Ter um sono tranquilo pode garantir um dia produtivo

Sono tranquilo 2017

Brian Rashid, especialista em comunicação e promoção da imagem de grandes marcas, costumava enxergar o sono como um fardo. Ele sempre soube que era algo que ele precisava, mas não imaginava o quanto a falta dele diminuía sua produtividade.

 

Com o tempo, Rashid foi percebendo que boas horas de sono melhoravam o seu desempenho. Entretanto, o modo como ele consegue dormir de seis a oito horas não segue sempre um padrão.

LEIA TAMBÉM: Meditação ajuda a evitar o adiamento das tarefas

O especialista conta que não tem um horário estabelecido para dormir. Existem muitas coisas em seu dia que acabam impedindo a definição de uma rotina regrada. Porém, ele encontrou um método que considera eficiente para garantir sua produtividade.

1. É tudo uma questão de gerenciamento

Pense no seu sono como um banco. Você tem uma certa quantia que precisa para sobreviver e estar confortável, mas entrar no negativo seria muito prejudicial. Todo mundo sabe que são necessárias entre seis e oito horas de sono, mas ninguém falou que elas precisavam ocorrer durante a noite. Na verdade, muita gente dorme em outros horários.

2. Estabeleça uma rotina relativa

Rashid usa o termo “rotina relativa” porque, atualmente, é quase impossível ter uma rotina no dia a dia. Entretanto, até uma agenda mais flexível precisa acomodar uma quantidade razoável de expectativas. Para ele, é vital ter, pelo menos, entre quatro e seis horas de sono seguidas. O ciclo dos sonos REM (“movimento rápido dos olhos”) dá ao cérebro um tempo para descansar, o que é crucial para otimizar a produtividade. Mas como, às vezes, sua ida à cama é adiada, Rashid costuma ajustar seu dia seguinte para encaixar pelo menos uma ou duas horas de descanso. Pense um ou dois dias adiante para se planejar.

As facetas laminadas e lentes de contato têm um altíssimo
poder de transformação: quando cimentadas sobre os dentes
naturais, modificam sua cor, formato, textura e brilho,
trazendo uma aparência completamente renovada. Leia mais 

Rashid diz que mesmo sendo mais flexível com seu cronograma de sono, é importante estabelecer certas restrições. Mudanças drásticas podem fazer você perder a produtividade ao mesmo tempo em que seu corpo perde a noção de que está cansado. Além disso, você pode se despedir de finais de semana em que dorme o dia inteiro, já que isso pode desregular todo o seu relógio biológico.

Outra sugestão é que você, constantemente, tente reduzir o tempo que leva para conseguir ficar confortável o suficiente para adormecer. Rashid percebeu que levava de duas a três horas só para conseguir isso. Para diminuir esse tempo, ele se dedicou a desenvolver a mesma rotina noturna diariamente.

Faça uma lista de músicas relaxantes, prepare um chá ou qualquer outra coisa que ajude a encontrar o seu ritmo noturno. Uma vez que conseguir, você irá ganhar de volta horas preciosas durante a noite.

3. Otimize as partes mais produtivas do seu dia

Vivemos em uma era na qual as pessoas experimentam seus auges em diferentes momentos do dia. Algumas delas são mais criativas à noite, enquanto outras conseguem dar o seu melhor no começo da manhã. Qualquer que seja o caso, utilize o tempo em que se sente melhor. Você não apenas vai notar um aumento no foco, criatividade e produtividade, como ainda vai se libertar da pressão de tentar realizar alguma coisa apenas porque é a “hora normal para fazer aquilo”. Não existe uma hora certa, mas sim a sua hora.

Outra boa sugestão é trabalhar nas coisas que você faz e que ajudam na sua produtividade. Algumas pessoas, por exemplo, sentem que trabalham melhor depois de malhar, mas só podem ir à academia durante a tarde. É normal adotar um método não-convencional, desde que ele produza resultados eficientes.

4. Invista em tornar o ambiente no qual dorme o melhor possível

Esta é uma dica realmente simples – e uma das partes vitais da regulagem do sono. Se você vai mudar a sua rotina, vai precisar de um ambiente sólido para fazer isso, então invista em coisas que vão te ajudar a dormir o mais rápido possível.

Werner afirma que tinha isso em mente quando criou a GhostBed. “Como um atleta, eu sou muito consciente das qualidades de um colchão que oferece um sono de qualidade. Nesta indústria há mais de 15 anos, eu criei e vendi colchões de todos os tipos. Entretanto, hoje eu acredito que o colchão ‘memory foam’ (feito de espuma viscoelástica) é o melhor. Ele consegue “respirar” e manter a pessoa com uma temperatura agradável a noite toda.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *