidas de colocar. O tecido gengival tolera bem a porcelana, o que garante sucesso em sua colocação.

COMO É FEITA A COLOCAÇÃO DAS LENTES DE CONTATO DENTAL ?

Quanto tempo duram as lentes de contato dental e quais os cuidados?

As lentes de contatos dentais geralmente duram entre 8 e 10 anos. Assim como em qualquer outro procedimento dentário, você deve seguir as boas práticas de higiene bucal, incluindo escovação e uso do fio dental. Apesar das lentes resistirem a manchas, o seu dentista pode recomendar que você evite alimentos causadores de manchas e bebidas (por exemplo: café, chá, vinho tinto).

Quanto custa colocar as Lentes de Contato Dental?

Somente um dentista pode informar o preço, pois cada caso é diferente, e é necessário fazer uma avaliação para determinar como estão os dentes do paciente, se será necessário fazer algum tratamento antes da instalação das lentes de contato e para que o dentista explique todos os procedimentos, valores e materiais utilizados na confecção.

Como é feita a colocação das lentes de contato dental ?

Antes da colocação
No primeiro encontro o seu dentista irá examinar seus dentes para certificar se as lentes de contato dental são apropriadas para você e discutir o que o processo vai envolver e algumas de suas limitações. O dentista também pode pedir raios-X e, eventualmente, fazer moldes de sua boca e dentes.

COMO É FEITA A COLOCAÇÃO DAS LENTES DE CONTATO DENTAL ?

Colocação das lentes
Após a confecção da lente, o dente será limpo, polido, e riscado, o que prepara o dente para permitir um processo de colagem forte. Uma cola especial é aplicada para a lente de contato e então ela é colocada sobre o dente.

Depois de posicionar adequadamente sobre o dente, o dentista aplica um feixe de luz especial para o revestimento dentário, que ativa os produtos químicos na cola fazendo-a endurecer ou secar rapidamente. As etapas finais envolvem a remoção de qualquer excesso da cola, avaliando sua mordida e fazendo os ajustes finais nas lentes de contato, se necessário. Seu dentista pode lhe pedir para voltar para uma visita de acompanhamento em algumas semanas para verificar como suas gengivas estão respondendo à presença das lentes de contato e, mais uma vez examinar a sua colocação.

Bochecha inchada é sinal de problemas de saúde bucal?

Ficar com a bochecha inchada é uma situação um pouco desagradável, pois, além da questão estética, esse problema ainda pode prejudicar sua vida. Embora pareça uma coisa sem importância, o inchaço nas bochechas, aliado a outros sintomas, pode ser um indicativo de disfunções graves.

Hoje vamos citar algumas situações que causam o inchaço nas bochechas e o que fazer para resolver o problema. Confira!

Bochecha inchada é sinal de problemas de saúde bucal?

Bochecha inchada é sinal de problemas de saúde bucal?

Nem sempre. Muitas vezes, você pode ficar com a bochecha inchada por causa de problemas alérgicos como picadas de inseto, uso de medicamentos, cosméticos, queimaduras ou doenças infecciosas como caxumba, terçol e sinusite.

Mas o inchaço nas bochechas também ocorre por problemas bucais, que podem ser causados por falta de uma higiene oral adequada. Veja quais são eles!

Abscesso no dente

A presença de abscessos crônicos ou agudos é uma das principais causas do inchaço no rosto. Esse problema ocorre devido a uma infecção bacteriana que se forma por causa da falta de tratamento adequado em um dente com cárie profunda. Restaurações antigas, com infiltrações também podem causar abscessos nos dentes.

O abscesso pode se formar na ponta da raiz dentária ou na gengiva, em uma região bem próxima à raiz do dente.

Os sintomas desse tipo de disfunção são: sensibilidade nos dentes, acúmulo de pus nas gengivas, dor latejante e persistente no dente ou ao redor da área afetada. Além disso, a gengiva pode ficar avermelhada e o dente infeccionado, escurecido.

Doença na gengiva

Doença na gengiva

A periodontite é uma doença grave que afeta o tecido gengival e o osso alveolar — responsável pela sustentação dos dentes. Ela surge quando o paciente sofre de gengivite e não trata o problema. Os sintomas da periodontite são: vermelhidão no local, sangramento na hora da escovação e sensibilidade.

Quais são os riscos para a saúde quando um paciente sofre com a bochecha inchada

Abscessos na raiz dentária, quando não tratados corretamente, podem trazer sérios prejuízos à saúde do paciente. Além das frequentes dores e da perda do dente afetado, as bactérias presentes na infecção podem cair na corrente sanguínea, causando doenças como a endocardite bacteriana.

A endocardite é uma doença que provoca a inflamação do tecido que reveste a parede interna do coração e as válvulas cardíacas. Se o paciente não realizar a tempo o tratamento para a inflamação, ele pode ter problemas cardíacos a vida inteira ou até mesmo vir a óbito.

Bochecha inchada é sinal de problemas de saúde bucal

O que fazer se notar que minhas bochechas estão inchadas?

Se você notar sua bochecha inchada aliada a outros sintomas, como os já citados, deve procurar o dentista imediatamente. O profissional vai fazer uma avaliação criteriosa de sua boca para propor a melhor solução.

No caso de infecção por cárie profunda, o mais provável é que o dentista precise realizar o tratamento de canal, pois, assim, ele evita que você perca seu dente e que a infecção se espalhe, causando outros problemas.

Se o problema for a gengivite, as devidas providências também serão tomadas para controlar a infecção. Dependendo do caso, o dentista pode indicar o uso de medicamentos específicos. Mas vale ressaltar que o mais importante é consultar o dentista periodicamente e manter uma rotina de higiene bucal adequada. Dessa forma, você mantém seus dentes bonitos e saudáveis por toda a vida.

Como cuidar da saúde bucal com uma rotina agitada?

Mesmo com muitos afazeres e obrigações de uma rotina agitada, é possível ter uma boa saúde bucal.  A vida de quem tem uma rotina agitada é, literalmente, muito louca, principalmente se a pessoa é moradora de uma cidade grande como São Paulo, por exemplo.

Como cuidar da saúde bucal com uma rotina agitada

Nessa rotina, as responsabilidades tomam conta de um jeito tão forte que por vezes, não sobra tempo nem para cuidados básicos e essenciais, como é o caso da saúde bucal. Mas mesmo com filhos, trabalho, faculdade, amigos e família, seus dentes merecem atenção. Afinal, seu sorriso é uma espécie de reflexo não só de seu estado de espírito, mas nesse caso, também de como você vem organizando seu tempo, não é mesmo?

Mas como a correria não pode parar, vamos te dar uma mãozinha. Separamos 5 dicas muito legais de como cuidar de sua saúde bucal sem deixar de lado suas responsabilidades. Com certeza você vai encarar a rotina diária com um enorme sorriso no rosto!

saúde bucal para executivos

5 Dicas de como cuidar da saúde bucal com uma rotina agitada

1- A arte da disciplina

Por mais corrido que estejam seus dias, é muito importante você ter, dentro de sua rotina, muita disciplina. Ou seja, horários bem definidos para fazer as coisas. Essa dica serve não só para você cuidar de sua saúde bucal, mas também para você ter organização de suas responsabilidades – afinal, falta de tempo é sinal de que existe algo errado em sua rotina. Então, separe tempo para sua escovação e cuidados com o dente. Logo logo, essa organização se tornará um hábito, algo enraizado dentro de seu dia a dia.

Saúde bucal para executivos

2- Saúde bucal no trabalho

O trabalho é uma das coisas que mais toma tempo de alguém. No entanto, ainda assim é possível cuidar de seu sorriso. Como? Simples: deixe em seu serviço um kit básico para seus dentes ou, caso contrário, ande com ele na bolsa – pelo menos a escova de dentes. Lembre-se que o kit deve ser composto por:

  • Escova de dentes
  • Pasta
  • Fio dental
  • Antisséptico bucal

Saúde bucal para executivos

Durante a jornada de trabalho, uma pessoa pode ficar até 12 horas sem escovar os dentes. Nesse período, é possível que sejam ingeridos alimentos ou mesmo bastante açúcar (que acompanha o tradicional cafezinho, nos momentos de bate-papo). Por conta desses pequenos detalhes, manter um kit com produtos de higiene (que pode ser facilmente guardado em gavetas, bolsas e armários) pode diminuir eventuais problemas (como placas bacterianas e cáries).

Com esse kit, você garante que terá um sorriso limpo e saudável em qualquer lugar, além é claro de mostrar um grande cuidado com sua boca.

3- Cuidado com a alimentação

Por vezes, a loucura de uma rotina agitada interfere até mesmo em nossa alimentação. Na busca por usarmos melhor nosso tempo, apelamos para o fast food, doces etc. E é aí que mora o perigo: alimentos que contêm muito açúcar ou amido contribuem bastante na formação das placas bacterianas. Nesse caso, procure balancear um pouco sua alimentação com frutas, verduras, sucos naturais e legumes. Tendo esse cuidado, você evita cáries e garante que a saúde bucal está em dia!

4- Dentista, o melhor amigo

Esse será seu consultor, aquele que dirá se tudo está bem. Mesmo que você tenha uma disciplina bem bacana com cuidados bucais, o dentista irá te orientar, fazer análises e ainda dar dicas preciosas para que você sobreviva a sua rotina com um belo sorriso no rosto.

Há quanto tempo que você não vai ao dentista? Agende agora uma consulta e deixe sua saúde bucal impecável!

5- Atenção antes de dormir

Depois de um dia muito cansativo, você chega em casa com um só objetivo: dormir, dormir e dormir. E nada mais justo, não é mesmo? Mas um dos principais cuidados que devem existir com os dentes é justamente antes de dormir. Quando dormimos, a produção de saliva diminui pela falta de estímulos, o que deixa a boca quente e úmida, o que é um ambiente perfeito para bactérias. Por isso, atenção com os seguintes pontos:

  • Evite comer açúcar 3 horas antes de dormir
  • Passe sempre fio dental e use produtos de higiene bucal que possuem flúor
  • Tome bastante água

A vida adulta, por si só, implica a todos nós uma rotina bastante dura. Temos tantas preocupações no dia a dia que somos obrigados a priorizar algumas, excluindo aquelas que achamos menos relevantes. E é aí que precisa haver muito cuidado. Essas tarefas “menos importantes” são fundamentais para nosso bem-estar e só entendemos a sua importância, quando sentimos na pele o impacto de nossa decisão. E no caso da saúde bucal, ela é sentida em nosso sorriso, a janela da alma. Portanto, cuide bem dele.

 

Retração gengival, um problema que tira o sono de muita gente.

A retração gengival é um das principais causas para consultas ao dentista. E com razão, já que a além dos danos estéticos ao sorriso, a recessão das gengivas traz consigo dores e até mesmo riscos para fraturas e perdas dentárias. E o pior de tudo isso é que o problema pode aparecer até mesmo em indivíduos com excelente padrão de escovação dos dentes. Nestes casos, tratar rapidamente a condição recessiva é a melhor ideia.

O tratamento da retração gengival varia de acordo com as causas. A mais comum é a periodontite, uma doença infecciosa associada à higienização oral deficiente cujos resultados é a reabsorção das gengivas e do osso que circunda as raízes dentárias. Nestes casos, a terapia básica envolve a remoção (raspagem) da placa bacteriana e tártaro localizados junto e abaixo das gengivas.

Retração gengival, um problema que tira o sono de muita gente.

Retração gengival, um problema que vem tirando o sono de muita gente.

A segunda causa mais frequente para o aparecimento precoce de raízes dentárias expostas é a pressão excessiva das cerdas das escovas dentárias contra os tecidos gengivas – o trauma gengival por escovação. O tratamento da retração gengival, nestas condições, faz-se através de novas instruções de higiene oral e seleção cuidadosa de instrumentos para limpar dentes e gengivas.

Gengivas finas, o biotipo que aumenta as chances para a retração gengival.

A retração gengival normalmente ocorre de maneira mais rápida em indivíduos com gengivas finas e delicadas. E quando as causas para a recessão das gengivas é a escovação e uso de fio dental de forma a traumatizar os tecidos, os riscos para a exposição das raízes dentárias fica ainda mais evidentes. O que fazer?

Os riscos para a retração das gengivas de biotipo fino aumentam ainda mais quando estas estão associadas a freios labiais, dentes mal posicionados e tratamento ortodôntico inapropriados. Além disso, várias pesquisas científicas indicam que a recessão das gengivas ocorre de maneira mais intensa quando causadas por doenças gengivais infecciosas como a gengivite ou periodontite. Nestes casos, um rol de procedimentos preventivos e cirúrgicos precisam se tomados com urgência.

Uso indevido do fio dental pode retrair gengivas finas.

Retração gengival, um problema que tira o sono de muita gente.

O biotipo gengival fino requer atenção redobrada na hora da higienização. Para se ter uma ideia da fragilidade dos tecidos gengivais delicados, até mesmo o fio dental pode ser o motivo para o aparecimento precoce de gengivas retraídas. E nem adianta parar de passá-lo, já que esta atitude pode resultar em doenças periodontais que destroem o osso que envolve as raízes.

 

Palitos de dentes, escovas interdentais ou instrumentos de higienização indicados para pacientes em tratamento com aparelho ortodôntico também trazem riscos para gengivas retraídas. De qualquer forma, a consulta ao dentista é o momento ideal para descobrir como limpar corretamente seus dentes sem riscos para traumas teciduais.

Faceta dentária: recupere dentes escurecidos pós tratamento de canal.

Dentes escurecidos pós tratamento de canal podem ser recuperados através da faceta dentária laminada, nas técnicas com lente de contato dental ou faceta em porcelana ou resina.

Faceta dentária: recupere dentes escurecidos pós tratamento de canal.

O tratamento dos dentes escurecidos após tratamento de canal.

O escurecimento de dentes após tratamento de canal é um pesadelo estético para a maioria dos indivíduos acometidos pelo problema. Aparecendo alguns anos após falhas durante o procedimento endodôntico, o problema atinge em cheio a harmonia do sorriso e a autoestima. Mas como é que isto ocorre?

O aparecimento de dentes escuros e acinzentados após tratamento de canal tem como causas principais a permanência de restos sanguíneos ou substâncias químicas não removidos após a finalização dos procedimentos endodônticos. Causas secundárias, discutidas na própria sessão, também são comuns e podem resultar em superfícies dentárias escurecidas.

Faceta dentária: recupere dentes escurecidos pós tratamento de canal.

Dentes escuros e acinzentados podem ter outras causas.

Dentes escuros e acinzentados podem ter causas que vão além de falhas durante os procedimentos para tratamento endodôntico (canal). Entre elas está a reabsorção dentária interna ou externa, um condição em que o próprio organismo vai, aos poucos, removendo partes das raízes e coroa do dente até que a porção vital interna esteja comprometida. Nestes casos, o dente “morre” e seus restos necróticos terminando por escurecer o substrato dentário.

O que leva ao aparecimento da reabsorção interna e externa ainda não está bem esclarecido. Até agora, sabe-se que movimentações dentárias com aparelho ortodôntico e traumas por tombos e quedas apresentam associação elevada com o problema. E, para estes casos, o aparecimento de dentes com coloração escura, negra, cinza ou até mesmo marrom é a primeira forma para detectar a condição estética indesejada.

Para entender um pouco mais sobre o escurecimento dental que pode ser resolvido por técnicas com facetas dentárias laminadas ou ou clareamento dental, veja uma lista com as principais causas para dentes escurecidos e acinzentados:

✓ tratamento ortodôntico;

✓ traumas por tombos, quedas e choques diretos;

✓ restauração dentária próxima à polpa dentária;

✓ infecção periodontal;

✓ morte pulpar inespecífica.

Clareamento dental interno reverte o escurecimento dental

O clareamento dental interno é um procedimento bastante utilizado para reverter o escurecimento dental pós tratamento endodôntico. A técnica consiste em colocar um agente clareador na parte interna da coroa dentária e aguardar o seu efeito, que pode perdurar por alguns dias. O número de sessões para trocas desta substância depende dos resultados apresentados, já que os dentes respondem de forma diferente até mesmo entre dentes de um mesmo paciente.

Faceta dentária: recupere dentes escurecidos pós tratamento de canal.

O clareamento dental interno, apesar da eficácia iniciar para clarear dentes escurecidos pós tratamento de canal, recidiva (o dente volta a escurecer) na maioria das vezes -algumas pesquisas falam em até 70% dos casos, passados 5 anos. Além deste problema, está técnica clareadora pode trazer riscos atém mesmo para perdas dentárias quando ocorre extravasamento do agente clareador para as estruturas periodontais (osso e ligamento periodontal) que circundam as raízes dentárias.

Faceta dentária laminada: recuperando dentes escurecidos.

A faceta dentária laminada representa um grupo de técnicas para revestimento completo da superfície estética visível dos dentes. As mais utilizadas são as lentes de contato dental, facetas de porcelana ou faceta de resina, com indicações que vão desde pequenas correções de cor e forma a transformações marcantes do sorriso.

A faceta dentária é uma alternativa às recidivas do clareamento dental interno utilizado para recuperar dentes escuros e acinzentados, independente da causa. Ao mesmo tempo que bloqueia o fundo dental escurecido, as lâminas estéticas reconstroem a anatomia dental externa e também podem ser combinadas com próteses dentárias fixas em porcelana ou mesmo restaurações dentárias simples.

A partir de qual idade deve ser feito o chek-up odontológico

Talvez você considere que somente se preocupar em escovar os dentes após as refeições e antes de dormir seja suficiente para se ver longe de problemas bucais. Esses cuidados são fundamentais, porém, para que a prevenção aconteça de fato, é imprescindível visitar o dentista regularmente.

Mas você pode pensar: “Está tudo bem com os meus dentes, não vi nada diferente na minha boca nem sinto dor nenhuma”. E o objetivo é esse — o check-up odontológico é preventivo, ou seja, vai evitar que uma cárie superficial, por exemplo, tome conta de todo o seu dente. Esqueça a ideia de procurar o dentista somente quando a dor aparece!

qual idade deve ser feito o chek- up odontológico

A partir de qual idade deve ser feito o chek- up odontológico

A resposta para essa pergunta é: desde sempre. Pode parecer exagero, mas quando nasce o primeiro dentinho, os pais já podem levar o bebê ao odontopediatra para fazer o acompanhamento regular. Ele vai analisar se o desenvolvimento orofacial está correto e também dará orientações sobre limpeza bucal e alimentação.

Mesmo que você não tenha levado seu filho ainda bebê, leve-o o quanto antes. Quando as crianças se acostumam a ir ao dentista, perdem o medo de realizar os tratamentos e se conscientizam quanto aos bons hábitos de prevenção bucal. No futuro, serão adultos com a boca mais saudável.

O que é feito no check-up odontológico?

Se você é daqueles que evitam passar perto do consultório odontológico por medo, saiba que não há motivo para se preocupar. É importante salientar que as técnicas e materiais na odontologia estão em constante evolução, objetivando sempre tratamentos mais eficazes, rápidos e confortáveis para o paciente.

Como dissemos, o dentista vai avaliar a sua boca. Com a ajuda de um pequeno espelho, vai analisar todos os seus dentes e mucosas bucais (língua, gengivas e bochechas), verificando se existe alguma mancha, ferida, inflamação ou outro problema.

check-up odontológico

Em alguns casos, após a verificação, o profissional poderá realizar dois procedimentos preventivos:

  • profilaxia: é aquela limpeza mais completa, em que é utilizado bicarbonato de sódio para retirar a sujeira aderida ao dente e também para fazer um polimento. Você sente, além dos dentes mais limpos, que eles estão mais lisinhos;
  • aplicação de flúor: com a ajuda de uma moldeira de silicone, o dentista faz a aplicação de flúor e pede para que o paciente fique em contato com a substância por um período determinado. O flúor é um mineral que vai deixar os dentes mais fortes e protegidos contra as bactérias que causam a cárie.

Caso você tenha tártaro, que é quando a placa bacteriana se calcificou e aderiu aos dentes, o dentista pode fazer a raspagem no check-up odontológico. Você sai com um sorriso mais limpo e longe do mau hálito.

check-up odontológico

Devo me preocupar com a radiografia?

Em muitas situações, o dentista pode realizar a radiografia para complementar a avaliação do check-up odontológico. O exame consegue detectar a extensão de uma cárie ou quando ela está escondida entre os dentes, o que não é possível de ver a olho nu. Esse diagnóstico mais preciso direciona o plano de tratamento.

Seja qual for o motivo, você pode ficar tranquilo. O exame é seguro, rápido e indolor. Para proteção, é colocado um colete de chumbo no paciente.

check-up odontológico

De quanto em quanto tempo ele deve ser feito?

Não existe um intervalo padrão para a realização do check-up odontológico. Geralmente, a indicação é que ele seja feito a cada seis meses, mas isso depende das condições de saúde bucal, histórico e estilo de vida de cada paciente.

Quem sofre com doença periodontal crônica ou dentes sensíveis, por exemplo, deve visitar o dentista a cada quatro meses. Pacientes que colocaram implante dentário ou usam aparelho ortodôntico também precisam fazer esse acompanhamento com mais frequência. Já pessoas que fumam devem realizar essas consultas em intervalos menores.

LEIA TAMBÉM: Sinais que indicam a necessidade de visitar o seu dentista

Viu só como é importante fazer o check-up odontológico? Manter os dentes saudáveis vai deixar o seu sorriso mais bonito e trará qualidade de vida. Coloque esse compromisso na agenda e fique longe de qualquer problema bucal.

 

5 doenças bucais mais comuns na melhor idade

O processo de envelhecimento traz grandes mudanças no corpo, na mente e claro, o sorriso. Sim, os dentes também envelhecem e como o restante do corpo, eles  precisam de cuidados redobrados com o avançar da idade. Caso contrário, além de exibir um sorriso feio, o idoso ainda corre o risco de perder alguns ou todos os dentes na boca.

doenças bucais mais comuns em pessoas idosas

 

 

Conheças as cinco doenças bucais mais comuns em pessoas idosas

Aliás, a perda dentária é muitas vezes, associada ao avanço da idade. Mas, as coisas não são bem assim, pois é perfeitamente possível chegar à velhice com todos os dentes na boca. Basta tomar os cuidados necessários.

  1. Lesões da mucosa bucal

Com o avanço da idade, é mais comum que apareçam lesões na boca. Isso acontece devido ao uso de próteses mal adaptadas. O consumo de álcool e o hábito de fumar também contribuem com o problema. Para verificar a presença de alguma lesão, olhe-se no espelho e procure por feridas nas gengivas, bochechas e palato.

Caso identifique alguma anormalidade, procure o dentista imediatamente. O autoexame deve ser feito todo mês.

  1. Cáries

Com o avanço da idade, a higienização bucal também se torna mais complicada. Além disso, as pessoas tendem a se descuidarem quando vão ficando mais velhas. Por isso, o surgimento de cáries em pessoas idosas também é muito comum.

As cáries provocam dores, amarelamento nos dentes e mau hálito.

doenças bucais mais comuns em pessoas idosas

  1. Xerostomia

Conhecida também como “boca seca”, a xerostomia é outro problema de saúde bucal comum em pessoas idosas. O problema consiste na redução de saliva, que pode ser causada por uso de alguns medicamentos ou por tratamentos como radioterapia, por exemplo.

Apesar de não ser bem uma doença, a xerostomia contribui com o aparecimento de outras patologias na boca. Isso porque a produção de saliva é importante para manter a boca livre de bactérias que causam mau hálito, cáries e doenças na gengiva.

cinco doenças bucais mais comuns em pessoas idosas

  1. Periodontite

A periodontite é uma doença muito comum em idosos. Ela é o agravamento da gengivite — que é caracterizada por inchaço e sangramento nas gengivas ao escovar os dentes. Quando a periodontite não é tratada, ela pode evoluir e causar a destruição do ossos e tecidos, provocando a perda dentária.

As doenças nas gengivas podem ser causadas por má higiene bucal, tabagismo, problemas sistêmicos como diabetes e câncer ou ainda pode ocasionada por problemas genéticos.

  1. Câncer de boca

O câncer bucal está entre as doenças bucais mais comuns em idosos. A doença pode atingir os lábios, gengiva, língua, ossos maxilares e outras estruturas dentro da cavidade oral. Suas causas estão relacionadas ao tabagismo, ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas, à predisposição genética e à exposição ao sol, especialmente em casos de câncer nos lábios.

O câncer bucal tem cura, mas é essencial que o diagnóstico seja realizado precocemente.

cinco doenças bucais mais comuns em pessoas idosas

Como manter uma boa saúde bucal na terceira idade?

Cuidar de sua saúde bucal não só preserva a beleza de seu sorriso até a velhice, mas também, deixa sua boca livre de doenças. Então, mantenha uma boa higiene e escove os dentes no mínimo duas vezes ao dia e não se esqueça do fio dental. Abandonar hábitos nocivos como fumar e consumir bebidas alcoólicas em excesso.

E o mais importante de tudo: visite seu dentista regularmente. O acompanhamento profissional é essencial para a prevenção de doenças e diagnóstico precoce de doenças.